Mirra: para que serve e como usar

A mirra é uma planta medicinal da espécie Commiphora myrrha, também conhecida como mirra-arábica, que possui propriedades anti-sépticas, antimicrobianas, anti-inflamatórias, anestésica e adstringentes, podendo ser usada para dor de garganta, inflamação na gengiva, para infecções de pele, acne ou para rejuvenescimento da pele.

Além disso, o óleo essencial de mirra pode ser usado como aromatizador de ambientes ou inalado em vaporizador para problemas respiratórios pois ajuda a eliminar o excesso de muco das vias respiratórias.

A mirra pode ser usada na forma de resina ou óleo essencial que podem ser comprados em farmácias de manipulação e em algumas lojas de produtos naturais, devendo ser usado de acordo com a recomendação do médico ou fitoterapeuta.

Para que serve a mirra

A mirra tem propriedades antimicrobianas, adstringentes, anti-inflamatórias, anti-sépticas, aromática, cicatrizante, desodorante, desinfetante, anestésica e rejuvenescedora, podendo ser indicada para ajudar no tratamento de diversas situações, como:

  • Dor de garganta;
  • Inflamação na gengiva;
  • Afta;
  • Feridas na pele;
  • Problemas digestivos;
  • Colite ulcerativa intestinal;
  • Contusão;
  • Artrite;
  • Tosse;
  • Asma;
  • Bronquite;
  • Gripe.

Além disso, o óleo essencial de mirra, quando usado no rosto diariamente como parte da rotina de cuidados com a pele, pode ajudar a prevenir o aparecimento de rugas e linhas de expressão e a rejuvenescer a pele envelhecida ou enrugada, mas o óleo não deve ser aplicado puro na pele, mas usado diluído no creme hidratante, por exemplo.

Apesar de ter muitos benefícios para a saúde, a mirra não substitui o tratamento médico, apenas auxilia o tratamento.

Como usar a mirra

A mirra pode ser encontrada em forma de tintura, óleo essencial ou incenso e, por isso, a sua forma de uso pode variar. Assim, quando em forma de tintura, a mirra pode ser usada para fazer bochecho ou gargarejo, enquanto que o óleo essencial pode ser usado para fazer inalação ou ser acrescentado em cremes hidratantes, por exemplo.

Tintura de mirra

A tintura de mirra pode ser usada para dor de garganta, aftas, inflamação na gengiva ou feridas na boca, mas deve apenas ser usada para fazer bochecho ou gargarejo e não deve ser ingerida. Essa tintura pode ser comprada em lojas de produtos naturais ou em farmácias de manipulação ou preparada em casa.

Ingredientes

  • 20 g de resina de mirra;
  • 100 mL de álcool 70%.

Modo de preparo

Triturar a resina de mirra e colocar em um frasco de vidro limpo, seco e coberto com papel alumínio. Adicionar o álcool e deixar curtir por 10 dias, agitando frequentemente. Após esse período, pode-se usar 5 a 10 gotas da tintura de mirra em um copo de água para gargarejar ou bochechar, 2 a 3 vezes por dia. Não ingerir.

Óleo essencial de mirra

O óleo essencial de mirra pode ser usado para aromatização de ambientes, inalação em vaporizador para problemas respiratórios ou no rosto.

  • Aromatizador de ambientes: colocar 9 a 10 gotas do óleo essencial de mirra em borrifador com 250 mL de água e borrifar nos lugares de sua preferência ou colocar 3 a 4 gotas em um aromatizador elétrico;
  • Inalação para problemas respiratórios: adicionar 2 gotas do óleo essencial de mirra em um vaporizador com um pouco de água para ajudar a eliminar o catarro nos casos de bronquite, resfriados ou tosse;
  • Para uso tópico no rosto: colocar 1 a 3 gotas do óleo essencial de mirra na loção ou creme hidratante de rosto e usar diariamente para ajudar a promover uma aparência de pele revigorada;

O óleo essencial de mirra também pode ser usado para hidratar o cabelo, misturando 5 gotas do óleo essencial em 1 colher de sopa de óleo vegetal como óleo de amêndoa, jojoba ou óleo de côco, e passar no cabelo.

Deve-se evitar aplicar o óleo essencial de mirra em áreas sensíveis como olhos e ouvidos, além disso deve-se lavar as mãos com água e sabão após manusear o óleo para evitar a exposição acidental a áreas delicadas.

Possíveis efeitos colaterais

O uso da mirra pode causar irritação na pele ou alergia quando usada em quantidade maior do que a recomendada. Além disso, quando ingerida pode causar diarreia, irritação nos rins ou batimentos cardíacos acelerados.

Quando não é indicado

A mirra não deve ser usada por mulheres grávidas, pois pode estimular o sangramento do útero e causar aborto, e também por mulheres em amamentação. Além disso, a mirra não deve ser usada por pessoas com problemas cardíacos, diabetes ou que tomam anticoagulantes como a varfarina, por exemplo.

O óleo essencial e a tintura de mirra não devem ser ingeridos pois podem causar intoxicação.

É importante usar a mirra sob orientação de um médico, fitoterapeuta ou de um profissional de saúde com conhecimentos específicos em plantas medicinais.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em novembro de 2021.

Bibliografia

  • SHEN, Tao. The genus Commiphora: A review of its traditional uses, phytochemistry and pharmacology. J Ethnopharmacol. 142. 2; 319-330, 2012
  • DRUGS.COM. Myrrh Information from Drugs.com. Disponível em: <https://www.drugs.com/npp/myrrh.html>. Acesso em 28 dez 2020
Mostrar bibliografia completa
  • WEBMED. Myrrh. Disponível em: <https://www.webmd.com/vitamins/ai/ingredientmono-570/myrrh>. Acesso em 28 dez 2020
  • NOMICOS, Effie Y. H. Myrrh Medical Marvel or Myth of the Magi?. Holist Nurs Pract. 21. 6; 308-23, 2007
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • 7 Remédios Caseiros para a DOR DE GARGANTA

    01:37 | 781821 visualizações
  • CURAR A DOR DE GARGANTA com remédios naturais incríveis

    05:41 | 1151086 visualizações
  • Como eliminar AFTA rapidamente

    02:53 | 2778744 visualizações