Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

4 formas de acelerar a cicatrização da Episiotomia

A cicatrização completa da episiotomia geralmente acontece em 1 mês após o parto, mas os pontos, que normalmente são absorvidos pelo organismo ou caem naturalmente, podem sair mais cedo, principalmente se a mulher tiver alguns cuidados que ajudam a acelerar a cicatrização.

No entanto, é importante lembrar que todos os cuidados com a episiotomia são importantes, especialmente os que estão relacionados com a higiene íntima, já que evitam uma infecção, o que, além de evitar dor, também acabam facilitando a cicatrização. Veja um guia completo sobre como cuidar da episiotomia.

4 formas de acelerar a cicatrização da Episiotomia

Os cuidados mais focados em facilitar a cicatrização e diminuir o tempo de recuperação incluem:

1. Fazer banhos de assento

Os banhos de assento além de ajudarem a aliviar o desconforto na região genital também são uma ótima forma acelerar a cicatrização, já que aumentam o fluxo de sangue para o local.

Assim, podem ser feitos logo após as primeiras 24 horas após o parto. Para isso, basta encher a banheira, ou uma bacia, com alguns centímetros de água morna e depois sentar no seu interior, de forma a que a região vaginal fique coberta de água. Em adição, é possível ainda adicionar sais de Epsom na água, já que contêm efeito antibacteriano e anti-inflamatório que facilitam ainda mais a cicatrização.

Em qualquer caso, é sempre importante consultar o obstetra antes de tentar qualquer técnica que não tenha sido informada pelo médico.

2. Usar calcinha apenas durante o dia e de algodão

O melhor tipo de calcinha para se utilizar sempre é a de 100% algodão, no entanto, esse tipo de tecido é ainda mais importante em mulheres com episiotomia ou qualquer outro tipo de ferida na região vaginal. Isso porque, o algodão é um material natural que permite a circulação de ar, evitando o desenvolvimento de fungos e bactérias que podem atrasar a cicatrização.

Além disso, se possível, sempre que se estiver por casa, ou até durante o sono, deve-se evitar usar a calcinha, já que permite ainda maior passagem do ar. Porém, se existir algum tipo de secreção vaginal, a calcinha pode ser usada para segurar o absorvente no local, devendo ser retirada apenas depois que a secreção parar.

3. Comer alimentos cicatrizantes

Além dos cuidados com o local da episiotomia, comer alimentos cicatrizantes também é uma ótima forma de nutrir o corpo e acelerar a cicatrização de qualquer ferida. Alguns dos alimentos mais indicados incluem ovo, brócolis cozido, morango, laranja, sardinha, salmão, fígado, soja, castanha-do-pará ou beterraba, por exemplo.

Veja no vídeo mais exemplos:

ALIMENTOS QUE ACELERAM A CICATRIZAÇÃO

335 mil visualizações

4. Fazer exercícios de Kegel todos os dias

Os exercícios de Kegel são uma forma natural muito eficaz de fortalecer os músculos da região pélvica, mas também ajudam no aumento do fluxo sanguíneo no local, o que acaba facilitando a cicatrização.

Para fazer estes exercícios, deve-se primeiro identificar os músculos pélvicos. Para fazer isso, basta imitar tentar interromper o jato de xixi e, depois, fazer 10 contrações seguidas, relaxando por alguns segundos e então retomar o exercício fazendo 10 séries de 10 contrações todos os dias.

Quando usar pomadas cicatrizantes

Na maior parte dos casos, as pomadas cicatrizantes não são necessárias para tratar a episiotomia. Isto porque, a região vaginal é bastante irrigada e, por isso, cicatriza bastante rápido. No entanto, se estiver acontecendo um atraso no processo de cicatrização ou se existir uma infecção no local, o obstetra pode indicar o uso de algumas pomadas.

Algumas das pomadas cicatrizantes mais utilizadas geralmente são o Bepantol, o Nebacetin, o Cicalfate da Avène ou o Gel Cicatrizante Mederma, por exemplo. Estas pomadas só devem ser utilizadas com orientação do médico.


Bibliografia

  • MEDLINE PLUS. Episiotomy - aftercare. Link: <medlineplus.gov>. Acesso em 02 Jul 2019
  • NHS. Episiotomy and perineal tears. Link: <www.nhs.uk>. Acesso em 02 Jul 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem