Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

Como identificar e tratar o ovário policístico

O tratamento para ovário policístico deve ser indicado pelo médico de acordo com os sintomas apresentados pela mulher, podendo ser indicado o uso de remédios para regular o ciclo menstrual, para diminuir a concentração de hormônios masculinos circulantes no sangue ou para favorecer a gravidez. Nos casos mais graves ou quando a mulher não apresenta melhora com o uso dos remédios, pode ser indicada a realização de cirurgia para retirar os cistos ou o ovário.

Para identificar o ovário policístico, o ginecologista normalmente avalia os sinais e sintomas apresentados pela mulher e indica a realização de exames que indicam a quantidade de hormônios circulantes no sangue, bem como exames de imagem com o objetivo de verificar se há sinal de presença de cistos no ovário.

Como identificar e tratar o ovário policístico

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico de ovário policístico é feito pelo ginecologista de acordo com a avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela mulher e resultado de exames solicitados. Assim é importante que a mulher fique atenta a presença de alguns dos seguintes sintomas:

  • Menstruação irregular ou ausência de menstruação por vários meses;
  • Aumento do peso, facilidade em engordar e obesidade;
  • Aumento da quantidade de pelos no corpo incluindo tórax, rosto e seios;
  • Surgimento de acne;
  • Enfraquecimento dos fios e queda de cabelo;
  • Problemas de fertilidade e dificuldade para engravidar;
  • Aumento do clitóris (raro);
  • Atraso no desenvolvimento das mamas.

Assim, caso haja o aparecimento de pelo menos 2 desses sintomas, é importante consultar o ginecologista para que sejam feitos exames, como ultrassonografia, para verificar o tamanho dos ovários e a presença de cistos, e exames de sangue para avaliar a quantidade de hormônios circulantes na corrente sanguínea, como LH, FSH, prolactina, T3, T4 e testosterona, que normalmente está elevado na síndrome dos ovários policísticos. Saiba mais sobre os ovários policísticos e esclareça as principais dúvidas.

Tratamento para ovário policístico

Na maior parte dos casos de ovário policístico, é apenas necessário manter vigilância para garantir que o cisto não aumente. No entanto, em alguns casos, a pílula anticoncepcional pode ser utilizada para regularizar a menstruação e o excesso de pelos, e outros medicamentos podem ser indicados para estimular a ovulação e aumentar as chances de engravidar.

1. Remédios

O uso de remédios para ovários policísticos pode ser indicado pelo ginecologista de acordo com os sintomas apresentados pela mulher. Assim, pode ser recomendado:

  • Tratamento para ciclo menstrual irregular e acne: feito somente com o uso da pílula anticoncepcional, pois ela irá diminuir a produção de testosterona e regular a menstruação e diminuir o surgimento de espinhas;
  • Tratamento para engravidar: pode ser feito com a ingestão de um medicamento que estimula a ovulação, como Clomifeno ou Metmorfina, aumentando as chances de a mulher engravidar. Confira algumas dicas para aumentar as chances de engravidar;
  • Tratamento para crescimento excessivo de pêlos: são utilizados medicamentos, como Flutamida, ou pílulas anticoncepcionais, como Diane 35, para reduzir o número de hormônios masculinos no organismo e reduzir o crescimento de pêlos.

Além disso, é muito importante completar o tratamento com exercício físico regular e uma alimentação equilibrada para manter o peso ideal, reduzindo os sintomas do ovário policístico. Veja como a alimentação pode ajudar no tratamento do ováiro policístico assistindo ao vídeo a seguir:

2. Cirurgia

A realização de cirurgia é indicada nos casos mais graves, quando a mulher não apresenta melhora com o uso de remédios, quando são identificados numerosos cistos ou quando há risco de desenvolvimento de câncer de endométrio. Assim, de acordo com a gravidade, o médico pode indicar a remoção dos cistos ou do ovário, promovendo a saúde da mulher. Veja outras indicações da cirurgia de ovário.

3. Tratamento natural

O tratamento natural é normalmente indicado como forma de complementar o tratamento indicado pelo médico, ajudando a aliviar os sintomas e promover o bem-estar da mulher. Para isso, o tratamento natural é feito com plantas que possuem propriedades anti-inflamatórias, como é o caso do chá de uxi amarelo e de unha de gato, por exemplo. Saiba como preparar os remédios caseiros para ovário policístico.

Sinais de melhora e piora

Os sinais de melhora do ovário policístico surgem cerca de 3 a 4 semanas após o início do tratamento e incluem diminuição do crescimento de pêlos, ciclo menstrual regulado e redução do acne, por exemplo.

Por outro lado, quando o tratamento não é feito de forma adequada, pode haver aumento da pressão arterial, aumento excessivo do peso corporal e dor abdominal.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem