5 opções de tratamento para leucemia e como alcançar a cura

O tratamento da leucemia é feito de acordo com o tipo de câncer que a pessoa possui, idade, estado geral de saúde e chance do câncer se espalhar para outras partes do corpo. Na maioria dos casos, a cura da leucemia é alcançada através do transplante de medula óssea, no entanto, podem também ser realizados outros tratamentos como quimioterapia, radioterapia, imunoterapia ou terapia-alvo. 

As chances de cura da leucemia variam com o tipo de leucemia, a sua gravidade, a quantidade e o tipo de células afetadas, a idade e o sistema imune do paciente, sendo que a leucemia aguda, que se desenvolve rapidamente, apresenta maiores chances de cura do que a leucemia crônica, que por se desenvolver mais lentamente, é identificada mais tarde e, por isso, tem menores chances de cura.

5 opções de tratamento para leucemia e como alcançar a cura

O tratamento da leucemia varia de acordo com o tipo de leucemia que o paciente tem e a sua gravidade, no entanto, o tratamento geralmente envolve:

1. Quimioterapia

A quimioterapia é um dos principais tratamentos indicados em caso de leucemia e tem como objetivo promover a eliminação das células cancerosas, o que ajuda no combate do câncer. Esse tratamento consiste na administração de medicamentos em forma de comprimidos ou injeções aplicadas diretamente na veia, na coluna ou na cabeça que geralmente são tomados no hospital durante uma fase de internamento.

O oncologista poderá prescrever o uso de apenas um ou vários medicamentos ao mesmo tempo, dependendo do tipo de leucemia que a pessoa possui. Veja mais detalhes de como é feita a quimioterapia.

2. Radioterapia

Assim como a quimioterapia, a radioterapia tem como objetivo eliminar as células cancerosas, sendo realizada a partir da aplicação de ondas de rádio, emitidas por um aparelho específico dentro de um hospital do câncer, em uma região que tenha um aglomerado de células cancerígenas. A radioterapia é particularmente indicada quando há risco do câncer se espalhar para outras áreas do corpo, podendo ser realizada em combinação com a quimioterapia. Conheça mais sobre a radioterapia.

3. Imunoterapia

A imunoterapia é um tipo de tratamento que faz com que os anticorpos monoclonais se liguem às células cancerígenas para que possam ser combatidos pelo sistema de defesa natural do corpo, sendo normalmente uma forma de tratamento complementar à quimio e radioterapia, principalmente nos casos mais avançados da doença. Entenda como funciona a imunoterapia.

4. Terapia-alvo

A terapia-alvo é um tipo de tratamento que tem como objetivo usar medicamentos para atacar diretamente as células malignas, causando pouco ou nenhum dano às células normais, isso porque atuam no mecanismo que está relacionado com o tipo de leucemia desenvolvida.

No caso da Leucemia Mieloide Crônica, por exemplo, o desenvolvimento desse tipo de câncer está relacionado com a maior atividade da enzima tirosina-quinase, o que faz com que as células proliferem de forma descontrolada. Assim, pode ser indicado no tratamento da LMC, o uso de um medicamento inibidor da tirosina-quinase.

5. Transplante de medula

O transplante de medula óssea é uma das formas de tratamento para leucemia e consiste em injetar na corrente sanguínea do doente células de medula óssea de uma pessoa saudável para que estas produzam células de defesa saudáveis que possam combater o câncer. Veja como é feito o transplante de medula óssea.

Como alcançar a cura

Para aumentar a chance de cura da leucemia, é importante que a doença seja identificada nas fases iniciais e que o tratamento seja realizado conforme a indicação do médico. As chances de cura de acordo com cada tipo de leucemia e tratamento realizado são indicados no quadro a seguir:

Tipo de leucemiaTratamentoChances de cura
Leucemia Mielóide AgudaQuimioterapia, radioterapia, transplantes de sangue, antibióticos e transplante de medula ósseaMaiores chances de cura
Leucemia Linfóide AgudaQuimioterapia, radioterapia, injeções de corticoides e transplante de medula ósseaMaiores chances de cura, principalmente em crianças
Leucemia Mielóide CrônicaMedicamentos específicos para a toda a vida e, nos casos graves, quimioterapia e transplante de medula ósseaMenores chances de cura
Leucemia Linfóide CrônicaGeralmente só é feito quando o paciente apresenta sintomas e inclui quimioterapia e radioterapiaMenores chances de cura, principalmente em idosos

O tempo de tratamento da leucemia também varia de acordo com o tipo de leucemia, a sua gravidade, o organismo e idade do paciente, no entanto, geralmente varia entre 2 a 3 anos, sendo que na leucemia mielóide crônica ele pode durar toda a vida.

Quando o tratamento é eficaz e o paciente fica curado, ele deve apenas fazer exames a cada 6 meses para confirmar que a doença não aparece novamente, ficando livre de qualquer tratamento.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: