Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Episiotomia: tudo o que você precisa saber

A episiotomia é um pequeno corte cirúrgico feito na região entre a vagina e o ânus, durante o parto, que permite alargar a abertura vaginal quando a cabeça do bebê está prestes a descer.

Embora esta técnica fosse utilizada em quase todos os partos normais para evitar o rompimento da pele que pode surgir naturalmente com o esforço do parto, atualmente ela é utilizada apenas quando necessária, pois além de muito dolorosa, pode ainda trazer vários riscos como incontinência urinária ou infecções, por exemplo.

Episiotomia: tudo o que você precisa saber

Quando é necessária

A episiotomia é utilizada apenas nos casos em que:

  • Existe um risco muito elevado de lacerações graves na pele;
  • O bebê está numa posição anormal e tem dificuldade para sair;
  • O bebê tem um tamanho grande, dificultando a passagem pelo canal de parto;
  • Existe necessidade de fazer um parto mais rápido para não prejudicar o bebê.

A episiotomia geralmente é decidida pela equipe médica durante o parto, mas a gestante pode deixar claro que não aprova este tipo de procedimento e neste caso o médico não deve realizar a episiotomia, somente em caso de necessidade para não prejudicar o bebê. A episiotomia é considerada ilegal quando é feita de forma abusiva ou desnecessária, como no início do trabalho de parto para acelerar o nascimento, por exemplo.

Como cuidar da episiotomia

A melhor forma de cuidar da episiotomia e garantir uma boa cicatrização é manter a região íntima sempre limpa e seca. Dessa forma, é importante trocar o absorvente sempre que estiver sujo, manter uma boa higiene da região íntima e, sempre que possível, evitar usar calcas ou calcinha para evitar o acúmulo de umidade.

Além disso, para facilitar a cicatrização e reduzir as dores provocadas pela episiotomia, pode-se ainda aplicar gelo na região e tomar remédios anti-inflamatórios prescritos pelo médico, como Ibuprofeno ou Acetominofeno, por exemplo.

Saiba mais sobre os cuidados mais importantes com a episiotomia.

Quanto tempo demora para cicatrizar

O tempo de cicatrização da episiotomia varia de mulher para mulher, sendo maior quanto maior for o tamanho e a profundidade da ferida. No entanto, o tempo médio é de 6 semanas após o parto.

Durante esse tempo, a mulher pode ir iniciando gradualmente as suas atividades diárias, sem fazer esforços exagerados e de acordo com a indicação do médico. Já a atividade sexual só deve ser iniciada depois de a cicatrização estar completa.

Uma vez que a região ainda pode estar dolorida por mais tempo, uma boa dica antes de voltar a tentar o contato íntimo consiste em tomar um banho quente para ajudar os músculos a relaxar.

Saiba quais são os alimentos que aceleram a recuperação da episiotomia nesse vídeo da nutricionista Tatiana Zanin:

Possíveis riscos da episiotomia

Embora a episiotomia possa trazer vários benefícios, especialmente ao facilitar o parto, ela só deve ser utilizada nos casos indicada pois pode causar problemas como:

  • Lesões nos músculos da região íntima;
  • Incontinência urinária;
  • Infecção no local do corte;
  • Aumento do tempo de recuperação do pós-parto.

Para evitar o desenvolvimento de alguns destes problemas, a mulher pode realizar exercícios de Kegel durante a recuperação. Veja como fazer este tipo de exercícios corretamente.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...