Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Mioma intramural: o que é, sintomas, causas e tratamento

O mioma intramural é uma alteração ginecológica caracterizada pelo desenvolvimento do mioma na entre as paredes do útero e que está na maioria dos casos relacionada com o desbalanço dos níveis de hormônio da mulher. 

Apesar de alguns casos ser assintomático, o mioma intramural pode causar dor abdominal, aumento do fluxo menstrual e alterações na fertilidade, sendo importante consultar o ginecologista para que seja feita uma avaliação e, assim, possa ser iniciado o tratamento mais adequado, que pode envolver a realização de cirurgia ou uso de remédios para controlar o crescimento do mioma.

Mioma intramural: o que é, sintomas, causas e tratamento

Principais sintomas

A maioria dos casos de mioma intramural não leva ao aparecimento de sinais ou sintomas, sendo identificado a partir de exames ginecológicos de imagem. No entanto, algumas mulheres podem relatar o surgimento de alguns sintomas quando aumentam de tamanho ou quando existem vários miomas, sendo os principais:

  • Dor na região inferior do abdômen;
  • Aumento do volume abdominal;
  • Alteração no fluxo menstrual;
  • Prisão de ventre;
  • Dificuldade para urinar;
  • Sangramentos fora do período menstrual, no entanto não é tão comum nesse tipo de mioma.

Assim, na presença de sinais indicativos de alterações ginecológicas, é importante consultar o ginecologista para que sejam feitos exames que ajudem a fazer o diagnóstico, como o ultrassom transvaginal, abdominal e a histeroscopia diagnóstica, por exemplo. Confira outros exames e sintomas que ajudam a confirmar o diagnóstico de mioma.

Mioma intramural dificulta a gravidez?

O comprometimento da fertilidade pelo mioma é uma situação controversa, pois alguns estudiosos acreditam que este tumor benigno não interfere na capacidade da mulher em gerar filhos. Já outros defendem que, dependendo da sua localização, as trompas de Falópio podem ser afetadas, o que dificulta o encontro do espermatozoide com o óvulo, mas este seria uma caso muito específico.

A mulher que tem mioma e engravida pode ter uma gestação normal, entretanto, em casos de tumores muito grandes ou que causam muitos sintomas, pode haver uma maior dificuldade para o desenvolvimento do feto. Por isso, é importante que a mulher que possui miomas e que planeja engravidar faça um acompanhamento com o ginecologista, de forma que seja iniciado o tratamento, se necessário. 

Mioma intramural: o que é, sintomas, causas e tratamento

Causas do mioma

O desenvolvimento do mioma ainda não tem uma causa muito bem estabelecida, no entanto acredita-se que está diretamente relacionada com alterações hormonais. Além disso, alguns fatores podem aumentar o risco de desenvolver esse tipo de mioma, como a menarca precoce, alimentação rica em carne vermelha e pobre em vegetais e consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

Além disso, mulheres com histórico na família de mioma também apresentam maiores chances de desenvolver o mioma intramural ao longo da vida.

Apesar do mioma intramural ser o tipo mais comum de mioma, outros locais que os tumores podem se desenvolver incluem o revestimento interno do útero, sendo chamado de mioma submucoso, ou na sua parte mais externa, chamado de mioma subseroso. Veja mais detalhes sobre os tipos de mioma e causas.

Como tratar

O tratamento para o mioma intramural deve ser indicado pelo ginecologista de acordo com as características do mioma e estado geral de saúde da mulher, sendo normalmente indicado pelo médico o uso de medicamentos anti-inflamatórios para aliviar os sintomas e terapia hormonal para evitar o crescimento do mioma. No entanto, de forma geral, os miomas tendem a voltar a crescer quando a pessoa deixa de tomar os medicamentos. 

Outra possibilidade é a realização de procedimentos cirúrgicos, que incluem embolização ou oclusão da artéria uterina, pois eles são irrigados por vasos sanguíneos, o que consequentemente levam à morte do tumor. A cirurgia de remoção do tumor, como a miomectomia ou, em alguns casos, a retirada do útero, principalmente em mulheres que já não desejam engravidar, também podem ser boas opções. 

Bibliografia >

  • SOCIEDADE PORTUGUESA DE GINECOLOGIA. Consenso Nacional sobre Miomas Uterinos. 2017. Disponível em: <http://www.spginecologia.pt/uploads/Consenso-sobre-miomas-2017-165x220-V12.pdf>. Acesso em 10 Ago 2020
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Leiomioma de Útero. 2017. Disponível em: <http://conitec.gov.br/images/Relatorios/2017/Relatorio_PCDT_leiomioma_de_utero__CP_35_2017_1.pdf>. Acesso em 10 Ago 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem