Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar e tratar uma lesão no Menisco

Dentre os sintomas de lesão no menisco estão a dor no joelho ao caminhar, subir e descer escadas. A dor é localizada na parte da frente do joelho, podendo atingir a parte mais lateral se a lesão for de menisco lateral ou na parte mais interior do joelho se for uma lesão do menisco medial.

O tratamento para recuperação do menisco pode ser feito através de cirurgia ortopédica seguida de fisioterapia. No início do tratamento fisioterapêutico o indivíduo deverá fazer repouso, evitando mexer a perna, colocando gelo para diminuir a dor. Após alguns dias poderá andar com o auxílio de muletas e uma joelheira. Aos poucos, com o trabalho da fisioterapia, o indivíduo poderá voltar a sua vida diária normalmente.

O menisco é uma estrutura de cartilagem presente no joelho que serve para proteger os joelhos quando há impacto ou numa pancada diretamente no joelho ou na perna, por exemplo. Essa cartilagem é muito propensa a lesões em atletas, pessoas com excesso de peso, com artrite, artrose ou outro problema que afete a articulação dos joelhos.

Como identificar e tratar uma lesão no Menisco

O que pode causar a lesão 

As lesões do menisco normalmente surgem devido a uma pancada forte no joelho, como acontece em vários tipos de esporte, como futebol, basquetebol ou tênis. No entanto, existem algumas situações do dia-a-dia que também podem lesionar o menisco como:

  • Virar muito rápido o corpo sobre uma perna;
  • Fazer agachamentos muito fundos;
  • Levantar muito peso utilizando as pernas;
  • Prender o pé enquanto se caminha.

Com a idade, a cartilagem do menisco vai se tornando mais enfraquecida devido ao uso constante e à diminuição da circulação de sangue para o local, o que pode causar lesões mais fáceis após os 65 anos, mesmo ao subir ou descer escadas, por exemplo.

Sintomas de lesão no menisco

O principal sintoma de uma lesão no menisco é a dor na região anterior e/ou lateral do joelho, que piora ou dificulta subir e desces escadas. A dor é localizada e pode piorar com o passar dos dias e pode dificultar até mesmo o caminhar. Além disso há inchaço da região dolorida.

O ortopedista poderá solicitar um raio-x para avaliar o joelho mas o melhor exame para diagnosticar uma lesão no menisco é a ressonância magnética.

O fisioterapeuta poderá identificar uma lesão no menisco através de testes de provocação de dor específicos realizados no consultório.

Tratamento para recuperar a lesão no menisco 

Para recuperar o menisco é importante fazer fisioterapia, que deve ser indicada pessoalmente por um fisioterapeuta.

Nos casos mais graves, quando é necessário fazer uma cirurgia para reparar o menisco, provavelmente após a cirurgia o médico irá deixar a perna imobilizada com uma tala e irá indicar o uso de muletas e esta imobilização deve ser mantida durante todo o dia e noite, sendo retirada somente no banho e na fisioterapia.

No entanto, aqui estão algumas opções de tratamento que podem ser indicadas para recuperação do menisco:

  • Dobrar e esticar a perna, enquanto está deitado de barriga para cima: 3 séries de 60 vezes;
  • Sustentar o peso do próprio corpo, apoiando suavemente o peso do corpo na perna afetada, com auxílio de muletas ou usando as costas de uma cedeira;
  • Movimentar suavemente a patela de um lado para o outro e de cima para baixo;
  • Cerca de 5 minutos de massagem na coxa por dia;
  • Contrair o músculo da coxa com a perna esticada, 20 vezes seguidas;
  • Exercícios na piscina como andar dentro da água durante 5 a 10 minutos; 
  • Exercícios de equilíbrio inicialmente sem nada e depois numa bola meio vazia, por exemplo;
  • Exercícios para pernas com faixas elásticas e depois com pesos, em 3 séries de 20 repetições;
  • 15 minutos de bicicleta ergométrica;
  • Mini agachamentos até o limite de dor, em 3 séries de 20 repetições;
  • Alongamentos para pernas para aumentar a flexibilidade.
Como identificar e tratar uma lesão no Menisco

Após cerca de 2 meses de tratamento deve-se verificar a necessidade da pessoa e se ainda existe dor local ou limitação de movimentos para poder adequar o tratamento. Quando a pessoa já não sente dores, mas não consegue dobrar completamente o joelho so exercícios deverão ter este objetivo. Um bom exercício é um fazer agachamentos, aumentando o grau de flexão do joelho, o objetivo pode ser tentar agachar ao máximo, até ser possível sentar nos calcanhares.

Ao fim de cada sessão pode ser útil colocar um bolsa de gelo durante 15 minutos no joelho para desinchar a região. 

O tempo de tratamento varia de uma pessoa para outra e do seu estado de saúde geral e se consegue realizar fisioterapia diariamente ou não, no entanto é esperado uma boa recuperação em cerca de 4 a 5 meses, mas muitas pessoas precisam de cerca de 6 meses para se recuperar completamente.

Remédios para aliviar a dor

Os remédios só devem ser usados após indicação médica e são especialmente indicados após a cirurgia. Nos primeiros dias após a operação, o médico poderá indicar o uso de Paracetamol ou Ibuprofeno para aliviar a dor.

As pomadas como Cataflan e Voltaren podem ajudar no controle da dor mas não devem ser aplicadas até que a ferida esteja completamente cicatrizada. Uma boa forma de aliviar a dor e o inchaço do joelho de forma natural é aplicar uma compressa gelada na região enquanto descansa com as pernas elevadas. 

Como a alimentação pode ajudar

Durante a fase de recuperação deve-se evitar consumir alimentos ricos em açúcar e aumentar o consumo de alimentos ricos em proteínas para facilitar a regeneração dos tecidos. Também é indicado beber bastante água para manter o corpo devidamente hidratado, o que também é importante para manter a lubrificação dos joelhos. Deve-se evitar fast food, refrigerantes e alimentos fritos para evitar o excesso de peso, que pode prejudicar a recuperação desta articulação. Veja exemplos de alimentos cicatrizantes

Sinais de melhora e piora

Os sinais de melhora surgem com o início do tratamento e quando a pessoa segue todas as orientações do médico e do fisioterapeuta, fazendo o repouso necessário e os exercícios terapêuticos.

Complicações

Caso o tratamento não seja realizado, é possível que haja um agravamento da lesão, e em caso de ruptura do menisco a dor pode limitar a vida da pessoa, sendo necessário recorrer a analgésicos e anti-inflamatórios e se acostumar com a dor por toda a vida.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...