5 exercícios para língua solta

A posição correta da língua dentro da boca é importante para garantir uma dicção correta, mas também influencia na postura da mandíbula, da cabeça e, consequentemente, do corpo. Quando está muito "solta", a língua pode acabar empurrando os dentes para fora, provocando um afastamento dos dentes da frente. 

A posição correta da língua durante o repouso, ou seja, quando a pessoa não está falando ou comendo, deve ser com sua ponta em contato com o céu da boca, logo atrás dos dentes da frente. Essa posição é a considerada "correta" e ideal em todas as fases da vida, mas muitas vezes a língua parece flácida e muito solta dentro da boca e nesse caso, sempre que a pessoa lembrar, deve se conscientizar e colocar a língua posicionada dessa forma. 

Para conseguir fortalecer a língua e posicioná-la de forma correta também se pode recorrer a alguns exercícios, que podem ser indicados por um fonoaudiólogo.

5 exercícios para língua solta

Exercícios para "língua solta"

Alguns exemplos de exercícios que ajudam a posicionar a língua da forma correta dentro da boca são:

Exercício 1

Colocar a ponta da língua no céu da boca, logo atrás dos dentes incisivos e descolar, fazendo alguma força. É como se estivesse sugando o céu da boca com a língua. Repetir 20 vezes, 3 vezes por dia.

Exercício 2 

Chupar uma bala colocando-a entre a ponta da língua e o céu da boca. Sugar a bala contra o céu da boca, sem nunca morder ou colocar a bala entre os dentes.

Pode-se ficar com a boca entreaberta para criar maior resistência, aumentando os benefícios desse exercício. Repetir diariamente, preferindo bala sem açúcar para não prejudicar os dentes. 

Exercício 3 

Colocar um gole de água na boca e depois manter a boca um pouco entreaberta e engolir, posicionando a língua no céu da boca. 

Exercício 4 

Com a boca entreaberta e mantendo a língua ainda dentro da boca, deve mover a língua nas seguintes direções: 

  • De um lado para o outro; 
  • Para cima e para baixo;
  • Para dentro e para fora da boca; 
  • Arrastar a ponta da língua no céu da boca (dos dentes em direção à garganta).

Repetir cada um destes exercícios 5 vezes, diariamente. 

Exercício 5 

Colar a ponta da língua no céu da boca e abrir e fechar a boca mantendo sempre a língua nessa posição, sem fazer muita pressão no céu da boca. 

"Língua solta" tem cura? 

Sim, é possível curar a "língua solta", com um tratamento orientado pelo fonoaudiologista, com os exercícios diários, que devem ser realizados num período de aproximadamente 3 meses. Os resultados são progressivos e pode-se notar a melhor posição da língua após cerca de 1 mês, o que pode dar motivação suficiente para continuar com os exercícios. 

A prática de exercícios orais pode ser iniciada desde bebê, onde são dados os estímulos corretos para cada fase. A partir dos 5 anos de idade, a criança pode ficar mais colaborativa, respeitando os comandos do terapeuta, facilitando o tratamento, mas não existe idade certa para iniciar o tratamento, devendo ser iniciado logo que for percebida sua necessidade.

Tratamento para "língua solta" 

Além dos exercícios acima citados podem ser realizados outros dentro do consultório do fonoaudiólogo, com pequenos aparelhos que promovem mais resistência e melhores resultados. Mas a alimentação também influencia no tônus e posicionamento da língua, e por isso é importante comer alimentos que exigem mais mastigação, como os alimentos secos ou duros, como pão sem manteiga, carne e maçã, por exemplo também é um bom exercício diário para quem precisa fortalecer e posicionar a língua de forma adequada.

A "língua solta" ainda pode ser uma característica de alguma condição como a síndrome de Down, mas também pode afetar crianças sem qualquer tipo de síndrome, devido a fatores como não ter sido amamentado ou fazer uma alimentação muito líquida ou pastosa, que exige pouca mastigação. Nesses casos pode parecer que a língua é maior que a boca, por não ter o tônus correto nem estar bem posicionada.  

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: