Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Formigamento na cabeça: o que pode ser e o que fazer

A sensação de formigamento na cabeça pode ser bastante desconfortável, mas normalmente não é grave e pode desaparecer em poucas horas. Isso porque, na maior parte dos casos, é comum que surja devido a situações de enxaqueca ou excesso de estresse, que podem ser aliviadas com repouso.

No entanto, existem outras causas um pouco mais graves que também podem estar na origem do formigamento, como diabetes ou esclerose múltipla, que precisam ser corretamente identificadas e tratadas.

Assim, o ideal é que, sempre que o formigamento demore para desaparecer ou sempre que for muito intenso, se consulte um clínico geral ou médico de família para avaliar o sintomas, fazer exames, identificar a causa do problema e iniciar o tratamento mais adequado.

Formigamento na cabeça: o que pode ser e o que fazer

1. Enxaqueca

A sensação de formigamento na cabeça e no rosto pode estar presente em situações de enxaqueca com aura juntamente com outros sintomas que podem estar presentes, sendo alguns deles dores intensas na cabeça, visão borrada e hipersensibilidade a luz. 

O que fazer: o ideal é diminuir o consumo de alimentos que possam piorar os sintomas como cafeína, chocolate ou bebidas alcoólicas, além de praticar exercício físico regularmente e ter uma boa noite de sono e descanso. Contudo, pode ser necessário o uso de medicamentos para tratar a enxaqueca, sendo aconselhável consultar um neurologista para orientar o melhor tratamento. Saiba mais sobre os tratamentos para enxaqueca.

2. Estresse e ansiedade

Episódios de crise de ansiedade levam o corpo a liberar hormônios como cortisol, conhecido como hormônio do estresse, e essa liberação excessiva pode fazer com que ocorra um aumento da atividade cerebral, aumentando o fluxo sanguíneo na região, que pode levar a sensação de formigamento na cabeça e em outras partes do corpo. 

O que fazer: o formigamento pode ser aliviado com o controle da respiração e diminuição de situações estressantes, uma boa noite de sono e a prática regular de exercícios também ajudam a diminuir o nível de estresse e ansiedade na maioria dos casos. Veja 5 remédios naturais para combater o estresse. 

3. Sinusite

A sinusite é um processo inflamatório da mucosa nasal e seios nasais que leva ao acúmulo de líquido nas cavidades e gera, como consequência, a compressão dos nervos da região do rosto, resultando na sensação de formigamento.

Além do formigamento, a sinusite pode ainda causar outros sintomas como a sensação de nariz entupido, coriza e dores de cabeça. Descubra mais sobre os sintomas da sinusite.

O que fazer: o desconforto pode ser aliviado com uso de soro fisiológico para lavagem nasal, diminuindo o muco presente. No entanto, o ideal é consultar um médico de família ou otorrinolaringologista, já que pode ser necessário a prescrição de antibióticos e corticoides para tratar a infecção.

Assista ao vídeo a seguir e descubra quais os remédios caseiros que pode usar para aliviar os sintomas de sinusite:

4. Lesões na cabeça

Quando ocorre uma lesão ou trauma na cabeça pode existir comprometimento dos nervos da região ou do fluxo sanguíneo e, quando isso acontece, é possível que surja a sensação de formigamento na cabeça, que pode afetar o rosto.

O que fazer: em caso de lesão ou trauma é indispensável buscar ajuda médica o mais rápido possível. O médico avaliará a situação e tomará as medidas necessárias, como pedir exames de imagem, e iniciar o tratamento de acordo com a causa e sintomas apresentados.

5. Problemas nos dentes 

Cirurgias dentárias para remoção ou implantação de dentes podem provocar quadros de formigamento, decorrente da anestesia utilizada ou possíveis lesões nos nervos faciais. Além disso, outros problemas nos dentes, como a presença de abcessos dentários, também podem provocar inflamação dos tecidos e dos nervos, levando ao surgimento da sensação de formigamento. Entenda mais sobre o abcesso dentário.

O que fazer: normalmente a sensação de formigamento é temporária. Caso não melhore em algumas horas, é recomendado procurar um dentista que pode receitar o uso de anti-inflamatórios para diminuição da dor e da inflamação presente, reduzindo, assim, o incômodo.

6. Diabetes

A sensação de formigamento na cabeça pode indicar diabetes descompensada, como é popularmente conhecida quando não tratada adequadamente. Este formigamento é resultado de danos causados nos nervos, sendo mais comum a sensação de formigamento nas extremidades do corpo, como pés e mãos. Porém, é possível que ocorram danos nos nervos do rosto e da cabeça. 

