Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que fazer para aliviar o terror noturno infantil

Para aliviar o terror noturno infantil, os pais não devem acordar a criança, mantendo a calma, e devem esperar que ela se acalme, pois a criança não sabe o que se está a passar e pode não reconhecer os pais, ficando mais assustada e agitada.

Depois do terror noturno terminar, a criança já está mais calma e este é o momento adequado para os pais acordarem-na, levando-a até ao banheiro para fazer xixi, evitando falar do que aconteceu porque a criança não se lembra de nada. É possível que a criança volte a ter um terror noturno quando voltar a adormecer, por isso, é importante acordar bem a criança depois de um terror noturno para evitar um novo episódio.

No dia seguinte, os pais devem ter uma conversa com a criança para tentarem saber se existe algo que a está a preocupar ou estressar, pois isso pode aumentar a intensidade e frequência dos terrores noturnos. Além disso, nestes casos, criar uma rotina de sono relaxante antes de dormir, como ouvir uma música, ler uma história ou dar um banho quente na criança pode ajudar a evitar os terrores noturnos.

Nos casos em que os terrores noturnos são frequentes e ocorrem sempre à mesma hora da noite, os pais podem acordar a criança 15 minutos antes da hora prevista, todas as noites, durante 7 dias, para evitar os episódios, sem afetar a qualidade de sono da criança.

Os pais devem procurar ajuda psicológica quando os terrores noturnos acontecerem mais de 2 vezes por noite e na maioria das noites.

Porque o meu filho tem terrores noturnos

Não existe nenhuma razão que provoque os terrores noturnos e, por isso, eles não prejudicam a criança, nem causam nenhum dano psicológico nela. No entanto, os terrores noturnos são mais frequentes em crianças entre os 3 e os 8 anos de idade e geralmente ocorrem no início da noite, quando a criança está num sono profundo.

O terror noturno infantil não está relacionado com o espiritismo, pois trata-se apenas de um distúrbio de sono da criança (parassonia) e, além disso, ele não deve ser confundido com um pesadelo, pois quando a criança tem um pesadelo, ela lembra-se do que aconteceu no dia seguinte, o que não acontece no terror noturno.

Como identificar o terror noturno infantil

A criança quando tem um episódio de terror noturno fica agitada durante o sono, com os olhos arregalados, gritando e parecendo assustada, não estando totalmente acordada. Por isso, é importante acordar a criança apenas quando o terror noturno acabou e ela já está mais calma.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...