6 causas de mancha branca no rosto e o que fazer

agosto 2022

A mancha branca no rosto pode surgir devido a alterações normais do envelhecimento da pele ou exposição frequente ao sol, sem que seja considerada um problema. No entanto, em alguns casos, essas manchas também podem indicar doenças como vitiligo e pitiríase alba ou ser causadas pelo contato com produtos químicos.

Geralmente, as manchas brancas resultam de alterações na função dos melanócitos, células responsáveis pela produção de melanina e por dar cor à pele, que podem ser destruídos ou passar a produzir menos melanina em caso de doenças, exposições a produtos tóxicos ou envelhecimento, por exemplo.

Assim, na presença de uma ou mais manchas brancas no rosto, é recomendado consultar um dermatologista para uma avaliação para que seja identificada a causa e iniciado o tratamento mais adequado, se houver necessidade.

As principais causas de mancha branca no rosto são:

1. Envelhecimento

A diminuição do número de melanócitos e da produção de melanina é comum de acontecer devido ao envelhecimento, resultando no aparecimento de manchas brancas no rosto, que podem surgir inicialmente no rosto e depois aparecer em outras partes do corpo, principalmente os braços.

O que fazer: nesse caso, não é necessário tratamento, já que são alterações consideradas normais do envelhecimento. 

No entanto, é interessante consultar o dermatologista para que as manchas sejam avaliadas. Embora o tratamento não seja necessário, o uso de protetor solar geralmente é recomendado e pomadas com corticoides podem ser indicadas, reduzindo as manchas e melhorando a aparência da pele em alguns casos. 

2. Exposição frequente ao sol

A exposição frequente ao sol  também pode estar relacionada ao surgimento de manchas brancas no rosto com o tempo, embora geralmente afetem principalmente os braços. Acredita-se que essas manchas sejam causadas por uma leve inflamação que a luz solar pode causar à pele.    

O que fazer: manchas brancas no rosto e braços causadas pela exposição frequente ao sol geralmente não necessitam de tratamento, embora tendam a aumentar em número caso a exposição continue frequente. No entanto, o uso de filtro solar pode ser útil para evitar que a mancha fique ainda mais aparente na pele.

Além disso, um dermatologista pode ser consultado para que seja indicado tratamentos que possam melhorar a aparência da pele, como a aplicação de pomadas com corticoide e retinoides. Veja para que servem pomadas com corticoides e quando usar.

3. Produtos químicos

A exposição a alguns produtos químicos como fenóis ou hidroquinona, em profissões relacionadas à produção de borracha ou couro, por exemplo, e alguns ácidos, como aqueles usados no peeling químico, podem causar manchas brancas no rosto ou outras partes do corpo, dependendo da região exposta. 

Isso ocorre devido à destruição dos melanócitos na pele ou comprometimento da produção de melanina causada por estes produtos. 

O que fazer: é importante evitar o contato direto com produtos químicos por meio do uso de equipamentos de proteção adequados. Além disso, o uso inadequado e sem orientação médica de ácidos e hidroquinona deve ser evitado. Sabia o que é e para que serve a hidroquinona.

Em caso de suspeita de manchas brancas causadas por produtos químicos é recomendado consultar um dermatologista para avaliação e início do tratamento adequado, que pode envolver corticoides orais ou na forma de pomadas.

4. Deficiências nutricionais

Desnutrição e deficiência de nutrientes como ferro, cobre ou vitamina B12 podem causar mancha branca no rosto e em outras partes do corpo. Geralmente, anemia e sintomas como fraqueza, formigamentos pelo corpo, unhas e cabelos quebradiços também podem ocorrer nesses casos, dependendo do tipo de deficiência nutricional.

O que fazer: é importante manter uma alimentação balanceada e de qualidade para evitar a falta de nutrientes. Veja como ter uma alimentação saudável.

No entanto, em caso de suspeita de deficiência nutricional, é importante consultar um clínico geral para uma avaliação. Caso uma deficiência nutricional seja identificada, a reposição de nutrientes como ferro e vitamina B12 pode ser indicada, e o acompanhamento com um nutricionista pode ser recomendado.

5. Pitiríase alba

A pitiríase alba é uma alteração da pele que causa o surgimento de uma mancha branca, geralmente no rosto, devido a uma pequena inflamação. No entanto, outras partes do corpo como os braços e tronco também podem ser afetadas e as manchas tendem a ser avermelhadas no início. Veja os sintomas da pitiríase alba e como confirmar o diagnóstico. 

O que fazer: a mancha branca causada pela pitiríase alba geralmente desaparece sem nenhum tratamento específico em até um ano, sendo recomendado o uso de protetor solar para evitar que a mancha fique mais aparente na pele. Além disso, o uso de cremes hidratantes pode ajudar a diminuir a descamação da pele sobre a mancha.

É recomendado também que o dermatologista seja consultado, principalmente se a mancha estiver avermelhada e coçando, já que pode ser necessária a aplicação de pomadas contendo corticoide para aliviar os sintomas e acelerar a repigmentação da pele.

6. Vitiligo

O vitiligo pode causar manchas brancas no rosto, geralmente ao redor da boca ou olhos, ou outras partes do corpo, como pescoço, mãos e tronco, como resultado da ausência de melanócitos na pele. Estas manchas podem alterar de tamanho com o tempo e não estão associadas a outros sintomas.

O que fazer: em caso de suspeita de vitiligo é importante consultar um dermatologista para uma avaliação e início do tratamento apropriado, que pode envolver fototerapia e uso de corticoides orais, que é capaz evitar com que a doença piore e até recuperar a pigmentação da pele, em alguns casos. Veja mais detalhes das opções de tratamento para o vitiligo.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Jonathan Panoeiro - Neuropediatra, em agosto de 2022.

Bibliografia

  • BONAMONTE, Domenico et al. Chemical Leukoderma. Dermatitis. Vol.27, n.3. 90-99, 2016
  • PODDER, Indrashis; SARKAR, Rashmi. Idiopathic guttate hypomelanosis: An overview. Pigment International. Vol.5, n.2. 83-90, 2018
Mostrar bibliografia completa
  • SALEEM, Mohammed D. et al. Acquired disorders with hypopigmentation: A clinical approach to diagnosis and treatment. Journal of the American Academy of Dermatology. Vol.80, n.5. 1233-1250, 2019
  • STATPEARLS. Pityriasis Alba. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK431061/>. Acesso em 18 ago 2022
  • DOOLAN, Brent J; ROSS, Gayle. Systematic review of occupational chemical leukoderma. Int J Dermatol. Vol.59, n.3. e50-e52, 2020
  • STATPEARLS. Hypopigmented Macules. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK563245/>. Acesso em 18 ago 2022
  • STATPEARLS. Idiopathic Guttate Hypomelanosis. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK482182/>. Acesso em 18 ago 2022
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • Como escolher o PROTETOR SOLAR

    05:19 | 70505 visualizações
  • Melhores Tratamentos para Manchas na Pele

    05:36 | 415776 visualizações