Flebólitos pélvicos: o que são, causas e tratamento

Atualizado em agosto 2023

Flebólitos pélvicos são pequenas massas que podem aparecer dentro dos vasos presentes na pelve e que acontecem devido à calcificação, ao longo do tempo, de pequenos coágulos. Os flebólitos pélvicos normalmente não causam sintomas e, por isso, são descobertos por meio de exames de imagem, como raio-X, ressonância magnética ou tomografia computadorizada.

Algumas condições podem aumentar o risco de flebólitos pélvicos, como gravidez, veias varicosas e prisão de ventre, por exemplo, sendo mais comum a partir dos 40 anos.

Os flebólitos pélvicos normalmente não precisam de tratamento, porém é importante que a pessoa consulte o médico para que seja investigada a causa e avaliada a necessidade de realizar tratamento, o que pode ser feito com o uso de medicamentos, escleroterapia ou terapia a laser.

Imagem ilustrativa número 1
.

Principais causas

O flebólito pélvico é causado devido ao aumento da pressão dentro de um vaso, o que favorece a formação de um coágulo, que se calcifica ao longo do tempo, resultando no flebólito. Algumas situações que podem aumentar as chances de flebólitos pélvicos são:

  • Diverticulite;
  • Prisão de ventre;
  • Alimentação pobre em fibras e rica em 
  • Veias varicosa;
  • Gravidez.

Além disso, os flebólitos pélvicos são mais frequentes a partir dos 40 anos, porém algumas pessoas já nascem com alterações nos vasos, de forma que os flebólitos podem ser formados ainda durante a infância.

Como identificar

Os flebólitos pélvicos normalmente não causam sinais ou sintomas e, por isso, a sua identificação é possível apenas por meio da realização de exames de imagem, como raios-X, tomografia computadorizada ou ressonância magnética, em que são observadas manchas brancas e redondas, o que é indicativo de calcificação.

Marque uma consulta com o médico mais próximo para avaliar o resultado do exame e identificar a causa do flebólitos pélvicos:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Clínicos Gerais e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Como é feito o tratamento

De forma geral, não é necessário tratamento, uma vez que não representam risco para a saúde. No entanto, quando é possível identificar a causa do flebólito e existe dor, o médico pode indicar a realização de tratamento, como uso de medicamentos anti-inflamatórios para aliviar a dor, escleroterapia ou terapia a laser endovascular.

Além disso, dependendo da gravidade situação, o médico pode indicar a realização de cirurgia para eliminar o vaso atingido e tratar os tecidos ao redor.