Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Pé descascando: 5 principais causas e o que fazer

Novembro 2020

A presença de descamação nos pés, que faz com que pareça que estão descascando normalmente acontece quando a pele está muito seca, especialmente em pessoas que não hidratam a pele dessa região ou que usam muito frequentemente chinelos, por exemplo. No entanto, o pé descascando também pode ser um sinal de alguns problemas na pele, como infecções, eczema ou até psoríase.

Dessa forma o ideal é que, caso a descamação seja muito intensa,  não melhore após fazer hidratação do pé ou caso surja associada a outros sintomas como dor, coceira, vermelhidão ou inchaço, se consulte um dermatologista ou um clínico geral para identificar a possível causa e iniciar o tratamento mais adequado.

As 5 principais causas para o pé estar descascando são:

1. Pele seca

Pé descascando: 5 principais causas e o que fazer

O pé é uma das partes do corpo em que a pele tem maior facilidade para ficar seca e, por isso, é possível que surja descamação, já que as células de pele mortas e secas vão sendo liberadas ao longo do dia.

Isso tudo acontece porque o pé precisa suportar a pressão do peso do corpo, o que faz com que a circulação do sangue aconteça mais lentamente e a pele não seja corretamente hidratada. A descamação por pele seca pode ainda ser agravada em pessoas que ficam muito tempo de pé, que utilizam sapatos apertados, que andam frequentemente de chinelos ou que usam muito salto alto.

O que fazer: a melhor forma de hidratar a pele é passar um creme hidratante nos pés todos os dias depois do banho, por exemplo, assim como beber a quantidade de água recomendada diariamente. Além disso, evitar o uso frequente de sapatos apertados, de chinelos e de salto alto também ajuda a aliviar a pressão no pé, facilitando a circulação sanguínea e diminuindo as chances de a pele ficar seca e descamar. Confira um ritual para cuidar dos pés secos em casa.

2. Queimadura

Pé descascando: 5 principais causas e o que fazer

Outra causa muito comum para o pé descascando é a queimadura, especialmente a queimadura solar. Isso porque a maior parte das pessoas esquece de colocar protetor solar nos pés e, depois, sai na rua utilizando chinelos, o que faz com que os raios solares consigam queimar facilmente a pele dos pés.

Outra situação comum para o surgimento de queimadura nos pés é caminhar descalço na areia ou num chão muito quente, que esteve no sol por várias horas, por exemplo. Quando o pé fica queimado, ele pode ficar com vermelhidão e ligeiramente dolorido, mas alguns dias depois acaba descamando.

O que fazer: para tratar a queimadura é importante esfriar a pele, principalmente nas primeiras horas em que surge. Para isso pode-se colocar mergulhar o pé numa bacia com água fria durante 10 a 15 minutos ou aplicar compressas geladas de chá de camomila, por exemplo. É ainda importante passar creme hidratante todos os dias, para diminuir as chances de descamar. Veja o que fazer para cuidar da queimadura.

3. Pé de atleta ou micose

Pé descascando: 5 principais causas e o que fazer

O pé de atleta, ou micose, acontece quando existe uma infecção por fungos no pé, o que é uma situação relativamente frequente, já que o pé é uma região que transpira bastante durante o dia.

Este tipo de infecção na pele é mais frequente em pessoas que usam sapatos fechados, já que além da transpiração, o pé também fica quente, o que facilita o desenvolvimento dos fungos. Outra forma de pegar pé de atleta é caminhar descalço em locais públicos, como piscinas ou balneários, por exemplo.

O desenvolvimento de fungos na pele tem tendência a causar intensa descamação, além de outros sintomas característicos como coceira e mau cheiro. Confira os principais sintomas de micose no pé.

O que fazer: para tratar a infecção por fungos é muito importante manter a pele sempre limpa e seca, por isso, é recomendado secar o pé muito bem depois do banho, especialmente entre os dedos. Andar descalço em casa também permite arejar a pele e evitar que os fungos continuem se desenvolvendo. Porém caso os sintomas não melhorem é recomendado consultar um dermatologista ou clínico geral pois pode ser necessário utilizar pomadas antifúngicas.

4. Eczema

Pé descascando: 5 principais causas e o que fazer

O eczema é um problema comum de pele que causa inflamação excessiva, resultando em coceira, vermelhidão e descamação da pele. Geralmente o eczema aparece quando se está em contato com algum tipo de material específico, como tecidos sintéticos ou esmalte, por exemplo, mas também pode surgir pelo uso de algum medicamento ou por nenhuma razão aparente.

Os sintomas de eczema normalmente surgem por períodos de maior intensidade que depois aliviam e que podem voltar a surgir alguns dias ou meses mais tarde. Entenda melhor o que é o eczema e como identificar.

O que fazer: em alguns casos, o eczema pode desaparecer em algumas horas ou dias, dependendo da causa. No entanto, quando os sintomas são persistentes é recomendado consultar um dermatologista, para identificar a causa, avaliar a intensidade dos sintomas e iniciar o tratamento com anti-inflamatórios e/ou corticoides.

5. Psoríase

Pé descascando: 5 principais causas e o que fazer

A psoríase é outra doença de pele relativamente comum que é caracterizada pelo aparecimento de placas vermelhas na pele que descamam e que podem não coçar. Essas placas podem aparecer em vários locais do corpo ou só afetar uma parte, como cotovelos, couro cabeludo ou os pés.

A psoríase é uma doença crônica causada pelo próprio sistema imune da pessoa e, por isso, é comum que surja várias vezes ao longo da vida, especialmente quando se está mais estressado, quando se tem algum tipo de infecção ou durante o inverno, por exemplo.

O que fazer: em caso de suspeita de psoríase é muito importante consultar um dermatologista pois, embora a psoríase não tenha cura, existem tratamentos que ajudam a diminuir os sintomas como uso de pomadas corticoides, fototerapia ou uso de remédios imunossupressores. Saiba mais sobre a psoríase e como é feito o tratamento.

Bibliografia >

  • STATPEARLS. Sunburn. 2020. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK534837/>. Acesso em 23 Set 2020
  • AM J CLIN DERMATOL . Management of acute sunburn. 2004. Disponível em: <https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/14979742/>. Acesso em 23 Set 2020
  • NHS. Sunburn. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/sunburn/>. Acesso em 23 Set 2020
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE MEDICINA E SAÚDE DA FAMÍLIA E COMUNIDADE. Eczema: resumo de diretriz NHG M37. 2014. Disponível em: <http://www.sbmfc.org.br/wp-content/uploads/media/NHG%2038%20Eczema(1).pdf>. Acesso em 15 Out 2020
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Eczema. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/eczema/70/#:~:text=O%20que%20%C3%A9%3F-,Eczema%20%C3%A9%20um%20tipo%20de%20dermatose%20que%20se%20caracteriza%20por,ser%20agudo%2C%20subagudo%20ou%20cr%C3%B4nico.>. Acesso em 15 Out 2020
  • JUNIOR, Walter Belda et. al.. Tratado de dermatologia. 2.ed. São Paulo: Atheneu, 2014. 145-170.
  • LONGO, Dan L. et al.. Medicina interna de Harrison. 18.ed. São Paulo: AMGH Editora, 2013. 398-399.
  • NATIONAL PSORIASIS FOUNDATION. About psoriasis. Disponível em: <https://www.psoriasis.org/about-psoriasis>. Acesso em 30 Out 2019
  • NHS. Psoriasis. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/psoriasis/symptoms/>. Acesso em 30 Out 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem