Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Exame de vitamina D: para que serve e como é feito

O exame de vitamina D tem como objetivo verificar a concentração de vitamina D no sangue, já que essa vitamina é importante para regular os níveis de cálcio e fósforo no sangue. Saiba mais para que serve a vitamina D.

Esse exame normalmente é solicitado pelo médico para monitorar a terapia de reposição com vitamina D ou quando há sinais e sintomas relacionados à descalcificação óssea, como dor e fraqueza muscular, por exemplo, sendo na maioria das vezes solicitado juntamente com a dosagem de cálcio, PTH e fósforo no sangue. Entenda como é feito o exame de fósforo no sangue.

Exame de vitamina D: para que serve e como é feito

Para que serve

O exame da vitamina D é feito principalmente para diagnosticar a deficiência de vitamina D, além da hipervitaminose D. No entanto, o médico também pode solicitar esse exame quando houver sinais e sintomas de descalcificação óssea, já que a vitamina D é um dos fatores responsáveis por regular a concentração de cálcio e fósforo, além de promover a mineralização dos ossos.

Esse exame também é solicitado para monitorar a terapia de reposição com vitamina D e para auxiliar no diagnóstico diferencial de raquitismo, osteoporose e osteomalácia, que é uma doença caracterizada pelos ossos frágeis e quebradiços nos adultos. Saiba mais sobre a osteomalácia.

Como o exame é feito

Para realizar o exame, não é necessário realizar qualquer preparo. O exame é feito por meio da retirada de uma pequena quantidade de sangue, que é enviada ao laboratório para análise.

A vitamina D é produzida a partir de uma substância derivada do colesterol presente na pele, que quando estimulada pela luz ultravioleta do sol, é convertido em colecalciferol, conhecido como vitamina D. A vitamina D produzida sofre metabolização no fígado, se transformando em 25-hidroxivitamina D, que nos rins, sob influência do paratormônio, é convertida a 1,25-dihidroxivitamina D, que corresponde à forma ativa e estável da vitamina D e é responsável por aumentar a absorção de cálcio no intestino e, consequentemente, aumentar a concentração de cálcio no sangue.

Ambas as formas da vitamina D são dosadas, sendo a dosagem da 25-hidroxivitamina D mais realizada para identificar a deficiência de vitamina D, enquanto que a 1,25-dihidroxivitamina D normalmente é solicitada para pessoas com doenças renais.

O que significam os resultados

A partir dos resultados da dosagem de 25-hidroxivitamina D é possível indicar se a pessoa possui quantidade suficiente, insuficiente ou é deficiente em vitamina D. Os valores de referência da vitamina D são:

SignificadoValor de referência
DeficiênciaAbaixo de 10 ng/mL
InsuficiênciaEntre 10 e 30 ng/mL
SuficiênciaEntre 30 e 60 ng/mL
ToxicidadeAcima de 100 ng/mL

Valores diminuídos de vitamina D

Os valores diminuídos da vitamina D indicam hipovitaminose, que pode ser devido à pouca exposição ao sol ou pouca ingestão de alimentos ricos em vitamina D ou seus precursores, como ovo, peixe, queijo e cogumelos, por exemplo. Veja outros alimentos ricos em vitamina D.

Além disso, doenças como esteatose hepática, cirrose, insuficiência pancreática, doença inflamatória, raquitismo e osteomalácia e doenças que cursam com inflamação no intestino podem levar à insuficiência ou deficiência de vitamina D. Conheça os sintomas da deficiência de vitamina D.

Valores aumentados de vitamina D

Os valores aumentados de vitamina D são indicativos de hipervitaminose, que pode acontecer devido à exposição prolongada à luz solar ou à intoxicação por vitamina D, por exemplo. Saiba como tomar sol para produzir vitamina D em quantidades suficientes.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:
Carregando
...
Fechar