Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como aplicar insulina corretamente

A insulina pode ser aplicada com uma seringa ou através de uma caneta pré-cheia, no entanto, a seringa continua sendo o método mais comum e mais barato. Em qualquer um dos casos, a insulina deve ser injetada na camada de gordura que fica debaixo da pele, onde será absorvida lentamente, imitando a produção da substância pelo pâncreas.

Além disso, a insulina também pode ser introduzida no organismo por uma bomba de insulina, que é um aparelho eletrônico pequeno e portátil que libera insulina durante 24 horas. Leia mais sobre como funciona a bomba de insulina.

1. Aplicar insulina com seringa

Como aplicar insulina corretamente

Existem vários tamanhos de seringas de insulina, podendo variar entre capacidades de 0,3 a 2 ml, dependendo do intervalo de unidades de insulina que a pessoa precisa fazer.

Geralmente, cada ml pode ser dividido em 100 unidades, mas existem insulinas que possuem 500 unidades em cada ml e, por isso, o cálculo das unidades necessárias deve ser sempre explicado pelo médico, de acordo com o tipo de insulina e os valores de glicemia. Assim que se sabe o valor a injetar, deve-se:

  1. Lavar as mãos, para evitar sujar o frasco de insulina ou transportar bactérias para a seringa;
  2. Colocar uma agulha esterilizada em uma seringa de insulina também esterilizada;
  3. Desinfectar a borracha do frasco de insulina, passando um pedaço de algodão umedicido em álcool;
  4. Inserir a agulha da seringa na borracha do frasco de insulina e virar o frasco ao contrário, para que a agulha fique mergulhada em líquido e não aspire ar;
  5. Puxar o êmbolo da seringa até encher com o número correto de unidades. Normalmente, a seringa está dividida com vários riscos que significam 1 unidade e está marcada a cada 10 unidades, para facilitar a tarefa;
  6. Remover a agulha e a seringa, voltando a tampar o frasco, se possível;
  7. Fazer uma prega na pele, utilizando o polegar e o indicador;
  8. Inserir completamente a agulha na prega, num ângulo de 450 a 90º, com um movimento rápido e firme;
  9. Empurrar o êmbolo da seringa até que todo o conteúdo seja liberado;
  10. Esperar cerca de 10 segundos e retirar a agulha de pele, soltando a prega da pele depois de remover a agulha.

Quando é necessário misturar 2 tipos de insulina na mesma seringa, deve-se colocar a insulina de ação rápida na seringa e só depois adicionar a de ação lenta, não sendo preciso trocar de agulha. Normalmente, a insulina rápida é transparente e a lenta é esbranquiçada, semelhante a leite. Ambas as insulinas devem ser misturadas antes de aspirar para a seringa, sendo recomendado rolar os frascos entre as duas mãos em vez de abanar.

Depois da aplicação, a agulha e a seringa devem ser jogadas no lixo ou guardadas em um recipiente próprio para que depois sejam entregues na farmácia e recicladas. Sempre que possível, a agulha deve ser protegida com a tampa. Nenhuma seringa ou agulha deve ser utilizada em mais do que uma aplicação, uma vez que pode aumentar o risco de infecção ou reduzir a ação do medicamento.

2. Aplicar insulina com caneta

Como aplicar insulina corretamente

A caneta é uma opção mais prática do que a seringa, no entanto é mais cara e, por isso, pode não ser utilizada em todos os casos. Para aplicar a insulina corretamente usando uma caneta, é necessário:

  1. Lavar as mãos e ter o local da injeção limpo, podendo, no caso de estar sujo, ser necessário limpar o local com uma compressa ou gaze embebida em álcool;
  2. Juntar todo o material necessário, que inclui caneta preparada com o cartucho de insulina e agulha e compressa;
  3. Preparar a quantidade de insulina que deve aplicar, rodando a caneta e observando o número no visor. Por exemplo se seu médico indicou que deve tomar 4 unidades ao jantar, deve rodar a caneta até aparecer o número 4;
  4. Fazer uma prega na pele utilizando apenas os dedos polegar e indicador, principalmente na barriga e coxa;
  5. Inserir a agulha, entre 45º a 90º, com um movimento rápido e firme. Como a agulha é muito pequena e apenas é inserida na pele causa a sensação de uma picada de um mosquito, não sendo doloroso e, deve-se fazer um ângulo maior (90º) quanto mais gordura corporal a pessoa tiver;
  6. Empurrar o êmbolo, ou botão até ao fim para injetar a insulina;
  7. Esperar até 10 segundos antes de retirar a agulha da pele, para que o liquido entre na totalidade no organismo;
  8. Soltar a pequena prega da pele.

Normalmente, a aplicação de insulina não causa dor nem causa alterações na pele, no entanto, logo após a aplicação da insulina, pode sair uma pequenina gota de sangue, não sendo preocupante, podendo ser limpo com uma compressa. 

Onde aplicar a insulina

A insulina pode ser aplicada na região da barriga, coxa, braço e bumbum e, normalmente é feita antes de comer, como café da manhã, almoço ou jantar.

Locais onde se pode aplicar insulinaLocais onde se pode aplicar insulina

A aplicação na barriga e coxa permite que seja feita uma prega cutânea, porém no braço, a aplicação pode ser feita sem prega quando é realizada pela própria pessoa, pois o movimento é mais complicado.

A sua aplicação deve ser sempre realizada em locais diferentes, em cada vez, para evitar o acúmulo de gordura e tornar a pele flácida na região, chamada cientificamente de lipodistrofia. Leia mais em: Complicação do uso incorreto da insulina

Como preparar a caneta de insulina

Existem canetas de insulina que são descartáveis, o que significa que após terminar a quantidade de medicamento que está no interior da caneta, esta deve ser jogada no lixo e, por isso, não precisam de ser preparadas, sendo apenas necessário rodar o botão da caneta até à quantidade de insulina desejada.

No entanto, a maioria das canetas precisam ser preparadas assim que termina um cartucho de insulina, pois podem ser usadas ao longo de vários anos e, desta forma, é necessário:

  1. Desmontar a caneta, rodando;
  2. Retirar o depósito vazio de insulina e inserir um novo frasco no seu interior;
  3. Unir as duas partes da caneta;
  4. Encaixar uma agulha na extremidade da caneta;
  5. Testar o funcionamento e ver se sai uma pequena gota de insulina e retirar todas as bolhas de ar que possam estar no interior do frasco.

Após a caneta estar montada, o paciente pode usá-la até o produto terminar, no entanto, é aconselhado trocar a agulha diariamente, para não machucar a pele nem causar infeções.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...