Entre os principais sintomas de diabetes estão perda de peso, sensação de sede excessiva, urina em excesso e visão turva. Descubra quais são os principais sintomas de diabetes.

O que fazer: é indicado uma reeducação alimentar, diminuindo o consumo de carboidratos e gorduras, além da realização de atividade física regular e uso correto das medicações receitadas pelo clínico geral ou endocrinologista, que também pode solicitar exames de sangue e urina para avaliar possíveis complicações da doença, e assim realizar um tratamento mais direcionado.

7. Esclerose múltipla

A sensação de formigamento e dormência é um dos sintomas presentes na esclerose múltipla, doença autoimune que atinge o sistema nervoso. Junto com o formigamento, outros sintomas podem estar presentes como fraqueza muscular, falta de coordenação dos movimentos, perda de memória e tontura. Entenda melhor como identificar a esclerose múltipla.

O que fazer: em caso de suspeita de esclerose múltipla o ideal é procurar um médico neurologista, que pode pedir exames para realização de um diagnostico preciso e assim iniciar o tratamento mais adequado. 

Quando ir ao médico

Deve-se consultar o médico principalmente quando o formigamento se mantém sem causa aparente por mais de 3 dias ou caso surjam outros sintomas como:

  • Formigamento em outras partes do corpo;
  • Paralisia total ou parcial do rosto;
  • Dores de cabeça.

É indicado prestar atenção nos locais de formigamento e no tempo de duração, pois isso ajudará o médico a realizar um diagnóstico mais preciso. O médico pode ainda pedir exames para auxiliar no diagnóstico, como ressonância magnética ou tomografia da cabeça e da face, para identificar possíveis lesões nos nervos, bem como exames de sangue.

Bibliografia >

  • NATIONAL MULTIPLE SCLEROSIS SOCIETY . Numbness or Tingling. Disponível em: <https://www.nationalmssociety.org/Symptoms-Diagnosis/MS-Symptoms/Numbness>. Acesso em 09 Mar 2020
  • MACHADO, Jorge; BARROS, José; PALMEIRA, Manuela. Enxaqueca: Fisiopatogenia, clínica e Tratamento. Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar. Vol. 22. 4. ed; 461-70, 2006.
  • ANSELMO-LIMA, Wilma; SAKANO Eulalia. Rinossinusites: evidências e experiências. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology. 81. 1-49, 2015
  • Tony Alves Fontoura . Parestesias: Etiologia e Abordagem clínica. Mestrado, 2013. Universidade Católica Portuguesa.
  • VELOSO, Heloisa et al. Prevalência de Parestesia decorrente do tratamento endodôntico no município de João Pessoa - PB. Revista Odontológica do Brasil Central. V.26. n.79; 2018.
  • GROSS, Jorge et al. Diabetes melito: Diagnóstico, classificação e avaliação de controlo glicêmico. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia. 46. 1; 2002
  • HANNIBAL. Kara; BISHOP, Mark. Chronic Stress, Cortisol Dysfunction, and Pain: A Psychoneuroendocrine Rationale for Stress Management in Pain Rehabilitation. Journal of American Physical Therapy Association. 94. 12; 1816-1825, 2014
  • MONTES, Jean. Diabetes mellitus: Projeto de intervenção para melhorar a adesão dos pacientes diabéticos ao tratamento. Conclusão de Curso, 2016. Universidade Federal de Minas Gerais.
  • PANIZ, Clóvis. Fisiopatologia da deficiência de vitamina B12 e seu diagnóstico laboratorial. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial. 41. 5; 2005
  • MEURET, Alicia; RITZ, Thomas. Hyperventilation in panic disorder and asthma: Empirical evidence and clinical strategies. International Journal of Psychophisiology. 78. 1; 68-79, 2010
  • OLIVEIRA, Enedina; SOUZA, Nilton . Esclerose Múltipla. Revista de Neurociências. 6. 114-118, 1998
  • NATIONAL INSTITUTE OF NEUROLOGICAL DISORDERS AND STROKE. Multiple Sclerosis Information Page. Disponível em: <https://web.archive.org/web/20160213025406/http://www.ninds.nih.gov/disorders/multiple_sclerosis/multiple_sclerosis.htm>. Acesso em 11 Mar 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem