Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é hiperglicemia, sintomas e o que fazer

A hiperglicemia é uma situação caracterizada pela grande quantidade de açúcar circulante no sangue, sendo mais comum na diabetes, e pode ser percebida por meio de alguns sintomas específicos, como enjoo, dor de cabeça e sono excessivo, por exemplo.

É comum que os níveis de açúcar no sangue aumentem após as refeições, no entanto essa situação não é considerada hiperglicemia. A hiperglicemia acontece quando mesmo horas após a refeição, há grande quantidade de açúcar circulante, sendo possível verificar valores acima de 180 mg/dL de glicose circulantes várias vezes ao longo do dia.

Para evitar os níveis elevados de açúcar no sangue, é importante ter uma alimentação equilibrada e baixa em açúcar, que preferencialmente deve ser orientada pelo nutricionista, e realizar atividades físicas de forma regular.

O que é hiperglicemia, sintomas e o que fazer

Por que acontece a hiperglicemia?

A hiperglicemia acontece quando não há quantidades suficientes de insulina circulante no sangue, que é o hormônio relacionado com o controle da glicemia. Assim, devido à quantidade diminuída desse hormônio na circulação, o excesso de açúcar não é removido, caracterizando a hiperglicemia. Essa situação pode estar relacionada com:

  • Diabetes do tipo 1, em que há deficiência completa na produção de insulina pelo pâncreas;
  • Diabetes do tipo 2, em que a insulina produzida não consegue ser utilizada corretamente pelo organismo;
  • Administração de dose errada de insulina;
  • Estresse;
  • Obesidade;
  • Sedentarismo e alimentação inadequada;
  • Problemas no pâncreas, como pancreatite, por exemplo, uma vez que o pâncreas é o órgão responsável pela produção e liberação de insulina.

Caso a pessoa tenha maior probabilidade de ter hiperglicemia, é importante que o controle da glicemia seja feito diariamente através do teste de glicose, que deve ser feito em jejum, antes e após as refeições, além de mudar os hábitos de vida através da melhora dos hábitos alimentares e prática de atividade física. Dessa forma, é possível saber se os níveis de glicose estão controlados ou se a pessoa apresenta hipo ou hiperglicemia.

Principais sintomas

É importante também saber reconhecer os sintomas de hiperglicemia, pois assim é possível tomar uma atitude mais rapidamente. Assim, o surgimento de boca seca, sede excessiva, vontade frequente para urinar, dor de cabeça, sonolência e cansaço excessivo podem ser indicativos de hiperglicemia, podendo estar ou não relacionada com a diabetes. Saiba o seu risco de ter diabetes fazendo o teste a seguir:

Saiba qual o seu risco de desenvolver diabetes

Começar o teste
Imagem ilustrativa do questionário
Imagem ilustrativa da questão
Sexo:
  • Masculino
  • feminino
Imagem ilustrativa da questão
Idade:
  • Menos de 40 anos
  • Entre 40 e 50 anos
  • Entre 50 e 60 anos
  • Mais de 60 anos
Imagem ilustrativa da questão
Altura:
m
Imagem ilustrativa da questão
Peso:
kg
Imagem ilustrativa da questão
Cintura:
  • Maior de 102 cm
  • Entre 94 e 102 cm
  • Menor de 94 cm
Imagem ilustrativa da questão
Pressão alta:
  • Sim
  • Não
Imagem ilustrativa da questão
Você faz atividade fisica?
  • Duas os mais vezes por semana
  • Menos de duas vezes por semana
Imagem ilustrativa da questão
Você tem parentes com diabetes?
  • Não
  • Sim, parentes em 1º grau: pais e / ou irmãos
  • Sim, parentes em 2º grau: avós e / ou tios

O que fazer

Para controlar a hiperglicemia, é importante ter bons hábitos de vida, praticando atividades físicas regularmente e mantendo uma alimentação saudável e equilibrada, dando preferência a alimentos integrais e vegetais e evitando alimentos ricos em carboidratos ou açúcares. É importante também consultar um nutricionista para que seja feito um plano alimentar de acordo com as características da pessoa para que não haja nenhuma deficiência de nutrientes.

No caso de possuir diabetes, é também importante que os medicamentos sejam tomados de acordo com a orientação do médico, além de ser também fundamental a dosagem diária várias vezes ao dia da glicemia, pois assim é possível verificar as concentrações de açúcar no sangue durante o dia e, assim, é possível avaliar a necessidade de ir ao hospital, por exemplo.

Quando a glicemia é muito elevada, pode ser indicado pelo médico que seja aplicada uma injeção de insulina na tentativa de regularizar os níveis de açúcar. Esse tipo de tratamento é mais comum no caso de diabetes do tipo 1, enquanto que no caso da diabetes tipo 2 é indicado o uso de medicamentos como Metformina, Glibenclamida e Glimepirida, por exemplo, e caso não haja controle da glicemia, pode ser necessário uso de insulina também.

Bibliografia >

  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Hiperglicemia. . Acesso em 07 Nov 2019
  • ASSOCIAÇÃO DE DIABETES JUVENIL (ADJ). Hiperglicemia, hipoglicemia, como evitar. Disponível em: <https://adj.org.br/viver-bem/entenda-o-diabetes/tenho-diabetes-e-agora/hiperglicemia-hipoglicemia-como-evitar/>. Acesso em 07 Nov 2019
  • CONTROLAR DIABETES. Sobre Hiperglicemia. Disponível em: <https://controlaradiabetes.pt/sobre-a-hiperglicemia>. Acesso em 07 Nov 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem