Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Diabetes aumenta o risco de infecções genitais no homem e na mulher

A diabetes aumenta o risco de infecções genitais, como candidíase, micose e infecção urinária tanto no homem quanto na mulher, principalmente quando a quantidade de açúcar no sangue permanece descontrolada por muito tempo. Esse risco aumenta porque a hiperglicemia enfraquece o sistema imunológico, dificultando o combate a micro-organismos que causam infecções.

Por isso, manter a glicemia sanguínea devidamente controlada além de prevenir as complicações da diabetes, ajuda a evitar este tipo de infecções.

Infecções mais comuns em diabéticos

As infecções mais comuns em diabéticos são:

Candidíase

A candidíase é causada pelo fungo Candida e é caracterizada por coceira, vermelhidão e placas esbranquiçadas na região afetada. Essa doença normalmente se desenvolve na região genital ou na boca, mas também pode surgir na pele e nas unhas.

O tratamento para a candidíase é feito com remédios anti-fúngicos, em forma de comprimidos ou pomadas que devem ser aplicadas no local da infecção, de acordo com orientação médica. Além disso, quando a infecção é recorrente, é importante que o parceiro da pessoa afetada também faça o tratamento, para prevenir novas contaminações. Veja os sintomas e como tratar todos os tipos de candidíase.

Infecção Urinária

A infecção urinária pode ser normalmente é causada por bactérias, mas também pode estar ligada à presença de vírus ou fungos no trato urinário. Essa doença provoca sintomas como dor, ardor e urgência para urinar, mas nos casos mais graves também pode ocorrer sangue na urina e inflamação da próstata em homens.

O tratamento da infecção urinária é feito de acordo com a causa do problema, mas em geral são utilizados antibióticos como a amoxicilina, e o tempo de duração do tratamento varia de acordo com a gravidade da infecção. Veja como é feito o tratamento com medicamentos e com remédios caseiros para a infecção urinária.

Micose

A micose na região genital também é conhecida por tinea cruris e é causada por fungos que podem atingir a virilha, as coxas e as nádegas. Os sintomas dessa infecção são dor, coceira, ardência vermelhidão e pequenas bolhas vermelhas nos órgãos atingidos.

O tratamento da micose genital é feito com pomadas anti-fúngicas como Cetoconazol e Miconazol, mas quando a infecção é recorrente ou quando o tratamento com pomadas não eliminam a doença, pode ser necessário tomar remédios em comprimidos, como o fluconazol, para combater a micose na virilha.

É importante lembrar que logo que os sintomas aparecem, deve-se procurar o médico para diagnosticar a causa das alterações na região genital e iniciar o tratamento, evitando que a progressão da doença e o aparecimento de complicações.

Infecções mais comuns nos diabéticosInfecções mais comuns nos diabéticos

Principais formas de contágio

As principais formas de contágio das infecções genitais em diabéticos são:

  • Falta ou excesso de higiene na região genital;
  • Não usar preservativo durante o contato íntimo;
  • Infecções não tratadas em outras partes do corpo, que acabam passando para a genitália.

É importante destacar que infecções genitais também são comuns em pessoas sem diabetes, mas os diabéticos devem ter maiores cuidados porque são mais vulneráveis a essas infecções, que podem acabar se tornando recorrentes e difíceis de tratar.

Como prevenir as infecções recorrentes

Para prevenir que as infecções apareçam constantemente, o diabético deve:

  • Manter a glicemia controlada, para que o excesso de açúcar no sangue não prejudique o sistema imunológico;
  • Observar diariamente a região genital, procurando por alterações como vermelhidão e bolhas na pele;
  • Usar preservativo durante o contato íntimo, para evitar o contágio de doenças;
  • Evitar lavagens frequentes com duchas na região genital, para não alterar o pH da região e não favorecer o crescimento de micro-organismos;
  • Evitar usar roupas muito apertadas ou quentes durante todo o dia, pois favorecem a proliferação de micro-organismos nas genitálias.

No entanto, controlando a glicemia e tendo os cuidados necessários para evitar infecções, é possível ter uma vida normal e conviver bem com a diabetes.

Cuidados para prevenir infecçõesCuidados para prevenir infecções

É importante observar todo o corpo, tendo cuidado com pequenos arranhões, feridas ou manchas que apareçam, pois além da região genital, também é muito comum o aparecimento de infecções no pés, causando o chamado pé diabético.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...