Hipoglicemia neonatal: o que é, sintomas, causas e tratamento

A hipoglicemia neonatal corresponde à diminuição dos níveis de glicose no sangue do bebê que pode ser percebido no período entre 24 e 72 horas após o nascimento. Essa condição é mais comum de acontecer em bebês que nasceram prematuros, grandes ou pequenos para a idade gestacional ou cuja mãe possuiu nutrição inadequada durante a gestação. É considerado hipoglicemia neonatal quando:

  • A glicose está abaixo de 40 mg/dL em bebês nascido a termo, ou seja, no tempo certo;
  • A glicose está abaixo de 30 mg/dL em bebês prematuros.

O diagnóstico da hipoglicemia neonatal é feito em até 72 horas após o nascimento a partir da medição da concentração da glicose no bebê. É importante que o diagnóstico seja feito o mais breve possível para que o tratamento possa ser iniciado e, assim, se possa evitar complicações, como danos cerebrais permanentes e até mesmo óbito.

Hipoglicemia neonatal: o que é, sintomas, causas e tratamento

Sintomas de hipoglicemia neonatal

A maioria dos casos de hipoglicemia neonatal não levam ao aparecimento de sinais ou sintomas, no entanto quando é prolongada ou quando o nível de glicose circulante é muito baixo, o bebê pode apresentar alguns sintomas, sendo os principais:

  • Excesso de sono;
  • Cianose, em que a pele do bebê fica azulada;
  • Alteração da frequência cardíaca;
  • Fraqueza;
  • Alteração respiratória.

Além disso, caso a hipoglicemia neonatal não seja controlada, é possível que hajam algumas complicações, como coma, comprometimento cerebral, dificuldade de aprendizagem e até mesmo levar ao óbito. Por isso, é importante que o diagnóstico seja feito nas primeiras horas após o nascimento e, caso não seja feito mas os sintomas surjam depois de alguns dias do nascimento, é importante ir ao pediatra para que seja feito o diagnóstica e se possa iniciar o tratamento.

Principais causas

As causas de hipoglicemia neonatal estão relacionadas com os hábitos e condição de saúde da mãe. Há maior probabilidade do bebê apresentar hipoglicemia quando a mãe sofre com diabetes gestacional, faz uso de álcool ou algum medicamento durante a gestação, não tem a diabetes controlada e possui alimentação inadequada, por exemplo.

Além disso, o bebê pode ter baixo estoque de glicogênio ou produção excessiva de insulina, o que é mais comum em recém-nascidos de mães diabéticas, devendo a alimentação acontecer a cada 2 ou 3 horas de acordo com a indicação do pediatra.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a hipoglicemia neonatal é estabelecido pelo pediatra e normalmente é indicada a amamentação a cada 3 horas, devendo acordar o bebê caso seja necessário, para que os níveis de glicose possam ser regularizados mais facilmente. Caso a amamentação não seja suficiente para regularizar os níveis de glicose do bebê, pode ser necessário administrar glicose diretamente na veia.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • DIRETRIZES SBP - HIPOGLICEMIA NO PERÍODO NEONATAL. Sociedade Brasileira de Pediatria. 2015. Disponível em: <https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/2015/02/diretrizessbp-hipoglicemia2014.pdf>. Acesso em 11 Jun 2021
Mais sobre este assunto: