Hipocondria: o que é, sintomas, causas e tratamento

janeiro 2022
  1. Sintomas
  2. Diagnóstico
  3. Causas
  4. Tratamento

A "mania de doença", conhecida cientificamente como transtorno de ansiedade por doença e, antigamente, como hipocondria, é um transtorno psicológico caracterizado por um preocupação excessiva de sofrer de alguma doença devido à má interpretação de manifestações corporais, o que pode interferir diretamente na qualidade de vida da pessoa.

As pessoas com hipocondria costumam consultar vários médicos, apesar de terem diagnóstico saudável, por isso procuram ajuda inclusive de especialistas como cardiologista ou oftalmologistas, por exemplo, quando insatisfeitos e considerando inútil a atenção médica recebida.

Este transtorno pode ter diversas causas, como ter crescido em um ambiente em que os pais ou responsáveis se preocupavam muito com a saúde ou ter vivenciado um evento impactante relacionado a uma doença, seja ele pessoal ou de uma pessoa próxima, por exemplo. O tratamento da hipocondria pode ser feito em sessões de psicoterapia com um psicólogo ou psiquiatra.

Sintomas de hipocondria

Alguns dos principais sintomas característicos da hipocondria podem incluir:

  • Preocupação excessiva com a sua saúde;
  • Necessidade de consultar muitas vezes o médico;
  • Desejo de realizar muitos exames médicos desnecessários;
  • Dificuldade em aceitar a opinião dos médicos, especialmente se diagnóstico indicar que não existe nenhum problema ou doença;
  • Amplo conhecimento de nomes de certos medicamentos e suas aplicações;
  • Obsessão por sintomas simples e aparentemente inofensivos.

Para um hipocondríaco um espirro não é apenas um espirro, mas sim um sintoma de alergia, gripe, resfriado ou mesmo de ebola. Conheça todos os sintomas de hipocondria.

Além disso, o hipocondríaco pode também apresentar uma obsessão por sujidade e germes, e por isso uma ida a um banheiro público ou agarrar na barra de ferro do ônibus, pode ser um pesadelo.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da hipocondria pode ser feito por um psiquiatra ou psicólogo através da observação do comportamento e preocupações da pessoa. Esta preocupação excessiva de ter uma doença deve durar pelo menos 6 meses, além disso não devem haver outros transtornos psiquiátricos associados.

Possíveis causas

A hipocondria pode ter diversas causas, pois tanto pode acontecer devido ao crescimento em um ambiente em que os pais ou responsáveis se preocupavam muito com a saúde ou ter vivenciado um evento impactante relacionado a uma doença, seja ele pessoal ou de uma pessoa próxima, por exemplo.

Além disso, esta doença também se encontra diretamente relacionada com a personalidade de cada pessoa, sendo mais comum em pessoas ansiosas, depressivas, nervosas, muito preocupadas ou que apresentem dificuldade para lidar com as suas emoções ou problemas.

Como é feito o tratamento

O tratamento da hipocondria geralmente é feito por um psiquiatra ou psicólogo, por meio de terapia com técnicas como a cognitivo comportamental. É importante ressaltar que a hipocondria pode levar ao desenvolvimento de outros distúrbios psicológicos como depressão ou ansiedade, e por isso, a pessoa deve ter acompanhamento psicoterapêutico durante todo o tratamento. Saiba como é feito o tratamento da ansiedade.

A psicoterapia tem como objetivo instruir a pessoa sobre as manifestações do seu corpo e desenvolver ferramentas para enfrentar os momentos em que surgem os sintomas, além de oferecer uma segurança constante para gerar confiança.

Nos casos mais graves, pode inclusive ser necessária a toma de medicamentos antidepressivos, ansiolíticos e calmantes sob indicação médica, especialmente se existir ansiedade e depressão.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em janeiro de 2022. Revisão médica por Dr. Gonzalo Ramirez - Clínico Geral e Psicólogo, em janeiro de 2022.

Bibliografia

  • ARNÁEZ, Sandra et al. Creencias disfuncionales en la hipocondría: Un estudio familiar. Anales de psicología. 35. 1; 19-25, 2019
  • SUÁREZ, Ella. Hipocondría terminológica: presentación de un caso. Universitas Medica. 60. 3; 1-5, 2019
Mostrar bibliografia completa
  • American Psychiatric Association. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. 5ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.
  • LACUNZA, Clara et al. TRATAMIENTO COGNITIVO CONDUCTUAL EN UN CASO DE TRASTORNO HIPOCONDRIACO SEVERO. Revista de casos clínicos en salud mental. 2. 79-99, 2016
  • TORALES, Julio. ¡Ayúdeme doctor, estoy muy enfermo! Una actualización de la clásica hipocondría al vigente trastorno de ansiedad por enfermedad. Rev. virtual Soc. Parag. Med. Int. Vol 04. 1 ed; 77-86, 2017
  • American Psychiatric Association. Manual de diagnóstico e estatística das perturbações mentais. 5.ed. Portugal: Climepsi, 2013.
  • CUF. Hipocondria. Disponível em: <https://www.saudecuf.pt/mais-saude/doencas-a-z/hipocondria>. Acesso em 05 jun 2019
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.