Diosmina hesperidina: para que serve e como tomar

setembro 2022
  1. Para que serve
  2. Como tomar
  3. Efeitos colaterais
  4. Quem não deve usar

A diosmina hesperidina são flavonoides extraídos de frutas cítricas que agem sobre o sistema circulatório normalizando e aumentando a resistência dos vasos sanguíneos, sendo indicados para o tratamento de problemas circulatórios como varizes, insuficiência venosa ou hemorroidas, por exemplo.

Esse remédio pode ser encontrado em farmácias ou drogarias na forma de comprimidos, gel ou em pó para suspensão, com os nomes comerciais Diosmin, Venaflon, Daflon, Flavenos, Perivasc ou Waryz, por exemplo, contendo diosmina 450 mg + hesperidina 50 mg, ou diosmina 900 mg + hesperidina 100 mg.

A diosmina hesperidina deve ser utilizada com indicação médica, nas doses e pelo tempo de tratamento orientados pelo médico, de acordo com a condição a ser tratada.

Para que serve

A diosmina hesperidina é indicada para o tratamento de doenças causadas por má circulação dos vasos sanguíneos como:

  • Varizes;
  • Hemorroidas;
  • Insuficiência vascular crônica;
  • Veias varicosas;
  • Sensação de peso nas pernas.

Além disso, a diosmina hesperidina pode ser usada para o tratamento da dermatite de estase, um tipo de inflamação na pele, causada pelo acúmulo de sangue nas veias das pernas. Confira os sintomas da dermatite de estase.

Como tomar

A diosmina hesperidina deve ser tomada por via oral, com um copo de água, de preferência junto com uma refeição, nos horários orientados pelo médico.

A posologia da diosmina hesperidina varia de acordo com a apresentação, e inclui:

1. Diosmina 450 mg + hesperidina 50 mg

A dose normalmente recomendada da diosmina 450 mg + hesperidina 50 mg para adultos é de 1 comprimido, 2 vezes ao dia, pela manhã e à noite.

Para as crises de hemorroida, o médico pode aumentar a dose para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, nos primeiros 4 dias de tratamento, seguido pela ingestão de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia por 3 dias.

A duração do tratamento e as doses devem ser sempre orientados pelo médico.

No caso de se esquecer de tomar uma dose na hora certa, tomar assim que lembrar, mas se estiver perto do horário da próxima dose, deve-se pular a dose esquecida e aguardar o próximo horário de tomar. Não dobrar a dose para compensar a dose esquecida.

2. Diosmina 900 mg + hesperidina 100 mg

A diosmina 900 mg + hesperidina 100 mg pode ser encontrada em diferentes apresentações, sendo que as doses para adultos normalmente recomendadas são:

  • Comprimidos: a dose recomendada é de 1 comprimido por dia, pela manhã, ou conforme orientação médica;
  • Suspensão oral: a dose recomendada é 1 envelope contendo o gel oral, por dia, pela manhã, ou conforme orientação médica. É importante agitar bem o envelope antes de ingerir o gel;
  • Pó para suspensão: a dose recomendada é de 1 sachê por dia, diluído em 1 copo de água, tomado de manhã.

No caso de crise de hemorroida, o médico pode aumentar a dose para 1 sachê do pó para suspensão, 1 comprimido ou 1 envelope com gel oral, para até 3 vezes por dia durante 4 dias, retornando à dose inicial de 1 sachê por dia, por mais 3 dias.

A duração e as dosagens do tratamento com diosmina + hesperidina podem variar de acordo com a condição a ser tratada e dependem da orientação médica.

Possíveis efeitos colaterais

A diosmina hesperidina é segura para a maioria dos adultos quando consumida nas doses recomendadas e por curto período de tempo. No entanto, quando consumida em quantidade excessiva ou por mais de 6 meses, pode causar alguns efeitos colaterais que incluem tonturas, dor de cabeça, náuseas, vômitos, dor abdominal, dor de estômago, diarreia ou coceira.

Além disso, a diosmina hesperidina pode atrasar a coagulação sanguínea e, por isso, deve-se interromper seu uso 2 semanas antes de qualquer cirurgia para evitar sangramentos ou hemorragia, ou de acordo com a orientação do médico.

Quem não deve usar

A diosmina hesperidina não deve ser usada por crianças menores de 18 anos, mulheres grávidas ou em amamentação, por pessoas com pressão arterial baixa ou que usam anticoagulantes como varfarina, ácido acetilsalicílico ou clopidogrel, por exemplo.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Dr. Gonzalo Ramirez - Clínico Geral e Psicólogo, em setembro de 2022.

Bibliografia

  • LABORATÓRIOS SERVIER. Daflon 500 mg e Daflon 1000 mg. Disponível em: <https://www.daflon.pt/>. Acesso em 12 set 2022
  • ACHÉ LABORATÓRIOS FARMACÊUTICOS S.A. Diosmin (diosmina + hesperidina). 2020. Disponível em: <https://www.ache.com.br/arquivos/bula-paciente-diosmin.pdf>. Acesso em 12 set 2022
Mostrar bibliografia completa
  • GERGES, S. H.; et al. Pharmacology of Diosmin, a Citrus Flavone Glycoside: An Updated Review. Eur J Drug Metab Pharmacokinet. 47. 1; 1-18, 2022
  • LABORATÓRIOS SERVIER DO BRASIL LTDA. Daflon Flex 1000 mg (diosmina + hesperidina). Disponível em: <http://200.199.142.163:8002/FOTOS_TRATADAS_SITE_14-03-2016/bulas/74913.pdf>. Acesso em 12 set 2022
  • SÍLVA, J. Diosmin - still an important modality in the treatment of venous insufficiency. Vnitr Lek. 65. 7-8; 524-526, 2019
  • ZHENG, Y.; et al. Metabolism and pharmacological activities of the natural health-benefiting compound diosmin. Food Funct. 11. 10; 8472-8492, 2020
  • KARETOVÁ, D.; et al. Diosmin/hesperidin: a cooperating tandem, or is diosmin crucial and hesperidin an inactive ingredient only?. Vnitr Lek. 66. 2; 97-103, 2020
  • TEJADA, S.; et al. Potential Anti-inflammatory Effects of Hesperidin from the Genus Citrus. Curr Med Chem. 25. 37; 4929-4945, 2018
  • LI, C.; SCHLUESENER, H. Health-promoting effects of the citrus flavanone hesperidin. Crit Rev Food Sci Nutr. 57. 3; 613-631, 2017
  • GARG, A.; et al. Chemistry and pharmacology of the Citrus bioflavonoid hesperidin. Phytother Res. 15. 8; 655-69, 2001
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.