Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Exames na gravidez

Os exames na gravidez devem ser solicitados pelo obstetra que acompanha a mulher durante a gestação e, basicamente, incluem exames de sangue, ultrassonografias, exames ginecológicos e de urina, mas existem outros que podem ser solicitados em situações especiais, como a amniocentese ou a biópsia do vilo corial.

Em todas as consultas o obstetra deverá verificar o aumento de peso da gestante, a pressão arterial e o aumento do abdome e indicar o uso de suplementos nutricionais, como ácido fólico e sulfato ferroso para garantir a saúde da mãe e do bebê.

A lista com os exames do primeiro trimestre de gestação é maior porque, além de verificar como o bebê está, é importante verificar a saúde da mãe, que é essencial para o bom desenvolvimento do bebê. Já os exames do segundo e do terceiro trimestre de gestação estão mais direcionados para o desenvolvimento do bebê.

Exames do pré-natal que toda grávida precisa fazer

A lista a seguir contém os exames indispensáveis que devem ser feitos durante uma gravidez sem risco, nas consultas de pré-natal:

Hemograma: Este exame de sangue serve para verificar se há alguma alteração nas células do sangue, infecção ou anemia. Deve ser feito no 1º e no 2º trimestre de gestação.

Tipo sanguíneo e fator Rh: Este exame de sangue serve para verificar o grupo sanguíneo da mãe e o fator Rh, se é positivo ou negativo. Se a mãe tem fator Rh negativo e o bebê fator Rh positivo que herdou do pai, quando o sangue do bebê entrar em contato com o da mãe, o sistema imune da mãe irá produzir anticorpos contra ele, podendo causar, em uma 2ª gravidez, doença hemolítica do recém nascido. Deve ser feito no 1º trimestre de gestação.

Glicose em jejum: Este exame de sangue serve para rastrear diabetes gestacional e acompanhar o seu tratamento ou controle. Deve ser feito no 1º e 2º trimestres de gestação.

Exame de sangue VDRL: Serve para diagnosticar a sífilis, que quando não é tratada, pode provocar surdez, cegueira ou problemas neurológicos no bebê. Deve ser feito no 1º e 2º trimestres de gestação, podendo ser necessário repetir no 3º.

Exame de sangue para HIV: Serve para diagnosticar o vírus HIV, que é o causador da AIDS, que pode ser transmitido para o bebê. Deve ser feito no 1º trimestre de gestação, podendo ser necessário repetir.

Exame de sangue para rubéola: Serve para diagnosticar a rubéola, que pode provocar problemas neurológicos ou retardo mental no bebê. Deve ser feito no 1º trimestre de gestação, podendo ser necessário repetir.

Exame de sangue CMV: Serve para diagnosticar a infecção pelo citomegalovírus, que pode provocar malformações no feto, como retardo mental. Deve ser feito no 1º trimestre de gestação, podendo ser necessário repetir.

Exame de sangue para Toxoplasmose: Serve para diagnosticar a toxoplasmose, que pode ser transmitida para o bebê, podendo causar atraso mental ou cegueira. Deve ser feito no 1º e 2º trimestres de gestação.

Exame de sangue para Hepatite B e C: Serve para fazer o diagnóstico das hepatites B ou C, sendo que o vírus pode ser transmitido para o bebê, podendo provocar parto prematuro ou bebê de baixo peso. Deve ser feito no 1º trimestre de gestação, podendo ser necessário repetir.

Exame de urina e urocultura: Serve para diagnosticar infecção urinária, que quando não tratada, pode causar parto antes do tempo. Deve ser feito no 1º, 2º e 3º trimestre de gestação.

Ultrassom: Serve para detectar a presença do embrião, o tempo da gravidez e a data do parto, os batimentos cardíacos do bebê, a posição, o desenvolvimento e o crescimento do bebê. Deve ser feito no 1º, 2º e 3º trimestres de gestação.

Exame ginecológico e Papanicolau: Serve para avaliar a região íntima e detectar infecções vaginais ou câncer do colo do útero. Deve ser feito no 1º trimestre de gestação.

Estes exames podem ser realizados gratuitamente pelo SUS. Porém, muitas vezes, os ultrassons não são realizados porque os postos de saúde podem não ter o equipamento necessário. Este exame em clínicas particulares pode custar cerca de 50 a 150 reais, no caso de ultrassom transvaginal, e de 100 a 200 reais, no caso de ultrassom morfológico. Além disso, as grávidas que desejam fazer o pré-natal pelo SUS têm direito a, no mínimo, 6 consultas gratuitas durante a gestação. Veja quais são e como identificar as 7 DSTs mais comuns da gravidez.

As consultas do pré-natal devem ser realizadas uma vez ao mês até às 32 semanas de gestação e, a partir daí, uma vez por semana.

Além do exame de ultrassom convencional, também podem ser usados os exames de ultrassom em 3D e 4D, que permitem visualizar o rosto do bebê e identificar doenças.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...