Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Hidrocefalia de Pressão Normal (HPN): principais sintomas e como tratar

A Hidrocefalia de Pressão Normal, ou HPN, é uma situação caracterizada pelo acúmulo de líquido cefalorraquidiano (LCR) no cérebro e aumento dos ventrículos cerebrais devido ao excesso de líquido, podendo levar ao aparecimento de três sintomas característicos, que são dificuldade para andar, incontinência urinária e perda das funções cognitivas.

A HPN é mais comum em pessoas com mais de 65 anos, apesar de poder acontecer em qualquer idade, e é totalmente reversível, ou seja, tem cura desde que seja identificada e tratada rapidamente. Na maioria dos casos, o tratamento é feito por meio da drenagem do LCR acumulado e redirecionamento para outro local do organismo para que seja reabsorvido.

Hidrocefalia de Pressão Normal (HPN): principais sintomas e como tratar

Principais sintomas

Apesar o excesso de líquido da cavidade intracraniana, não há aumento da pressão, no entanto há o desenvolvimento de três sintomas típicos, que são conhecidos como a tríade do HPN: dificuldade para andar, incontinência urinária e perda progressiva da memória e das funções cognitivas. Esses sintomas podem aparecer juntos ou separados, não seguem uma ordem específica e evoluem de forma progressiva. Outros sinais e sintomas que são indicativos de HPN são:

  • Diminuição da atenção e concentração;
  • Desorientação;
  • Alterações intelectuais;
  • Dificuldade para realizar movimento finos, como pegar em um lápis ou caneta, por exemplo;
  • Mudança de personalidade;
  • Transtorno Obsessivo Compulsivo, o TOC;
  • Apatia, em que a pessoa não apresenta entusiasmo ou motivação para realizar atividades.

Os sintomas do HPN também podem ser considerados como típicas manifestações da velhice ou como sendo indicativo de demência, Alzheimer, Parkinson ou depressão, por exemplo. Por isso, é importante que quando são identificados sinais e sintomas de hidrocefalia de pressão normal, a pessoa seja encaminhada para o neurologista para que sejam feitos os exames diferenciais e, assim, seja iniciado o tratamento.

Assim, para que seja concluído o diagnóstico de hidrocefalia de pressão normal, o médico deve solicitar a realização de tomografia computadorizada do crânio ou ressonância magnética para que seja visualizado o cérebro, identificando os focos de acúmulo de líquido e o aumento dos ventrículos cerebrais.

Além disso, pode ser realizado o Tap-Test, que é um exame utilizado verificar se o paciente apresentaria evolução positiva com o tratamento cirúrgico. Esse exame consiste em realizar testes para avaliar os sintomas do paciente, principalmente a alteração da marcha, e em é feita uma punção lombar para a retirada do excesso de líquido. Após três horas da punção são feitos novamente os testes de sintomas e caso seja verificado que após 3 horas não há piora dos sintomas, é sinal de que os ventrículos não voltaram a encher por completo e que a pessoa tem grandes chances de ter resultados positivos por meio do tratamento cirúrgico.

Causas de Hidrocefalia de Pressão Normal

A hidrocefalia de pressão normal pode ser classificada em idiopática, em que não se sabe a razão pela qual houve o aumento dos ventrículos devido à produção de LCR excessivamente, ou secundária, que é quando a doença acontece como consequência de outra situação.

Dessa forma a HPN secundária pode acontecer como consequência de alterações durante o desenvolvimento fetal, traumatismos cranioencefálicos, AVC e infecções no sistema nervoso, como meningite bacteriana e caxumba, por exemplo.

Como é feito o tratamento

O tratamento da hidrocefalia de pressão normal tem como objetivo diminuir os sintomas da doença a partir da drenagem do LCR acumulado nos ventrículos para outro local do corpo para que seja reabsorvido. Dessa forma, é possível fazer com que o ventrículo volte a ter o seu tamanho normal e os sintomas sejam aliviados.

Além disso, durante o procedimento o médico também pode fazer circular no cérebro um medicamento com o objetivo de regular a quantidade de LCR produzida, evitando que o acúmulo volte a acontecer. Entenda como é feito o tratamento para hidrocefalia.

Bibliografia >

  • DALCRIM, MARIA LUIZA; GONÇALVES, MÁRCIA. Hidrocefalia de pressão normal e sintomas psiquiátricos. 2017. Disponível em: <https://www.polbr.med.br/ano17/prat0617.php>. Acesso em 15 Nov 2019
  • PEREIRA, Renan M.; MAZETI, Laura.; LOPES, Deborah C. P.; PINTO, Fernando C. G. Hidrocefalia de pressão normal: visão atual sobre a fisiopatologia, diagnóstico e tratamento. Arq Bras Neurocir. Vl 31. 1 ed; 10-21, 2012
  • OLIVEIRA, Louise M.; NITRINI, Ricardo; ROMÁN, Gustavo C. Normal-pressure hydrocephalus. Dement Neuropsychol. Vol 13. 2 ed; 133-143, 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem