Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Entenda por que a hepatite A é menos grave

A hepatite A é uma doença contagiosa causada por um vírus da família dos Picornavírus, que provoca inflamação do fígado. Ela causa, na maioria das vezes, um quadro leve e de curta duração, e geralmente não se torna crônica como nas hepatites B ou C.

No entanto, pessoas debilitadas ou que tenham a imunidade enfraquecida, como quem tem diabetes descontrolada, câncer e AIDS, por exemplo, podem ter uma forma grave da doença, que pode até ser fatal.

Entenda por que a hepatite A é menos grave

Saiba quais são os sintomas

Na maioria dos casos, a hepatite A não causa sintomas, e pode até passar desapercebida. No entanto, quando eles aparecem, os mais comuns são:

  • Cansaço;
  • Tontura;
  • Enjoo e vômitos; 
  • Febre baixa; 
  • Dor de cabeça; 
  • Dor na barriga; 
  • Pele e olhos amarelados;
  • Urina escura;
  • Fezes claras.

Já nos casos mais graves, em que surgem lesões no fígado, os sintomas podem surgir de forma mais grave como febre alta, dores no abdômen, vômitos repetidos e pele muito amarelada.

Neste caso, se desenvolve a hepatite fulminante, que é quando o fígado para de funcionar. Esta forma de hepatite é muito rara, e acontece em menos de 1% dos casos.

Veja em detalhe os principais sintomas da hepatite A.

O diagnóstico da hepatite A é feito por exames de sangue, onde se identificam os anticorpos do vírus, que aparecem no sangue algumas semanas após a contaminação. Outros exames de sangue como o AST e o ALT, também podem ser úteis por avaliar os níveis de inflamação do fígado.

Entenda por que a hepatite A é menos grave

Como acontece a transmissão

A hepatite A pode passar de pessoa para pessoa, principalmente ao beber água ou comer alimentos contaminados por fezes. Desta forma, quando os alimentos são preparados com más condições de higiene existe um maior risco de ter a doença.  

Além disso, nadar em águas contaminadas por esgoto ou comer frutos do mar infectados também aumentam a chance ter hepatite A. Assim, para se proteger, é recomendado:

  • Tomar a vacina, que está disponível no SUS para crianças de 1 a 2 anos ou no particular para outras idades; 
  • Lavar as mãos após ir ao banheiro, trocar fraldas ou antes de preparar alimentos;
  • Cozinhar bem os alimentos antes de comê-los, principalmente frutos do mar;
  • Lavar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos e mamadeiras;
  • Não nadar em água contaminada ou brincar próximo a estes locais; 
  • Beber sempre água filtrada ou fervida.

Uma outra forma de contaminação é através do sexo anal, portanto, neste caso, deve-se usar, sempre, o preservativo. 

As pessoas que têm mais chance de se contaminar por esta doença são as que vivem ou viajam para locais com pouca higiene e sem saneamento básico, além de crianças e pessoas que convivem em ambientes com muitas pessoas, como creches e asilos.

Como é feito o tratamento

Como a hepatite A é uma doença leve, na maioria das vezes, o tratamento é feito apenas com medicamentos para aliviar os sintomas, como analgésicos e remédios para enjoo, além de descanso e muita água para hidratar e ajudar o copo a se recuperar. A dieta deve ser leve, a base de legumes e verduras. 

Normalmente os sintomas desaparecem em até 10 dias, e a pessoa se recupera completamente dentro de 2 meses. Por isso, durante este período, caso conviva com alguém que tenha esta doença, deve-se usar hipoclorito de sódio ou água sanitária para lavar o banheiro, para, assim, diminuir o risco de ser contaminado.

Veja mais detalhes sobre o tratamento da hepatite A

Mais sobre este assunto:
Carregando
...