Ondas de calor no corpo: 9 possíveis causas (e o que fazer)

Atualizado em outubro 2023

As ondas de calor são mais frequentes na menopausa, mas também podem acontecer em pessoas com histórico de câncer de mama, mulheres que tiveram os ovários removidos, na andropausa, na gravidez, ou ser consequência do uso de alguns medicamentos e de alterações no funcionamento da tireoide.

Os sintomas característicos de uma onda de calor são uma sensação repentina de calor a espalhar-se pelo corpo, surgimento de vermelhidão e manchas na pele, aumento dos batimentos cardíacos e da transpiração e sensação de frio ou arrepios quando a onda de calor passa. 

Caso as ondas de calor sejam frequentes, é importante consultar o médico para que seja feita uma avaliação do estado geral de saúde e sejam indicados exames que ajudem a identificar a causa do sintoma e, assim, seja possível iniciar o tratamento, caso seja necessário.

Imagem ilustrativa número 1

Principais causas

As principais causas de ondas de calor são:

1. Menopausa

As ondas de calor são um dos sintomas mais comuns da menopausa, que surgem devido às alterações hormonais que se dão no corpo da mulher. Essas ondas de calor podem surgir alguns meses antes da mulher entrar na menopausa e manifestar-se repentinamente em vários momentos do dia, variando de intensidade de acordo com cada mulher.

O que fazer: o tratamento vai depender da intensidade dos sintomas e deve ser determinado pelo ginecologista, que pode recomendar terapia de reposição hormonal ou outros medicamentos que ajudam a controlar estes sintomas, suplementos naturais ou mesmo alterações na dieta. Saiba mais sobre o tratamento das ondas de calor na menopausa.

Não ignore os seus sintomas!

Priorize sua saúde. Descubra a causa dos seus sintomas e receba o cuidado que precisa.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

2. Andropausa

Os sintomas mais comuns da andropausa são alterações repentinas de humor, cansaço, ondas de calor e diminuição do desejo sexual e da capacidade de ereção, que se deve a uma redução na produção da testosterona, por volta dos 50 anos de idade. Saiba como identificar os sintomas da andropausa.

O que fazer: geralmente, o tratamento consiste no uso de medicamentos que aumentam os níveis de testosterona no sangue, através de comprimidos ou injeções, mas só devem ser usados se forem recomendados pelo urologista ou endocrinologista. Saiba mais sobre o tratamento.

3. História de câncer de mama

Mulheres que tiveram câncer de mama, ou que fizeram tratamentos de quimioterapia que induzem falência do ovário, também podem sofrer de ondas de calor com sintomas semelhantes aos relatados por mulheres que estão a entrar na menopausa. Conheça os tipos de câncer de mama e os fatores de risco associados.

O que fazer: nestes casos, não é recomendado realizar terapia de reposição hormonal. A pessoa deve falar com o médico que pode recomendar terapias alternativas ou produtos naturais para aliviar os sintomas.

4. Remoção dos ovários

A cirurgia de remoção dos ovários pode ser necessária em algumas situações, como em casos de abcesso ovariano, câncer, endometriose ou cistos no ovário. A remoção dos ovários leva ao surgimento de menopausa precoce, que também provoca sintomas como ondas de calor, já que deixa de haver produção de hormônios por parte dos ovários.

O que fazer: o tratamento depende da idade em que se encontra a pessoa, podendo ser necessário recorrer a terapia de reposição hormonal.

5. Efeitos colaterais de medicamentos

Alguns medicamentos, principalmente aqueles que inibem a liberação de hormônios, também podem causar ondas de calor, como é o caso do acetato de leuprorrelina, que é a substância ativa do medicamento Lupron.

Este é um medicamento indicado para o tratamento de câncer de próstata, mioma, endometriose, puberdade precoce e câncer de mama avançado, que age diminuindo a produção do hormônio gonadotrofina, bloqueando a produção nos ovários e testículos e causando sintomas semelhantes à menopausa.

O que fazer: geralmente, os sintomas desaparecem quando o medicamento é descontinuado, mas só deve ser feito quando indicado pelo médico.

6. Terapia para câncer de próstata

A terapia de supressão androgênica é utilizada no tratamento do câncer da próstata e, por reduzirem os hormônios testosterona e diidrotestosterona no corpo, podem levar ao surgimento de ondas de calor como efeito colateral.

O que fazer: geralmente, os sintomas desaparecem quando se suspende o medicamento, que só deve acontecer quando indicado pelo médico.

7. Hipogonadismo

O hipogonadismo masculino acontece quando os testículos produzem pouca ou nenhuma testosterona, levando ao surgimento de sintomas como impotência, desenvolvimento anormal dos caracteres sexuais masculinos e ondas de calor. O hipogonadismo feminino ocorre quando os ovários produzem poucos ou nenhum hormônio sexual, como o estrogênio e a progesterona.

O que fazer: este problema não tem cura, mas os sintomas podem ser melhorados através de terapia de reposição hormonal. Veja mais sobre o tratamento.

8. Hipertireoidismo

O hipertireoidismo caracteriza-se por uma produção excessiva de hormônios pela tireoide, que pode ser causado por alterações no sistema imunológico, inflamação ou presença de nódulos na tireoide, por exemplo, levando ao surgimento de sintomas, como ansiedade, nervosismo, palpitações, sensação de calor, tremores, suor excessivo ou cansaço frequente, por exemplo.

O que fazer: o tratamento depende da causa que está na origem da doença, da idade da pessoa e dos sintomas apresentados, podendo ser feito com medicamentos, iodo radioativo ou através da remoção cirúrgica da tireoide.

9. Gravidez

A gravidez é uma fase da vida da mulher em que acontecem diversas mudanças hormonais, o que pode provocar aumento da temperatura corporal e, consequentemente, ondas de calor.

As ondas de calor na gravidez podem surgir durante o dia ou a noite, podendo também ser acompanhado por suor noturno e mal-estar.

O que fazer: é recomendado que a mulher beba água durante o dia, use roupas de algodão para deixar a pele respirar, tome banho com água morna e mantenha a casa ventilada.