Frutas para diabéticos: o que comer e o que evitar

novembro 2021

As frutas que o diabético pode comer são principalmente as frescas, principalmente as que podem se comer a casca ou o bagaço e as que são ricas em fibras, como tangerina, maçã, pera, kiwi e laranja com bagaço. A fibra das frutas reduz a velocidade com que o açúcar da fruta é absorvida no organismo, ajudando a manter os níveis de glicose no sangue equilibrados.

Já as frutas ricas em carboidratos, como as frutas secas, frutas em calda e os sucos de fruta, podem ser consumidas, mas com moderação por quem tem diabetes, porque estas frutas têm muito açúcar e pouca fibra, aumentando muito os níveis de glicose no sangue.

Apesar de as frutas frescas serem saudáveis, elas contêm grandes quantidades de carboidratos. Por isso, é importante que o diabético coma pequenas porções de frutas que devem ser fracionadas ao longo do dia. Saiba quais são as frutas mais recomendadas para diabetes e como comer para evitar o pico de glicemia no vídeo a seguir:

Frutas permitidas na diabetes

Todas as frutas frescas e inteiras são permitidas na diabetes, desde que consumidas entre 2 a 4 unidades por dia e, quando possível, com casca e bagaço. As frutas inteiras são fontes de fibras, nutriente importante que ajuda no controle dos níveis de açúcar no sangue. 

Veja na tabela a seguir a quantidade de carboidratos e fibras presentes nas frutas:

Frutas

Porção de fruta

Carboidratos

Fibras

Banana prata

1 unidade média

10,4 g

0,8 g

Tangerina

1 unidade média

9,6 g

1 g

Pera

1 unidade média

18,2 g

3,9 g

Laranja pera

1 unidade pequena

8 g

0,7 g

Maçã

1 unidade pequena

13,6 g

1,2 g

Melão

1 fatia média

6,7 g

0,25 g

Morango

10 unidades pequenas

4,7 g

1,2 g

Ameixa

1 unidade média

5,8g

1 g

Uva 

10 unidades médias

10,1 g

0,7 g

Goiaba vermelha

1 unidade pequena

12,35 g 

5,9 g

Abacate

2 cols sopa picado

5,4 g

5,6 g

Kiwi

1 unidade média

8,7 g

2 g

Manga

1 unidade pequena

11,6 g

1 g

É importante lembrar que o suco de frutas contém mais açúcar e menos fibras do que a fruta inteira, contribuindo para que a fome volte pouco tempo após a refeição, além de aumentar os níveis de açúcar no sangue mais rapidamente.

Qual a melhor hora para comer frutas? 

É importante que o diabético prefira comer frutas sempre com outros alimentos, durante ou após o almoço e jantar, pois os nutrientes das refeições, como gordura e proteína, ajudam a diminuir a velocidade com que o açúcar da fruta é absorvido no sangue. 

É possível também comer frutas ricas em fibra, como kiwi ou laranja com bagaço no café da manhã ou nos lanches, acompanhando 1 pote de iogurte natural, sem açúcar, com 1 colher de sopa de farinha de linhaça ou 1 colher de sopa de chia, por exemplo. Veja uma lista com mais frutas ricas em fibras

Frutas que devem ser consumidas com moderação

Algumas frutas devem ser consumidas com moderação pelos diabéticos por conterem mais carboidratos ou por terem menos fibras, o que facilita a absorção do açúcar no intestino. Os principais exemplos são ameixa em calda enlatada, frutas secas, sucos de fruta, banana, jaca, pinha, caqui e tamarindo.

A tabela a seguir indica a quantidade de carboidratos em cada 100 g  das frutas que devem ser consumidas com moderação:

Fruta (100 g)

Carboidrato

Fibras

Jaca

18,5 g

1,5 g

Figo

19,6 g

3 g

Uva passa

67 g

6,1 g

Caqui

20,4 g

3,9 g

Ameixa seca

37,8 g

15 g

Pêssego em caldas

16,88 g

1 g

Suco de uva

14, 7 g

0,2 g

Uma boa forma de evitar o aumento rápido do açúcar no sangue é consumir esses tipos de frutas juntamente com alimentos ricos em fibras, proteínas, como carnes, ovos ou frango, e gorduras boas, como castanhas, queijo no almoço, jantar ou nas pequenas refeições.

Posso comer frutas secas e oleaginosas?

As frutas secas, como uva passa, damasco e ameixa seca devem ser consumidas em pequenas quantidades, pois apesar de serem menores, têm a mesma quantidade de açúcar que a fruta fresca. Além disso, deve-se observar no rótulo dos alimentos se a fruta tem açúcar natural ou se foi adicionado açúcar durante a desidratação.

Já as oleaginosas, como castanhas, amêndoas e nozes, têm menos carboidratos que as outras frutas, tem boas quantidades de proteínas e são fontes de gorduras boas, que melhoram os níveis de colesterol no sangue, ajudando a prevenir doenças, como aterosclerose e infarto. No entanto, também devem ser consumidas em pequenas quantidades, pois o excesso de gordura também é prejudicial. Veja uma lista com alguns frutos secos e seus benefícios para a saúde.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em novembro de 2021. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em novembro de 2021.

Bibliografia

  • SOHAIB, A, Khan et al. Dry Fruits and Diabetes Mellitus. International Journal of Medical Research and Health Sciences. Vol.4. 6.ed; 116-119, 2017
  • COMPOSIÇÃO DE ALIMENTOS. Plataforma Portuguesa de Informação Alimentar: Vários alimentos. Disponível em: <http://portfir.insa.pt/foodcomp/food?11718>. Acesso em 02 jul 2021
Mostrar bibliografia completa
  • WORLD HEALTH ORGANIZATION. Dietary intake of fruits and vegetables and risk of diabetes mellitus and cardiovascular diseases. 2005. Disponível em: <https://www.who.int/dietphysicalactivity/publications/en/f&v_cvd_diabetes.pdf>. Acesso em 02 jul 2021
  • MURAKI, Isao et al. Fruit consumption and risk of type 2 diabetes: results from three prospective longitudinal cohort studies. British Medical Journal. 1-15, 2013
  • FRANCO, Guilherme. Tabela de Composição Química dos Alimentos. 9 ed. São Paulo: Atheneu, 2008. 74; 116; 156; 171.
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • 8 Melhores frutas para DIABETES

    16:43 | 405426 visualizações
  • Alimentação para DIABÉTICO

    03:14 | 1284272 visualizações