Feno grego: o que é, para que serve e como usar

Junho 2021

O feno grego, também conhecido como fenacho ou alforvas, é uma planta medicinal da espécie Trigonella foenum-graecum, que possui propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e antidiabéticas, sendo muito utilizada como remédio caseiro para diabetes, cólica menstrual ou colesterol alto, por exemplo.

A parte utilizada do feno grego na medicina popular são as sementes, de onde são extraídas as substâncias ativas com propriedades medicinais. No entanto, as folhas frescas ou secas do feno grego também podem ser usadas na culinária, como tempero no preparo de alimentos ou pães, por exemplo.

O feno grego para uso medicinal pode ser encontrado em lojas de produtos naturais ou feiras livres, sendo utilizado na forma de chá, pó ou cápsulas, preparados com as sementes dessa planta. Seu uso no tratamento de problemas de saúde deve ser sempre feito com orientação de um médico ou outro profissional de saúde que tenha experiência com o uso de plantas medicinais.

Feno grego: o que é, para que serve e como usar

Para que serve

Os estudos feitos com o feno grego têm demonstrado que esta planta, principalmente suas sementes, tem várias propriedades medicinais. Dessa forma, pode ser usado para:

1. Regular o açúcar no sangue

Alguns estudos mostram que a fibra solúvel presente na semente do feno grego é rica em galactomanana, uma substância capaz de reduzir a absorção de açúcar da alimentação, ajudando a regular os níveis de açúcar no sangue.

Além disso, as sementes dessa planta também podem ajudar a melhorar a resistência à insulina, pois possuem um aminoácido, 4-hidroxiisoleucina, que estimula a produção de insulina pelas células beta do pâncreas.

2. Ajudar a perder peso

O feno grego ajuda a emagrecer pois é rico em fibras, que reduzem a fome e aumentam a sensação de saciedade, além de substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias, como os flavonóides e o ácido caféico, que diminuem a absorção de gorduras e açúcar pelos intestinos, ajudando na perda de peso. Confira outros alimentos que ajudam a emagrecer.

3. Protege contra doenças cardiovasculares

Por ser rico em fibras, as sementes do feno grego ajudam a reduzir a absorção de gorduras da alimentação, o que faz com que a planta seja capaz de regular os níveis de colesterol ruim e controlar a pressão arterial, reduzindo o risco de doenças cardiovasculares graves como infarto do miocárdio ou aterosclerose, por exemplo. 

4. Diminuir as cólicas menstruais

Alguns estudos mostram que o pó do feno grego, preparado com as sementes desta planta, quando utilizado durante o período menstrual, ajuda a aliviar os sintomas de cólicas, além de cansaço, dor de cabeça, sensação de falta de energia ou até tontura. Isto porque as sementes contêm substâncias anti-inflamatórias, como alcalóides, saponinas e apigeninas, que reduzem a inflamação causada pelo útero durante a menstruação.

Além disso, o extrato do feno grego pode ajudar a aliviar os sintomas associados à síndrome dos ovários policísticos, por regular os níveis dos hormônios LH e FSH, o que ajuda a reduzir o tamanho dos cistos, a normalizar o ciclo menstrual e a melhorar a fertilidade. 

5. Melhorar o funcionamento do sistema digestivo

Por ser rico em fibras, as sementes do feno grego ajudam a melhorar o funcionamento do sistema digestivo, contribuindo para uma boa digestão e para deixar as fezes mais amolecidas, o que auxilia na prisão de ventre.

Além disso, as folhas frescas do feno grego também podem ser usadas para auxiliar em problemas como indigestão, excesso de gases intestinais ou fígado lento.

6. Estimular a produção de testosterona

Alguns estudos mostram que o extrato do feno grego pode ajudar a regular os níveis dos hormônios GnRH e LH, aumentar a sensibilidade dos testículos a esses hormônios e estimular a produção de testosterona. Além disso, a planta parece ser capaz de aumentar a quantidade de espermatozoides, melhorar o estado de alerta mental, o humor e o desejo sexual.

7. Combater inflamações

As sementes do feno grego são ricas em substâncias anti-inflamatórias como alcalóides, flavonóides, aminoácido  4-hidroxiisoleucina e furostanol, que agem reduzindo a produção de substâncias inflamatórias como prostaglandinas e citocinas, sendo muito úteis para auxiliar no tratamento de inflamações na garganta, além de artrite ou dores musculares.

8. Melhorar a qualidade da pele

Os antioxidantes e as substâncias anti-inflamatórias presentes no feno grego tonificam e limpam a pele por serem antissépticas e esfoliantes, melhorando a qualidade da pele, além de tratar problemas como alergias, acne, eczema ou psoríase.

Além disso, as substâncias antioxidantes do feno grego impedem a formação de radicais livres que danificam as células e, assim, retardam o envelhecimento da pele.

O feno grego também possui ação antifúngica e antibacteriana, podendo ser usado para auxiliar no tratamento de caspa no couro cabeludo, furúnculos ou feridas na pele, por exemplo.

9. Auxiliar no combate ao câncer

Alguns estudos em laboratório usando células do câncer de mama, pâncreas, pulmão e linfoma, mostram que algumas substâncias presentes no extrato aquoso ou alcoólico do feno grego, como diosgenina, esqualeno e naringenina, podem ajudar a diminuir a multiplicação e aumentar a morte de células desses tipos de câncer. Entretanto, ainda são necessários estudos em humanos que comprovem esse benefício.

Como usar

As folhas de feno grego são populares na culinária indiana, podendo ser usadas para temperar pratos ou preparar algumas receitas, como pão.

Já para uso medicinal, são indicadas as sementes da planta, que podem ser usadas sobre a forma de: 

  • Chá da semente de feno grego: adicionar 2 colheres (de chá) de sementes de feno grego em 1 xícara de água fria e deixar repousar por 3 horas. Em seguida, ferver os ingredientes, coar e beber enquanto estiver morno, até 3 vezes ao dia;
  • Chá de feno-grego para compressas (para uso na pele): adicionar 2 colheres (de chá) de sementes de feno-grego e 1 xícara de água. Ferver as sementes na água durante 10 minutos. Em seguida coar e usar o chá em compressas no couro cabeludo para tratamento de caspa;
  • Compressa com as sementes de feno-grego para furúnculo: adicionar no liquidificador 110 g de sementes de feno-grego e água ou vinagre, batendo até uma pasta. Em seguida, levar ao fogo até levantar fervura. Espalhar a polpa ainda quente sobre um pano, esperar amornar e aplicar sobre o furúnculo ou ferida na pele até esfriar repetindo o procedimento de 3 a 4 vezes por dia;
  • Cápsulas de feno grego: a dose recomendada é 1 cápsula de 500 ou 600 mg, de 1 a 2 vezes por dia, conforme indicação médica. Para auxiliar no tratamento da diabetes, é recomendado tomar a cápsula de feno grego antes ou durante a refeição.

O uso das sementes do feno grego e o tempo de tratamento devem ser orientados pelo médico ou profissional de saúde com experiência em plantas medicinais.

Possíveis efeitos colaterais

O uso das sementes do feno grego é seguro para a maioria das pessoas quando consumido por via oral na forma de cápsula ou chá, por até 3 anos, e os efeitos colaterais que podem surgir durante o uso do feno grego, especialmente quando consumido em quantidades maiores do que as recomendadas são diarréia, produção excessiva de gases intestinais e cheiro forte na urina. 

Além disso, o feno grego pode causar alergia, devendo-se procurar ajuda médica imediatamente ou o pronto socorro mais próximo se surgirem sintomas como dificuldade para respirar, sensação de nariz entupido, tosse ou inchaço na boca, língua ou rosto. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica.  

Quem não deve usar

O feno-grego não deve ser usado por mulheres grávidas, pois pode estimular as contrações uterinas e induzir o parto. Essa planta também não deve ser usada por crianças, ou por pessoas em tratamento de câncer sensíveis a hormônios como câncer de mama ou próstata, por exemplo.

Além disso, pessoas que utilizam insulina ou outros remédios para diabetes, devem ter cautela ao usar o feno grego, pois pode reduzir muito o açúcar no sangue e causar crise de hipoglicemia. 

O uso do feno grego deve ser interrompido 2 semanas antes de qualquer cirurgia, pois pode afetar a coagulação do sangue e aumentar o risco de sangramentos ou hemorragias.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • YADAV, Rashmi; KAUSHIK, Rahul; GUPTA, Dipeeka. The health benefits of Trigonella foenum-graecum: A review. International Journal of Engineering Research and Applications (IJERA). 1. 1; 32-35, 2011
  • NAGULAPALLI, Venkata K. C.; et al . A small plant with big benefits: Fenugreek (Trigonella foenum-graecum Linn.) for disease prevention and health promotion. Mol Nutr Food Res. 61. 6; 1-26, 2017
  • BASU, Tapan K.; SRICHAMROEN, Anchalee. Bioactive Foods in Promoting Health Fruits and Vegetables: Chapter 28 - Health Benefits of Fenugreek (Trigonella foenum-graecum leguminosse). 1st. Elsevier, 2010. 425-435.
  • IBURG, Anne. O guia das plantas medicinais: ingredientes, efeitos medicinais e aplicações: Feno-grego. 1.ed. Caracter, 2010. 234-235.
  • STEELS, E.; RAO, A.; VITETTA, L . Physiological aspects of male libido enhanced by standardized Trigonella foenum-graecum extract and mineral formulation. Phytother Res. 25. 9; 1294-300, 2011
  • MAHESHWARI, Anuj. Efficacy of FurosapTM, a novel Trigonella foenum-graecum seed extract, in Enhancing Testosterone Level and Improving Sperm Profile in Male Volunteers. Int J Med Sci. 14. 1; 58–66, 2017
  • VYAS, S.; et al. Analgesic and anti-inflammatory activities of Trigonella foenum-graecum (seed) extract. Acta Pol Pharm. 65. 4; 473-6, 2008
  • MATHERN, J. R.; et al. Effect of fenugreek fiber on satiety, blood glucose and insulin response and energy intake in obese subjects. Phytother Res. 23. 11; 1543-8, 2009
  • LOSSO, J. N.; et al. Fenugreek bread: a treatment for diabetes mellitus. J Med Food. 12. 5; 1046-9, 2009
  • OUZIR, M.; EL BAIRI, K.; AMZAZI, S. Toxicological properties of fenugreek (Trigonella foenum graecum). Food Chem Toxicol. 96. 145-54, 2016
Mais sobre este assunto: