Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Exame PTH: o que é, como é feito e valores de referência

O exame PTH é solicitado com o objetivo de avaliar o funcionamento das glândulas paratireoides, que são pequenas glândulas localizadas na tireoide que têm como função produzir o paratormônio (PTH). O PTH é produzido com a finalidade de evitar a hipocalcemia, ou seja, baixas concentrações de cálcio no sangue, o que pode levar a convulsões e insuficiência cardíaca em casos mais graves e quando não há tratamento. Saiba mais sobre o que é a hipocalcemia e o que pode causar.

Para fazer esse exame não é necessário jejum e é feito com uma pequena amostra de sangue. A dosagem de PTH é solicitada principalmente para diagnosticar hipo ou hiperparatireoidismo, mas também é requisitado no acompanhamento dos pacientes com insuficiência renal crônica, e normalmente é solicitado juntamente com a dosagem de cálcio no sangue. Em pessoas sem qualquer alteração na produção de paratormônio os valores normais no sangue devem estar entre 12 e 65 pg/mL, podendo variar de acordo com o laboratório.

Apesar de não ser necessário preparação antes do exame, é importante informar ao médico o uso de qualquer medicamento, principalmente sedativos, como o Propofol, por exemplo, pois podem diminuir a concentração de PTH, interferindo, assim, na interpretação do resultado pelo médico. Além disso, é indicado que a coleta seja feita num laboratório ou hospital de confiança com profissionais capacitados, já que a hemólise, que muitas vezes é causada por erros na coleta, pode interferir no resultado do exame.

Exame PTH: o que é, como é feito e valores de referência

Como é feito o exame

O exame não precisa de qualquer preparo, no entanto é recomendado que a coleta seja feita pela manhã, já que sua concentração pode variar ao longo do dia. O sangue coletado é enviado para o laboratório, onde é processado e colocado em um aparelho em que são feitas as análises. O resultado normalmente é liberado cerca de 24h após a coleta.

O paratormônio é produzido em resposta às baixas concentrações de cálcio no sangue. Ele atua a nível dos ossos, rins e intestino com o objetivo de aumentar a disponibilidade de cálcio no sangue e evitar a hipocalcemia. Além disso, o PTH é responsável por aumentar a absorção de vitamina D pelo intestino. 

A atividade do PTH é regulada por outro hormônio, a calcitonina, que começa a ser produzida quando os níveis de cálcio se encontram muito altos, diminuindo assim a produção de PTH e estimulando a excreção de cálcio na urina, por exemplo. Entenda como é feito e para que serve o exame da calcitonina.

O que pode significar o resultado

O resultado do exame é interpretado pelo médico juntamente com a dosagem de cálcio, já que a produção de paratormônio depende da concentração de cálcio no sangue.

  • Paratormônio alto: Normalmente é indicativo de hiperparatireoidismo, principalmente se a dosagem de cálcio no sangue estiver elevada. Além do hiperparatireoidismo, o PTH pode estar elevado no caso de insuficiência renal crônica, deficiência de vitamina D e na hipercalciúria. Entenda o que é o hiperparatireoidismo e como tratar.
  • Paratormônio baixo: É indicativo de hipoparatireoidismo, principalmente se os níveis de cálcio no sangue estiverem baixos. O PTH baixo ou indetectável pode ser indicativo também de doença auto-imune, desenvolvimento incorreto das glândulas ou após procedimentos cirúrgicos. Veja o que é o hipoparatireoidismo e como identificar.

O exame PTH é solicitado pelo médico quando há suspeita de hipo ou hiperparatireoidismo, antes e após realizar procedimentos cirúrgicos que envolvam a tireoide ou quando há sintomas de hipo ou hipercalcemia, como fadiga e dor abdominal, por exemplo. Saiba quais são as principais causas do excesso de cálcio no sangue e como tratar.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...