Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode ser Ondas de Calor

Atualizado em Abril 2019

As ondas de calor caracterizam-se por sensações de calor pelo corpo e mais intensamente no rosto, pescoço e no peito, podendo ser acompanhadas de transpiração intensa. As ondas de calor são muito comuns durante a entrada na menopausa, no entanto, existem outros casos em que isso pode acontecer, como na andropausa, durante alguns tratamentos ou em doenças como no hipertireoidismo ou hipogonadismo, por exemplo. Em alguns casos, pode também surgir na gravidez.

Os sintomas característicos de uma onda de calor são uma sensação repentina de calor a espalhar-se pelo corpo, surgimento de vermelhidão e manchas na pele, aumento dos batimentos cardíacos e da transpiração e sensação de frio ou arrepios quando a onda de calor passa. 

Não se sabe ao certo o que está na origem das ondas de calor, mas sabe-se que podem estar relacionadas com alterações hormonais e com a regulação da temperatura do corpo, controlada pelo hipotálamo, que é sensível a alterações hormonais.

1. Menopausa em mulheres

O que pode ser Ondas de Calor

As ondas de calor são um dos sintomas mais comuns da menopausa, que surgem devido às alterações hormonais que se dão no corpo da mulher. Essas ondas de calor podem surgir alguns meses antes da mulher entrar na menopausa e manifestar-se repentinamente em vários momentos do dia, variando de intensidade de acordo com cada mulher.

O que fazer: 

O tratamento vai depender da intensidade dos sintomas e deve ser determinado pelo ginecologista, que pode recomendar terapia de reposição hormonal ou outros medicamentos que ajudam a controlar estes sintomas, suplementos naturais ou mesmo alterações na dieta. Saiba mais sobre o tratamento das ondas de calor na menopausa.

2. Andropausa em homens

O que pode ser Ondas de Calor

Os sintomas mais comuns da menopausa são alterações repentinas de humor, cansaço, ondas de calor e diminuição do desejo sexual e da capacidade de ereção, que se deve a uma redução na produção da testosterona, por volta dos 50 anos de idade. Saiba como identificar os sintomas da menopausa.

O que fazer:

Geralmente, o tratamento consiste no uso de medicamentos que aumentam os níveis de testosterona no sangue, através de comprimidos ou injeções, mas só devem ser usados se forem recomendados pelo urologista ou endocrinologista. Saiba mais sobre o tratamento.

3. História de câncer de mama

O que pode ser Ondas de Calor

Mulheres que tiveram câncer de mama, ou que fizeram tratamentos de quimioterapia que induzem falência do ovário, também podem sofrer de ondas de calor com sintomas semelhantes aos relatados por mulheres que estão a entrar na menopausa. Conheça os tipos de câncer de mama e os fatores de risco associados.

O que fazer:

Nestes casos, não é recomendado realizar terapia de reposição hormonal, sendo que a pessoa deve falar com o médico, que pode recomendar terapias alternativas ou produtos naturais para aliviar os sintomas.

4. Remoção dos ovários

O que pode ser Ondas de Calor

A cirurgia de remoção dos ovários pode ser necessária em alguns casos, como em casos de abcesso ovariano, câncer, endometriose, cistos ou tumores no ovário. A remoção dos ovários leva ao surgimento de menopausa precoce, que também provoca sintomas como ondas de calor, já que deixa de haver produção de hormônios por parte dos ovários.

O que fazer:

O tratamento depende da idade em que se encontra a pessoa, podendo ser necessário recorrer a terapia de reposição hormonal.

5. Efeitos colaterais de medicamentos

O que pode ser Ondas de Calor

Alguns medicamentos, principalmente aqueles que inibem a liberação de hormônios, também podem causar ondas de calor, como é o caso do acetato de leuprorrelina, que é a substância ativa do medicamento Lupron. Este é um medicamento indicado para o tratamento de câncer de próstata, mioma no útero, endometriose, puberdade precoce e câncer de mama avançado, que age diminuindo a produção do hormônio gonadotrofina, bloqueando a produção dos ovários e testículos e causando sintomas semelhantes à menopausa.

O que fazer:

Geralmente, os sintomas desaparecem quando o medicamento é descontinuado, mas só deve ser feito, quando indicado pelo médico.

6. Terapia para câncer de próstata em homens

O que pode ser Ondas de Calor

A terapia de supressão androgênica é utilizada no tratamento do câncer da próstata e, por reduzirem os hormônios testosterona e diidrotestosterona no corpo, podem levar ao surgimento de ondas de calor como efeito colateral.

O que fazer:

Geralmente, os sintomas desaparecem quando se suspende o medicamento, que só deve acontecer quando indicado pelo médico.

7. Hipogonadismo

O que pode ser Ondas de Calor

O hipogonadismo masculino acontece quando os testículos produzem pouca ou nenhuma testosterona, levando ao surgimento de sintomas como impotência, desenvolvimento anormal dos caracteres sexuais masculinos e ondas de calor. O hipogonadismo feminino ocorre quando os ovários produzem poucos ou nenhum hormônio sexual, como o estrogênio e a progesterona. Saiba identificar os sintomas.

O que fazer:

Este problema não tem cura, mas os sintomas podem ser melhorados através de terapia de reposição hormonal. Veja mais sobre o tratamento.

8. Hipertireoidismo

O que pode ser Ondas de Calor

O hipertireoidismo caracteriza-se por uma produção excessiva de hormônios pela tireoide, que pode ser causado por alterações no sistema imunológico, inflamação ou presença de nódulos na tireoide, por exemplo, levando ao surgimento de sintomas, como ansiedade, nervosismo, palpitações cardíacas, sensação de calor, tremores, suor excessivo ou cansaço frequente, por exemplo.

O que fazer:

O tratamento depende da causa que está na origem da doença, da idade da pessoa e dos sintomas apresentados, podendo ser feito com medicamentos, iodo radioativo ou através da remoção cirúrgica da tireoide.

Assista o vídeo seguinte e saiba o que comer para ajudar a regular a tireoide:

Alimentação para Problemas na Tireoide

312 mil visualizações


Bibliografia

  • MAYO CLINIC. Hot flashes. Link: <www.mayoclinic.org>. Acesso em 30 Abr 2019
  • LI, Rose and associates. Assessing and Improving Measures of Hot Flashes . Summary of an NIH Workshop , 2004. National Institutes of Health .
  • ANVISA. LUPRON (acetato de leuprorrelina). 2016. Link: <www.anvisa.gov.br>. Acesso em 30 Abr 2019
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem