Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é terror noturno, sintomas, o que fazer e como prevenir

O terror noturno é um distúrbio do sono em que a criança chora ou grita durante a noite, porém sem acordar e acontece mais frequentemente em crianças com idade entre 3 a 7 anos. Durante um episódio de terror noturno, os pais devem manter a calma, proteger a criança de possíveis riscos, como cair da cama, e esperar que a situação acabe por volta de 10 a 20 minutos.

Este tipo de distúrbio não é a mesma coisa que pesadelo, pois é considerado uma parassonia, que é o conjunto de transtornos do sono na infância, devido as alterações comportamentais que ocorrem nos episódios. O terror noturno pode surgir em qualquer etapa do sono, porém é mais comum que aconteça no estado de transição entre o sono e a vigília.

As causas do terror noturno não estão bem definidas, porém podem estar relacionadas à problemas de saúde, como febre, atividade física excessiva, estresse emocional ou consumo de alimentos excitantes, como o café. Este distúrbio pode ser diagnosticado por um pediatra ou psiquiatra e não possui tratamento específico, sendo a rotina de sono e redução de estresse as maneiras mais indicadas para melhorar o terror noturno.

O que é terror noturno, sintomas, o que fazer e como prevenir

Sintomas de terror noturno

Os episódios de terror noturno tendem a durar em média 15 minutos e no momento de terror noturno, a criança não responde ao que os pais falam, não reagem quando são confortadas e algumas crianças podem se levantar e correr. No dia seguinte, a crianças normalmente não se recorda do que aconteceu. Outros sintomas que são indicativos de terror noturno são:

  • Agitação;
  • Olhos arregalados, apesar de não estar totalmente acordada;
  • Gritos;
  • Criança confusa e assustada;
  • Coração acelerado;
  • Suor frio;
  • Respiração rápida;
  • Xixi na cama.

Quando esses episódios de terror noturno são muito frequentes e duram muito tempo é importante consultar um pediatra ou psiquiatra para confirmar o diagnóstico. O médico poderá solicitar a realização de exames para descartar que a criança tenha outras doenças, como convulsão ou narcolepsia, que é uma alteração do sono em que a pessoa pode dormir profundamente em qualquer momento do dia. Saiba melhor o que é narcolepsia e quais os sintomas.

Possíveis causas

Não existe nenhuma razão específica para o aparecimento do terror noturno e esse distúrbio e na maioria das vezes não prejudica a criança e não causa nenhum problema de saúde. O surgimento do terror noturno também não tem relação ao espiritismo ou religião, trata-se na verdade de um distúrbio do sono da criança, conhecido como parassonia.

Entretanto, algumas situações podem contribuir para piorar os episódios de terror noturno como febre, atividade física excessiva, consumo de alimentos ricos em cafeína, estresse emocional e depressão.

O que fazer para aliviar

Para aliviar o terror noturno infantil, os pais precisam manter a calma e não devem acordar a criança, pois a criança não sabe o que está acontecendo e pode não reconhecer os pais, ficando mais assustada e agitada. Por isso, o mais importante é manter o ambiente seguro e esperar que a criança se acalme e volte a adormecer.

Depois do terror noturno terminar, os pais podem acordar a criança, levando-a até ao banheiro para fazer xixi, evitando falar do que aconteceu porque a criança não se lembra de nada. No dia seguinte, os pais devem ter uma conversa com a criança para tentarem saber se existe algo que a está deixando-a preocupada ou estressada.

Como prevenir os episódios

Para prevenir os episódios de terror noturno é importante saber se existe alguma situação na vida da criança que esteja causando estresse e provocando algum tipo de conflito interno, e se isto acontecer é recomendado procurar ajuda de um psicólogo infantil, pois este profissional pode ajudar com terapia e técnicas adaptadas à criança.

Além disso, é importante criar uma rotina de sono relaxante antes de dormir, como tomar banho quente, ler uma história e colocar uma música tranquila, pois isto ajuda a melhorar a qualidade do sono da criança. Os medicamentos só devem ser usados com recomendação médica e, geralmente, são usados somente quando a criança tem algum outro distúrbio emocional associado.

Bibliografia >

  • VAN HORN, N.L.; STREET, M . Night Terrors. StatPearls Publishing. 1-4, 2019
  • EL HALAL, Camila dos S.; NUNES, Magda L. Distúrbios do sono na infância. Residência Pediátrica. Vol.8(supl 1). 86-92, 2018
  • THE NATIONAL HEALTH SERVICE . Night terrors and nightmares. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/night-terrors/>. Acesso em 27 Jan 2020
  • CRUZ, Marina C.C. et al. Terror noturno: revisão bibliográfica de uma parassonia. Arch Health Invest. Vol.6, n.12. 604-607, 2017
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem