Hera: para que serve e como usar

Novembro 2021

A hera, também chamada de Hedera helix, é uma planta medicinal de folhas verdes e brilhantes que contém flavonoides, saponinas e ácidos graxos, o que ajudam no tratamento a tosse de algumas doenças respiratórias.

Essa planta pode ser utilizada na composição de alguns produtos de beleza, como cremes contra celulite e rugas, e em alguns xaropes de farmácia para tosse. Pode ser encontrada em lojas de produtos naturais e em algumas farmácias de manipulação em forma de xarope, pomada, creme, shampoo, cápsulas ou para infusão.

É importante que antes do uso de qualquer produto que contenha a hera, o médico, nutricionista ou fitoterapeuta seja consultado, para que seja feita a orientação da dose adequada e do tempo de uso de acordo com a alteração a ser tratada.

Hera: para que serve e como usar

Para que serve

A hera possui várias propriedades que ajudam no tratamento de doenças, como bronquite ou resfriado, por exemplo. Assim, a hera pode servir para:

1. Promover a expulsão do catarro

A hera contém saponinas, alfa-hederina e hederogenina, que são compostos que atuam nos brônquios inflamados, favorecendo a sua expansão e expulsão das secreções, além de aliviar a tosse. Dessa forma, o extrato de hera poderia servir em caso de bronquite e tosse aguda, diminuindo os sintomas.

2. Combater infecções

O extrato de hera tem efeito sobre infecções causadas por bactérias, fungos e parasitas, pois contém saponinas, alfa-hederina e acetilenos falcatinol e falcarinona, os quais ajudam a tratar infecções por Staphylococcus aureus, Salmonella, Shigella, Escherichia coli, Pseudomonas aeruginosa e Candida sp.

3. Aliviar a dor e a inflamação

O extrato etanólico e purificado de hera têm demonstrado reduzir a inflamação devido à presença de compostos hederacósido C e saponinas, os quais aliviam os sintomas de inchaço e dor.

4. Prevenir doenças do fígado

Os compostos alfa-hederina e as amidas presentes nas folhas de hera têm demonstrado ter ação protetora do fígado contra o uso de medicamentos que são metabolizados nesse órgão, como o paracetamol, já que evitam dano hepático, prevenindo a sua deterioração e o surgimento de doenças, como a insuficiência hepática, por exemplo.

5. Combate a insuficiência venosa

A hera comum possui saponinas e alfa-hederina, os quais possuem propriedades lipolíticas, ou seja, que ajudam a evitar o acúmulo de gordura no sangue e nos vasos sanguíneos, além de ajudar na absorção de outros compostos, como a centelha asiática, que é uma planta medicinal capaz de promover melhora da circulação sanguínea, por exemplo, podendo, então, ser usado em caso de insuficiência venosa.

Como usar

Todas as partes da hera fresca são tóxicas e, por isso, nesta forma, ela não deve ser utilizada. Assim, o consumo da hera só é recomendado quando a planta encontra-se na composição de medicamentos comprados na farmácia, já que os laboratórios isolam os componentes que podem ser consumidos pelo homem.

Efeitos secundários

Os efeitos secundários da hera ou dos produtos que a contenham incluem náuseas, vômitos, diarreia, dor de cabeça, alergia por contato e dificuldade respiratória. Além disso, nos casos de dose excessiva, a hera pode representar risco para a vida.

Contraindicações da hera

Esta plante está contraindicada para mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez, já que poderia causar aborto. Além disso, não deve ser consumida durante a amamentação, em crianças com menos de 2 anos, em caso de hipertireoidismo, assim como para pessoas que fazem uso de algum medicamento contra a tosse.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • FINTELMANN, Volker.; WEISS, Rudolf F. Manual de fitoterapia. 11ª edição. Guanabara Koogan, 2010. 221-222.
  • GRUNWALD, Jorg.; JANICKE C. A farmácia verde. Editora Everest, 2009. 242-243.
  • MONOGRAFÍA OFICIAL INSTITUTO SALUD PÚBLICA DE CHILE. Hedera helix L Hiedra . Disponível em: <http://cybertesis.uach.cl/tesis/uach/2007/fce.77s/doc/monografias/Hedera_helix.pdf>. Acesso em 09 Nov 2021
  • EUROPEAN MEDICINES AGENCY. Hoja de hiedra Hedera helix L., folium. 2016. Disponível em: <https://www.ema.europa.eu/en/documents/herbal-summary/ivy-leaf-summary-public_es.pdf>. Acesso em 09 Nov 2021
  • VILAR, Roser; CAÑIGUERAL, Salvador. La hoja de hiedra en el tratamiento de las afecciones de vías respiratorias: evidencias preclínicas y clínicas. Revista de fitoterapia. 11. 1; 5-20, 2011
Mais sobre este assunto: