Decongex Plus é perigoso?

“Tomo muito o Decongex Plus. É um medicamento perigoso?”

Dr.ª Janessa Oliveira

Farmacêutica e Bioquímica

CRF-SP 22143

Dr.ª Janessa Oliveira
Não tem agenda disponível
Buscar Clínico Geral perto de você

O Decongex Plus é um medicamento de venda livre, ou seja, que não precisa de receita médica. Por isso, é considerado seguro, desde que seja usado conforme o que está descrito na bula.

Seu uso só é contraindicado e pode ser perigoso para quem tem:

  • Problemas do coração, como doenças das coronárias ou arritmias;
  • Pressão alta grave;
  • Glaucoma;
  • Hipertireoidismo;
  • Aumento anormal da próstata;
  • Alergias aos componentes do Decongex Plus (maleato de bronfeniramina e cloridrato de fenilefrina).

Quem usar o Decongex Plus deve avaliar a capacidade para dirigir e trabalhar com máquinas, pois o maleato de bronfeniramina pode causar sonolência e diminuição dos reflexos. Também pode ser perigoso usar o Decongex Plus com opioides, ansiolíticos, antipsicóticos ou medicamentos para dormir.

O Decongex Plus xarope ou gotas não deve ser dado para crianças com menos de 2 anos e para diabéticos.

O uso do Decongex Plus com medicamentos para asma ou com alguns medicamentos para depressão (os inibidores da monoaminoxidase) também está contraindicado. Isso aumenta o risco de problemas cardíacos, como arritmias, ou de aumento da pressão arterial.

Sempre que tiver dúvidas sobre o uso do Decongex Plus, fale com um clínico geral ou com o médico que receitou o uso do medicamento.

60% dos leitores acham este conteúdo útil (15 avaliações nos últimos 12 meses)
  • Iremos publicar sua pergunta de forma anônima.
  • Faça uma pergunta clara, curta e sem incluir dados pessoais.
  • Não peça um diagnóstico ou 2ª opinião sobre tratamentos que já esteja realizando.
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta. O seu email nunca será publicado online.
Marque consulta com um Clínico Geral perto de você!

Atendemos mais de 150 convênios em 9 estados do Brasil*.

Marcar Consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.