Hidroquinona: o que é, para que serve e como usar

Revisão clínica: Mafalda Abreu
Farmacêutica
outubro 2020
  1. Como funciona
  2. Posologia
  3. Cuidados durante o tratamento
  4. Contraindicações
  5. Efeitos colaterais

A hidroquinona é uma substância indicada no clareamento gradual de manchas, como melasma, sardas, lentigos senis, e outras condições em que ocorre hiperpigmentação por produção excessiva de melanina. 

Esta substância está disponível em forma de creme ou gel e pode ser comprada em farmácias, por preços que podem variar de acordo com a marca que a pessoa escolher.

A hidroquinona pode ser encontrada com os nomes comerciais Solaquin, Claquinona, Vitacid Plus ou Hormoskin, por exemplo, podendo em algumas formulações estar associada a outros ativos. Além disso, esta substância também pode ser manipulada em farmácias.

Como funciona

A hidroquinona atua como um substrato da enzima tirosinase, competindo com a tirosina e inibindo assim a formação de melanina, que é o pigmento que dá coloração à pele. Desta forma, com a diminuição da produção de melanina, a mancha vai ficando cada vez mais clara.

Além disso, embora mais lentamente, a hidroquinona provoca mudanças estruturais nas membranas das organelas dos melanócitos, acelerando a degradação dos melanossomas, que são as células responsáveis pela produção de melanina.

Como usar

O produto com hidroquinona deve ser aplicado em uma fina camada na área a ser tratada, duas vezes ao dia, uma de manhã e outra à noite ou a critério do médico. O creme deve ser utilizado até à despigmentação adequada da pele, devendo ser aplicado por mais alguns dias para manutenção. Caso não seja observada a despigmentação esperada após 2 meses de tratamento, o produto deve ser descontinuado, devendo-se informar o médico.

Cuidados durante o tratamento

Durante o tratamento com hidroquinona, devem-se ter os seguintes cuidados:

  • Evitar exposição ao sol enquanto se estiver a fazer o tratamento;
  • Evitar aplicar em áreas extensas do corpo;
  • Testar primeiro o produto em uma pequena região e esperar 24h para ver se a pele reage.
  • Suspender o tratamento caso ocorram reações na pele, como coceira, inflamação ou formação de bolhas.

Além disso, deve-se falar com o médico sobre os produtos que podem continuar a ser aplicados na pele, de forma a evitar interações medicamentosas.

Quem não deve usar

A hidroquinona não deve ser usada em pessoas com hipersensibilidade aos componentes da fórmula, durante a gravidez e a lactação.

Além disso, deve-se evitar o contato com os olhos e caso se dê o contato acidental, deve-se lavar com água abundante. Também não deve ser usado na pele irritada ou na presença de queimaduras solares.

Conheça outras opções para clarear manchas da pele.

Possíveis efeitos colaterais

Alguns dos efeitos colaterais que podem ocorrer durante o tratamento com a hidroquinona são vermelhidão, coceira, inflamação excessiva, surgimento de bolhas e sensação leve de queimação. 

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em outubro de 2020. Revisão clínica por Mafalda Abreu - Farmacêutica, em maio de 2019.
Revisão clínica:
Mafalda Abreu
Farmacêutica
Ex-colaboradora formada pela Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto, em 2013 e membro nº19685 da Ordem dos Farmacêuticos de Portugal.