Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Entenda o que é, causas e tratamento para Mielomeningocele

​O mielomeningocele é o tipo mais grave de espinha bífida, no qual os ossos da coluna vertebral do bebê não se desenvolvem adequadamente durante a gestação, causando o aparecimento de uma bolsa nas costas do bebê que contém a medula, nervos e líquido cefalorraquidiano.

Geralmente, o surgimento da bolsa do mielomeningocele é mais frequente no fundo das costas, mas pode surgir em qualquer local da espinha, fazendo com que a criança perca a sensibilidade e função dos membros abaixo do local do problema.

O mielomeningocele não tem cura pois, embora seja possível reduzir a bolsa com cirurgia, as lesões provocadas pelo problema não podem ser revertidas completamente. Veja como é feito o tratamento: Tratamento da mielomeningocele.

Fotos de mielomeningocele

Entenda o que é, causas e tratamento para Mielomeningocele
Entenda o que é, causas e tratamento para Mielomeningocele

Tratamento para mielomeningocele

O tratamento para mielomeningocele, normalmente, é feito nas primeiras 48 horas após o nascimento com uma cirurgia para fechar a coluna vertebral e proteger a medula, evitando infecções ou lesões graves que podem colocar em risco a vida do bebê.

Além disso, a maioria dos bebês com mielomeningocele também podem desenvolver hidrocefalia, que é um problema no qual existe acúmulo excessivo de líquido dentro do crânio e, por isso, pode ser necessário fazer uma nova cirurgia para colocar um sistema de drenagem. Saiba mais em: Hidrocefalia tem cura.

Após a cirurgia, o médico pode ainda recomendar que o bebê faça fisioterapia logo após a recuperação para manter a amplitude das articulações e evitar a atrofia muscular durante o crescimento.

Sintomas de mielomeningocele

O principal sintoma de mielomeningocele é o surgimento de uma bolsa nas costas no bebê, no entanto, outros sinais incluem:

  • Dificuldade ou ausência de movimento nas pernas;
  • Perda de sensibilidade para calor ou frio;
  • Incontinência urinária e fecal;
  • Malformações nas pernas ou pés.

Normalmente, o diagnóstico de mielomeningocele é feito pelo pediatra apenas com a observação dos sintomas, porém, pode ser necessário, em alguns casos, utilizar outros exames de diagnóstico como ressonância magnética, tomografia computadorizada ou raio X, por exemplo.

Veja como deve ser a preparação do bebê em:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...