Tadalafila pode causar infarto?

“O médico me passou Tadalafila, mas fico preocupado se pode me causar algum problema no coração e não quero correr o risco. Tadalafila pode causar infarto?”

Jonathan Panoeiro

Neuropediatra

CRM 1101544-RJ

Jonathan Panoeiro
Não tem agenda disponível
Buscar Urologista perto de você

Não é possível dizer com certeza se a Tadalafila pode causar infarto. Embora eventos cardiovasculares, como infarto ou AVC, sejam considerados possíveis efeitos colaterais, são raros e não foi possível comprovar se estão diretamente relacionados com a Tadalafila.

Outros possíveis efeitos colaterais da Tadalafila incluem:

  • Dor de cabeça;
  • Tontura ou pressão baixa; 
  • Vermelhidão no rosto ou olhos;
  • Náusea, vômitos e/ou desconforto no abdome;
  • Sensação de falta de ar;
  • Dor muscular;
  • Reações alérgicas, embora seja raro.

Além disso, a Tadalafila também é contraindicada para pessoas que usam alguns medicamentos para tratar angina, têm histórico de alergia a qualquer componente da sua fórmula, não apresentam disfunção erétil e em alguns casos de doença cardiovascular, por exemplo. Veja mais efeitos colaterais da Tadalafila e contraindicações.

Assim, caso esteja preocupado com os possíveis efeitos colaterais da Tadalafila, o ideal é consultar um urologista, ou médico que o indicou o medicamento, para verificar se existem outras opções de tratamento. Nenhum medicamento deve ser usado sem orientação médica.

50% dos leitores acham este conteúdo útil (2 avaliações nos últimos 12 meses)
  • Iremos publicar sua pergunta de forma anônima.
  • Faça uma pergunta clara, curta e sem incluir dados pessoais.
  • Não peça um diagnóstico ou 2ª opinião sobre tratamentos que já esteja realizando.
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta. O seu email nunca será publicado online.
Marque consulta com um Urologista perto de você!

Atendemos mais de 150 convênios em 9 estados do Brasil*.

Marcar Consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.