Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que causa espinhas?

A acne é uma doença que provoca a obstrução das glândulas de gordura da pele, formando inflamações e erupções, que são as espinhas. Ela é causada pela junção de vários fatores, que envolvem excesso de produção de sebo pelas glândulas da pele, colonização da pele por bactérias, resposta inflamatória da pele aumentada, desregulação hormonal e tendência ao acúmulo de células e tecidos mortos.

Assim, para evitar o surgimento de espinhas, é importante manter a pele limpa, utilizar produtos que retiram o excesso de oleosidade e células mortas, além de ter uma alimentação saudável, que diminua a inflamação da pele, à base de cereais integrais e alimentos ricos em ômega-3, como o salmão e a sardinha.

Tais alterações na pele que provocam a acne em diversos locais, como rosto, costas e braços, são desencadeadas por situações como:

  1. Ser adolescente, pois neste período há o aumento da produção de hormônios androgênicos pelo organismo, como a testosterona, que estimulam a produção de oleosidade;
  2. Ter uma genética propícia, que acontece em algumas pessoas com maior tendência à ter reações imunes e formar lesões inflamatórias na pele;
  3. Não limpar a pele corretamente, deixando a oleosidade formar lesões do tipo comedões, como cravos;
  4. Não retirar a maquiagem corretamente, que podem se acumular na pele;
  5. Usar protetor solar ou cremes hidratantes muito gordurosos, especialmente no rosto, que aumenta o engorduramento da pele;
  6. Consumir alimentos inflamatórios para a pele, como leite, doces, carboidratos e frituras;
  7. Ter a síndrome dos ovários policísticos, doença que aumenta a produção de androgênios;
  8. Ter reação adversa a algum medicamento, que pode se manifestar com inflamação da pele, como acontece com corticóides;
  9. Se expor ao sol excessivamente, pois a radiação UV pode acelerar a formação de espinhas;
  10. Estar grávida, o que acontece somente em algumas mulheres, devido ao aumento da progesterona, que aumenta a oleosidade. Saiba o que fazer em caso de espinhas na gravidez.

Além disso, embora seja mais difícil acontecer em pessoas adultas, principalmente acima dos 30 anos, a acne pode aparecer neste período, geralmente em mulheres com excesso genético da atividade das glândulas sebáceas ou que têm uma maior produção de hormônios androgênicos. 

O que causa espinhas?

A espinha pode ser tanto do tipo externa quanto interna, e esta acontece porque a obstrução da glândula sebácea não encontrou uma saída para fora da pele, ficando retido dentro de um cisto, o que pode ser muito doloroso, entretanto, o tratamento é o mesmo. Entenda melhor os diferentes tipos de acne e o que fazer

Normalmente, a acne não causa riscos à saúde, exceto se tiver uma inflamação excessiva e desenvolver uma infecção grave. Entretanto, se o excesso de espinhas não for tratado, pode provocar cicatrizes e manchas no rosto e no corpo que podem afetar negativamente o emocional da pessoa, sendo risco, até, para a depressão. 

Como evitar espinhas

Para evitar o surgimento de espinhas, deve-se ter alguns cuidados, como:

  • Evitar doces e frituras, além de bebidas alcoólicas e as gaseificadas, pois dificultam a digestão e danificam a pele;
  • Ter uma alimentação rica em omega 3, zinco e antioxidantes, como salmão, sementes de girassol, frutas e legumes porque são ricos em substâncias importantes para ajudar a reduzir a inflamação da pele;
  • Limpar a pele com produtos cosméticos próprios para a pele oleosa duas vezes ao dia, de manhã e à noite, sendo que os sabonetes com ácido acetil salicílico são uma boa opção;
  • Passar um protetor solar oil free para o rosto antes de passar a maquiagem, mesmo que esta já tenha algum fator de proteção, para proteger a pele contra os efeitos nocivos do sol;
  • Fazer uma esfoliação leve uma vez por semana para retirar as células mortas.

Confira mais dicas da nutricionista para uma alimentação que evita este problema:

Como tratar

O tratamento para acne deve ser feito, preferencialmente, com o uso de produtos tópicos, como loções de limpeza da pele ou cremes que impedem a formação de lesões, como ácido retinóico, ácido salicílico, adapaleno ou peróxido de benzoíla, por exemplo, prescritos pelo Dermatologista, e podem ser comprados ou preparados em farmácias de manipulação.

Outras opções, mais utilizadas na acne resistente ou mais grave, são o uso de antibióticos, como Tetraciclina ou Eritromicina, ou, em último caso, o uso da Isotretinoína, conhecido como Roacutan, por terem um efeito mais potente no controle da formação de espinhas. É importante que estes remédios só sejam utilizados sob orientação do Dermatologista, devido ao risco de efeitos colaterais. 

Para evitar o uso de medicamentos, também existem técnicas radiofrequência, fototerapia com luzes especiais, laser e luz pulsada que são muito úteis para diminuir e desinflamar a região da acne. Saiba mais detalhes sobre as opções de tratamento para espinhas.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...