Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas e como tratar a gengivite na gravidez

A gengivite, caracterizada pela inflamação e sangramento das gengivas ao escovar os dentes, é uma situação muito comum durante a gravidez, especialmente devido às alterações hormonais que acontecem após o segundo mês de gestação, que tornam as gengivas mais sensíveis.

No entanto, a gengivite durante a gravidez não é grave e nem é indicativo de má higiene bucal. Normalmente o dentista recomenda que a mulher continue realizando a higienização bucal corretamente e, caso os sintomas continuem a aparecer, pode ser indicado o uso de creme dental para dentes sensíveis, por exemplo.

Sintomas e como tratar a gengivite na gravidez

Principais sintomas

A gengivite na gravidez, normalmente, não é sinal de má higiene bucal, podendo acontecer mesmo quando o nível de bactérias está normal e a grávida escova corretamente os dentes. Os principais sintomas incluem:

  • Gengivas vermelhas e inchadas;
  • Sangramento fácil das gengivas ao mastigar ou escovar os dentes;
  • Dor intensa ou constante nos dentes;
  • Mau hálito e sensação de mau gosto na boca

A gengivite deve ser tratada o mais rápido possível, pois se continuar se desenvolvendo, pode levar ao surgimento de complicações como risco aumentado de parto prematuro ou de baixo peso, do bebê, à nascença.

O que fazer em caso de gengivite

Em caso de gengivite durante a gravidez, o mais recomendado é manter os bons hábitos de higiene bucal, escovando os dentes pelo menos 2 vezes por dia e com uma escova de cerdas macias, passar fio dental 1 vez por dia e utilizar um enxaguante bucal sem álcool depois de escovar os dentes.

Porém, se a gengivite continuar se agravando ou a dor e o sangramento nas gengivas continuarem acontecendo, é aconselhado consultar um dentista, pois também pode ser necessário fazer uma limpeza profissional da placa de bacteriana.

Em alguns casos pode ser que o dentista recomende o uso de um creme dental para dentes sensíveis, como o Sensodyne, por exemplo, e o uso de um fio dental extremamente fino, para diminuir a irritação e as chances de sangramento da gengiva.

Após o bebê nascer é recomendado que a mulher volte ao dentista para que este veja se a gengivite não voltou ou se não há outros problemas dentários como cáries, necessitando de obturação ou canal.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem