Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Para que serve o aranto e como consumir

Atualizado em Setembro 2019

O aranto, também conhecido como fortuna, é uma planta medicinal com origem na ilha africana de Madagascar, mas pode ser facilmente encontrada no Brasil. Além de ser uma planta ornamental e de fácil reprodução, possui propriedades medicinais que devem ser usadas com atenção pelo risco de intoxicação com suas altas dosagens.

Não deve-se confundi-lo com o amaranto que é um cereal sem glúten rico em proteínas, fibras e vitaminas. Confira aqui os benefícios do amaranto.

O nome científico do aranto é Kalanchoe daigremontiana e plantas pertencentes a essa família possuem a substância bufadienolídeo com propriedades que podem ser eficazes no combate ao câncer. Essa associação ainda não está totalmente esclarecida por estudos científicos e ainda necessita de mais pesquisas.

Para que serve o aranto e como consumir

Para que serve

O aranto é popularmente utilizado no tratamento de doenças inflamatórias e infecciosas, nos episódios diarreicos, febres, tosses e na cicatrização de ferimentos. Por possuir ações sedativas também usa-se em pacientes com doenças psiquiátricas como os ataques de pânico e a esquizofrenia.

Pode ser eficaz no combate ao câncer devida sua potencial propriedade de citotoxicidade, atacando as células cancerígenas. Porém, até o momento, ainda não há comprovações científicas suficientes desse benefício com o consumo direto das folhas da planta.

Propriedades medicinais

O aranto possui ações anti-inflamatórias, anti-histamínicas, cicatrizantes, analgésicas e potencialmente antitumorais.

Modo de uso

O uso popular do aranto é feito com o consumo de suas folhas na forma de sucos, chás ou cruas em saladas. Não devem ser ingeridas mais de 30g de aranto por dia pelo risco de efeitos tóxicos no corpo com suas altas dosagens.

A aplicação em feridas também é tradicionalmente utilizada para acelerar o processo de cicatrização.

Antes de iniciar o consumo do aranto deve-se consultar o médico e é indispensável a certificação de que se trata da planta correta para não correr o risco de ingerir espécies de plantas tóxicas ao ser humano.

Possíveis efeitos colaterais

Há riscos de intoxicação com o consumo acima de 5 gramas/dia/Kg de quem consumir o aranto. Dessa forma, recomenda-se uma dose diária de no máximo 30 gramas da folha, pois a ingestão de uma dosagem maior pode causar paralisia e contrações musculares.

Contraindicação

O consumo de aranto é contraindicado para mulheres grávidas pois pode interferir nas contrações uterinas. Crianças, pessoas com hipoglicemia e com pressão baixa também não devem consumir a planta.

Não há outras contraindicações, dentro da dose diária indicada, por não ser o aranto classificado como planta tóxica, mas é indispensável consultar o médico antes de iniciar o consumo do aranto.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem