Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Hipertensão intracraniana: O que é, Sintomas e Tratamento

A hipertensão intracraniana é o termo médico que descreve o aumento da pressão dentro crânio e ao redor da medula espinhal, que pode não ter uma causa específica, sendo conhecida como idiopática, ou ser causada por doenças como tumor cerebral, hemorragia intracraniana, infecção do cérebro AVC ou efeito colateral de alguns remédios.

Geralmente, a pressão normal dentro do crânio varia entre 5 e 15 mmHg, mas na hipertensão intracraniana encontra-se acima desse valor e, por isso, nos casos mais graves pode impedir o sangue de entrar no crânio, deixando de haver oxigenação adequada do cérebro.

Uma vez que o cérebro é um órgão muito sensível que não pode ficar privado de oxigênio, a hipertensão deve ser tratada o mais rápido possível no hospital e, geralmente, é necessário ficar internado por alguns dias.

Hipertensão intracraniana: O que é, Sintomas e Tratamento

Principais sinais e sintomas

Os sinais e sintomas de hipertensão intracraniana podem incluir:

  • Dor de cabeça persistente;
  • Pontos escuros na visão;
  • Visão dupla ou embaçada;
  • Zumbido no ouvido;
  • Dor nos ombros ou pescoço.

Em alguns casos pode até existir cegueira temporária, na qual a pessoa fica com cegueira durante alguns períodos do dia. Já em outras pessoas, essa cegueira pode tornar-se definitiva, dependendo da forma como a pressão está afetando o nervo óptico.

Como confirmar o diagnóstico

A hipertensão intracraniana pode ser desconfiada pelo médico apenas através dos sintomas e quando não existem outras causas que podem estar resultando nas alterações.

No entanto, geralmente é necessário fazer vários exames para confirmar o diagnóstico e tentar achar uma causa. Para isso, os exames mais comuns incluem tomografia computadorizada, ressonância magnética ou até uma punção lombar. Quando não é possível identificar uma causa, geralmente a hipertensão fica definida como uma hipertensão intracraniana idiopática, que significa que não tem uma causa conhecida.

O que causa a hipertensão intracraniana

A hipertensão intracraniana normalmente é provocada por uma situação que cause aumento do tamanho do cérebro ou da quantidade de líquido cerebral. Assim, as causas mais frequentes são:

  • Tumor cerebral;
  • Infecção no cérebro, como meningite ou encefalite;
  • Hidrocefalia.

Além disso, qualquer alteração nos vasos que levam o sangue para o cérebro ou que permitem a circulação do fluído cerebral também pode causar aumento da pressão.

Como é feito o tratamento

O tratamento para hipertensão intracraniana, normalmente, é feito em internamento no hospital e depende da sua causa. Porém, é comum que o tratamento inclua a injeção de remédios corticoides, diuréticos ou barbitúricos na veia, que diminuem a quantidade de líquido no crânio e reduzem a pressão.

Além disso, é recomendado que a pessoa se mantenha deitada de barriga para cima e com as costas inclinadas a 30º, para facilitar a drenagem do líquido cerebral, assim como evitar mexer a cabeça, pois isso aumenta a pressão nas veias.


Bibliografia

  • NHS. Intracranial hypertension. Link: <www.nhs.uk>. Acesso em 24 Mai 2019
  • NIH. Idiopathic Intracranial Hypertension. Link: <nei.nih.gov>. Acesso em 24 Mai 2019
  • MOLLAN, Susan P. et al.. Idiopathic intracranial hypertension: consensus guidelines on management. General Neurology. 1-13, 2018
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem