Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamentos para Incontinência Urinária

O tratamento para incontinência urinária depende do tipo de incontinência que o indivíduo possui, se é de urgência, de esforço ou uma combinação desses 2 tipos, mas pode ser feito com exercícios dos músculos pélvicos, fisioterapia, remédios ou cirurgia, nos casos mais graves.

Indicamos a seguir as possibilidades de tratamento para conseguir controlar o xixi de forma adequada.

Tratamentos para Incontinência Urinária

1. Exercícios de Kegel

Estes são exercícios específicos para os músculos do pavimento pélvico em que o indivíduo deve contrair esses músculos por 10 segundos e, em seguida, relaxá-los por mais 15 segundos, repetindo-os cerca de 10 vezes, 3 vezes por dia.

Como forma de progressão da dificuldade depois de algumas semanas pode-se iniciar as contrações usando pequenos cones vaginais que ajudam a mulher a fortalecer e a contrair os músculos pélvicos. 

Apesar de ser possível fazer os exercícios em casa, pode ser útil consultar um fisioterapeuta que poderá instruir pessoalmente como deverá realizar estes exercícios corretamente para que tenha o efeito esperado. Depois de aprender a contrair os músculos certos pode-se realizar os exercícios em casa diariamente, de forma tranquila e sossegada. 

2. Fisioterapia

A eletroestimulação, é uma outra forma de tratar a perda de urina, e consiste em introduzir um pequeno cone dentro da vagina que emite uma pequena corrente elétrica que leva à contração dos músculos do assoalho pélvico. 

3. Remédios

Os remédios para o tratamento da incontinência urinária podem ser usados para relaxar a bexiga, aumentar o tônus muscular da bexiga ou fortalecer o esfíncter. Alguns exemplos são Oxibutinina, Trospium, Solifenacin, Estrogênio e Imipramina. 

O uso de remédios é indicado quando a fisioterapia e os exercícios de kegel não são suficientes para controlar a urina. Saiba os nomes dos remédios indicados para cada tipo de incontinência urinária

4. Alimentação 

Saber o que comer também pode ser útil para segurar o xixi de forma mais eficiente. Algumas dicas são:

  • Regular o intestino comendo alimentos ricos em fibras para evitar a prisão de ventre e assim diminuir a pressão sobre o abdômen, diminuindo os episódios de incontinência;
  • Evite beber bebidas alcoólicas e com cafeína, principalmente o café, pois estas bebidas estimulam muito a bexiga;
  • Perder peso através de uma alimentação saudável e da prática de exercícios físicos, exceto na incontinência urinária de esforço;
  • Evitar consumir alimentos e bebidas que possam irritar a bexiga, como picantes, bebidas com gás, frutas e sucos cítricos.

Veja mais dicas no vídeo a seguir:

5. Cirurgia

Serve para reparar qualquer problema do trato urinário que esteja a provocar a incontinência urinária. Ela também pode ser indicada quando nenhuma outra forma de tratamento mostrou-se eficaz e consiste em colocar uma espécie de fita para dar suporte ao pavimento pélvico. No entanto, à longo prazo é possível o surgimento de dores durante o contato íntimo e dores na região pélvica. 

Saiba como é feita a cirurgia, como é a recuperação e os cuidados necessários

Dicas para ajudar no tratamento 

Existem algumas dicas para o tratamento para incontinência urinária que o indivíduo deve realizar, como:

  • Fazer xixi antes de abrir uma torneira antes de sair do carro, ou antes de sair do trabalho, da escola ou outro lugar para ao chegar em casa não houver perdas de urina quando estiver à porta de casa; 
  • Ao sentir vontade súbita de fazer xixi, não correr para o banheiro imediatamente, mas contrair os músculos pélvicos até a vontade passar. Quando isso acontecer ir calmamente para o banheiro;
  • Lembre-se de contrair o pavimento pélvico antes de abaixar, correr ou fazer qualquer outro exercício para evitar a perda de urina durante os mesmos;
  • Treinamento da bexiga, em que o indivíduo programa os horários para urinar, mesmo que não tenha vontade, para diminuir os episódios de incontinência urinaria. Primeiro, deve começar com intervalos de 1-1 hora e quando nessa hora não tiver nenhum vazamento, ir aumentando gradualmente até um intervalo de 3 a 4 horas;
  • Usar absorventes ou fraldas descartáveis ou então roupas íntimas especiais para incontinência urinária que conseguem absorver pequenas quantidades de urina, eliminando o odor;
  • Evitar fumar para reduzir a tosse e a irritação da bexiga.

Estas dicas são um complemento do tratamento para incontinência urinária e ajudam o indivíduo a diminuir os episódios de incontinência urinaria, reduzindo também o desconforto causado por esta doença.

Alterações que agravam a incontinência urinária 

Além do tratamento específico, se alguns destes distúrbios estiverem presentes, devem ser controlados, porque todos eles favorecem a perda involuntária da urina: 

  • Insuficiência cardíaca;
  • Diabetes;
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica;
  • Distúrbios neurológicos;
  • Acidente vascular cerebral;
  • Demência;
  • Esclerose múltipla;
  • Distúrbios cognitivos;
  • Distúrbios do sono, como apnéia do sono. 

Quando estas alterações encontram-se presentes é importante mantê-los sempre sob controle, com o tratamento indicado pelo médico, mas não excluem a necessidade do tratamento específico, feito com remédios, exercícios ou cirurgia. 

Mais sobre este assunto:
Carregando
...