Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Laser de CO2 fracionado: para que serve e como é feito

Revisão clínica: Bruna Ribeiro
Especialista em Estética Avançada
janeiro 2023

O laser de CO2 fracionado é um tratamento estético indicado para o rejuvenescimento da pele do rosto, pescoço ou mãos, combater as rugas de todo o rosto e manchas escuras, além de remover as cicatrizes de acne.

Esse tipo de laser utiliza feixes de luz que penetram nas camadas superficiais e profundas da pele, atingindo a epiderme e a derme, que provocam danos térmicos localizados, estimulando a produção de colágeno e acelerando a renovação celular.

O laser CO2 fracionado, também chamado de laser de dióxido de carbono, deve ser feito pelo dermatologista ou um profissional especialista em estética dermato funcional, podendo ser indicado para mulheres ou homens. 

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

O laser CO2 fracionado é normalmente indicado para:

  • Rugas e linhas de expressão;
  • Melhorar a textura da pele;
  • Flacidez facial ou corporal;
  • Manchas escuras na pele ou melasma;
  • Manchas senis;
  • Estrias;
  • Cicatrizes de acne da região do rosto;
  • Rejuvenescimento facial.

O laser CO2 fracionado pode ser feito em diversas regiões do corpo, como rosto, pescoço, mãos, pernas ou até abdômen, o que depende da sua indicação e avaliação médica. 

Como se preparar

Para se preparar para o laser CO2 fracionado, pode ser recomendado pelo médico a aplicação de um creme clareador para pessoas que tenham problemas de pigmentação ou a pele mais escura.

Além disso, no caso de pessoas que têm herpes labial, o médico pode indicar o uso de antivirais para prevenir novas crises.

Antes do procedimento, deve-se lavar o rosto com água e sabonete neutro, não utilizar maquiagem e retirar jóias ou bijuterias.

Como é feito 

O laser CO2 fracionado é feito no consultório médico ou de um especialista em estética dermato funcional, e geralmente, aplica-se um creme anestésico na pele antes do tratamento e utilização de um óculos de proteção para evitar lesão ocular. 

O terapeuta demarca a região a ser tratada e a seguir aplicar um gel na pele e, em seguida, o laser com diversos disparos seguidos, mas não sobrepostos, que podem provocar algum desconforto nas pessoas mais sensíveis, e por isso é aconselhado o uso do anestésico.

Após o tratamento com laser de CO2 fracionado a pele fica avermelhada e inchada durante aproximadamente 4-5 dias, havendo uma suave descamação de toda a região tratada. 

Geralmente, são necessárias de 3 a 6 sessões, com intervalo de 45 a 60 dias entre elas, sendo que dia após dia pode-se notar uma melhora na aparência geral da pele, porque o efeito do laser sobre o colágeno não é imediato, provendo a sua reorganização, o que pode ser mais evidente após 20 dias de tratamento. 

Ao final de aproximadamente 6 semanas pode-se observar que a pele fica mais firme, com menos rugas, menos poros abertos, menor relevo, melhor textura e aparência geral da pele. 

Cuidados após o procedimento

Após a realização do tratamento com laser, alguns cuidados são necessários, como:

  • Evitar banhos muito quentes;
  • Aplicar compressas frias nas primeiras 24 horas para aliviar o inchaço ou o ardor;
  • Aplicar cremes hidratantes e reparadores diariamente, indicados pelo médico;
  • Utilização de protetor solar com fator de proteção (FPS) acima de 30;
  • Evitar a exposição do ao sol, e usar chapéu para proteger a pele dos efeitos nocivos do sol;
  • Evitar remover a pele descamada;
  • Evitar usar maquiagem até que a pele esteja cicatrizada.

Além disso, caso a pele fique aparentemente mais escuras em certas áreas a seguir o tratamento o terapeuta pode indicar um creme clareador até a próxima sessão. 

Quando não é indicado

O laser CO2 fracionado não é indicado para mulheres grávidas, ou para pessoas que têm pele negra, cicatrizes muito profundas ou queloides. 

Além disso, também não deve ser realizado em pessoas com doenças de pele, como vitiligo, psoríase, lúpus, colagenoses, acnes ativas, feridas abertas, queimaduras ou herpes ativa, e durante o uso de alguns medicamentos, como isotretinoína ou anticoagulantes.

Possíveis riscos

O tratamento com laser CO2 fracionado geralmente é bem tolerado. No entanto, podem surgir alguns efeitos colaterais, como:

  • Descamação intensa da pele ou formação de crostas;
  • Inchaço na pele por até 1 semana;
  • Pigmentação da pele pós-inflamatória;
  • Ativação da herpes labial;
  • Dermatite de contato.

Além disso, podem surgir pequenas bolhas na pele, infecções bacterianas ou candidíase na pele.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Bruna Ribeiro Priv - , em janeiro de 2023. Revisão clínica por Bruna Ribeiro - Especialista em Estética Avançada, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • ZHANG, D. D.; et al. The efficacy of fractional CO2 laser in acne scar treatment: A meta-analysis. Dermatol Ther. 34. 1; e14539, 2021
  • OMI, T.; NUMANO, K. The Role of the CO2 Laser and Fractional CO2 Laser in Dermatology. Laser Ther. 23. 1; 49–60, 2014
Mostrar bibliografia completa
  • YUMEEN, S.; KHAN, T. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Laser Carbon Dioxide Resurfacing. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK560544/>. Acesso em 23 jan 2023
  • XU, Y.; DENG, Y. Ablative Fractional CO2 Laser for Facial Atrophic Acne Scars. Facial Plast Surg. 34. 2; 205-219, 2018
  • KLOSOVÁ, H.; et al. Fractional CO2 laser therapy of hypertrophic scars - evaluation of efficacy and treatment protocol optimization. Acta Chir Plast. 63. 4; 171-180, 2021
  • BUENO, Elisangela dos Santos , et al. Resurfacing com laser fracionado para cicatrizes atróficas de acne: avaliação na população brasileira. Surg Cosmet Dermatol . Vol.7. 1.ed; 33-36, 2015
Revisão clínica:
Bruna Ribeiro
Especialista em Estética Avançada
Bruna Ribeiro dos Santos é enfermeira especialista em Estética Avançada pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino (IBRAPE).