Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Inseminação artificial: o que é, quanto custa e como é feita

A inseminação artificial é um método que consiste na colocação de espermatozoides dentro do trato genital da mulher, sendo muito utilizado no tratamento de alguns casos de infertilidade masculina ou feminina causada por impotência, vaginismo, endometriose, volume de esperma reduzido, alterações nos espermatozoides, malformações do pênis, entre outras.

A inseminação é um procedimento simples, com poucos efeitos colaterais e cujo resultado depende de alguns fatores, como qualidade do esperma, condições das trompas de falópio e do útero e idade da mulher.

O preço da inseminação artificial depende da clínica escolhida pelo casal, assim como do número de sessões necessárias para atingir a gravidez, mas o preço médio por ciclo de inseminação artificial é de 10 mil reais. No entanto, em alguns casos e em alguns estados do Brasil a inseminação artificial pode ser feita pelo SUS.

Inseminação artificial: o que é, quanto custa e como é feita

Como é feita a inseminação artificial

A inseminação artificial é feita com a coleta do esperma após 5 dias de abstinência sexual através de masturbação e colocação da amostra num recipiente esterilizado para avaliação da qualidade e quantidade dos espermatozoides.

Após isso a mulher é inseminada através da colocação de um pequeno tubo desde a vagina até ao útero, onde é depositado o esperma. Depois disso a paciente deve ficar 30 minutos em repouso e podem ser feitas até 2 inseminações para aumentar as chances de gravidez.

Normalmente, a gravidez ocorre ao fim de 4 ciclos de inseminação artificial e o sucesso é maior nos casos de infertilidade por causa desconhecida. No entanto, os casais que conseguem engravidar podem experimentar outros métodos, como fertilização in vitro, por exemplo. Entenda como é feita a fertilização in vitro.

Cuidados após a inseminação

Após a inseminação a mulher pode voltar normalmente a sua rotina, no entanto, a depender de alguns fatores como idade e condições das trompas e do útero, por exemplo, podem ser recomendados pelo médico alguns cuidados após a inseminação como evitar ficar muito tempo sentada ou em pé, evitar relações sexuais por 2 semanas após o procedimento e manter uma dieta equilibrada.

Possíveis complicações

Algumas mulheres relatam sangramentos após a inseminação, o que deve ser comunidado ao médico. Além disso outras possíveis complicações da fertilização artificial incluem:

  • Infecção;
  • Gravidez ectópica;
  • Aborto espontâneo;
  • Gestação múltipla;
  • Síndrome de hiperestimulação ovariano.

Embora estas complicações sejam raras, a mulher deve ser acompanhada pela clínica de inseminação e pelo médico obstetra para prevenir a sua ocorrência.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...