Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tudo sobre Gardnerella vaginalis e como tratar

A Gardnerella vaginalis é uma bactéria que habita a região íntima feminina, mas que normalmente se encontra em concentrações muito baixas, não produzindo qualquer tipo de problema ou sintoma.

No entanto, quando as concentrações de Gardnerella aumentam, devido a fatores de risco como uso de cigarro, lavagem vaginal frequente ou múltiplos parceiros sexuais, pode surgir uma infecção vaginal, conhecida como vaginose bacteriana ou vaginite de Gardnerella.

Esta infecção causa sintomas como cheiro fétido e corrimento amarelado, mas pode ser tratada facilmente com antibióticos receitados pelo médico, sendo, por isso, recomendado consultar o ginecologista sempre que surjam alterações na região íntima.

Tudo sobre Gardnerella vaginalis e como tratar

Principais sintomas

Os sintomas mais comuns da infecção por Gardnerella vaginalis incluem:

  • Corrimento amarelado ou acizentado;
  • Cheiro fétido, semelhante a peixe podre;
  • Coceira ou sensação de queimação na vagina;
  • Dor durante o contato íntimo.

Além disso, existem casos em que a mulher pode apresentar pequenos sangramentos, especialmente depois do contato íntimo. Nestes casos, o cheiro fétido pode ficar ainda mais intenso, especialmente se não foi utilizado preservativo.

Quando surge este tipo de sintomas é aconselhado que a mulher vá no ginecologista para fazer exames, como o papanicolau, que ajudam a despistar outras infecções, como tricomoniase ou gonorreia, que têm sintomas semelhantes, mas que são tratadas de forma diferente.

Já no homem, a bactéria também pode causar o surgimento de sintomas como inchaço e vermelhidão na glande, dor ao urinar ou coceira no pênis. Estes casos surgem quando a mulher está com a infecção e tem uma relação desprotegida.

Como se pega

Ainda não existe uma causa específica para o surgimento da infecção por Gardenerella vaginalis, no entanto, fatores como ter vários parceiros sexuais, fazer lavagens vaginais frequentes ou fazer uso de cigarro, parecem estar relacionados a um aumento do risco de ter a infecção.

Esta infecção não pode ser considerada uma doença sexualmente transmissível, uma vez, que também acontece em mulheres que ainda não tiveram relações sexuais.

Para evitar pegar esta infecção algumas recomendações incluem manter uma higiene íntima adequada, utilizar preservativo em todas as reações sexuais e evitar usar roupa íntima muito apertada.

Como é feito o tratamento

O tratamento deve ser sempre orientado por um ginecologista e inclui o uso de antibióticos como:

  • Metronidazol:
  • Clindamicina;
  • Ampicilina.

Estes medicamentos devem ser usados entre 5 a 7 dias e podem ser encontrados na forma de comprimidos ou como creme vaginal, no entanto, no caso de mulheres grávidas, o tratamento deve ser feito preferencialmente com comprimidos.

Se após o período de tratamento, os sintomas não tiverem desaparecido deve-se informar o médico, pois se continuar sem tratamento, a infecção por Gardenerella vaginalis pode levar ao surgimento de complicações mais graves como infecção do útero, das vias urinárias e, até, das trompas.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...