Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é o exame proctológico, para que serve e como é feito

O exame proctológico é um exame simples que tem como objetivo avaliar a região anal e o reto com o objetivo de investigar alterações gastrointestinais e identificar fissuras, fístulas e hemorroidas, além de ser um exame importante utilizado na prevenção do câncer colorretal.

O exame proctológico é realizado em consultório e dura cerca de 10 minutos, não sendo necessário qualquer preparo para a sua realização. Apesar de ser simples, pode ser desconfortável, principalmente se a pessoa apresentar fissurais anais ou hemorroidas. No entanto, é importante a sua realização para que o diagnóstico seja feito e o tratamento possa ser iniciado.

O que é o exame proctológico, para que serve e como é feito

Para que serve

O exame proctológico é realizado pelo proctologista ou clínico geral para identificar alterações no canal anal e retal que podem ser bastante desconfortáveis e ter impacto negativo na vida da pessoa. Esse exame é normalmente realizado com o objetivo de:

  • Prevenir o câncer colorretal;
  • Diagnosticar hemorroidas internas e externas;
  • Investigar a presença de fissuras e fístulas anais;
  • Identificar a causa da coceira anal;
  • Verificar a presença de verrugas anorretais;
  • Investigar a causa do sangue e muco nas fezes.

É importante que o exame proctológico seja feito assim que a pessoa identificar qualquer sinal ou sintomas anorretais, como dor anal, presença de sangue e muco nas fezes, dor e dificuldade para evacuar e desconforto anal.

Como é feito

Antes de iniciar o exame propriamente dito, é feita uma avaliação dos sinais e sintomas descritos pela pessoa, além de avaliara a história clínica, hábitos de vida e rotina intestinal, pois assim o médico consegue conduzir o exame da melhor forma. 

O exame proctológico é feito em etapas, sendo inicialmente recomendado para a pessoa colocar uma bata apropriada e deitar-se de lado com as pernas encolhidas. Em seguida o médico inicia o exame, que, de forma geral, pode ser dividido em avaliação externa, toque retal, anuscopia e retossigmoidoscopia:

1. Avaliação externa

A avaliação externa é a primeira etapa do exame proctológico e consiste na observação do ânus pelo médico com o objetivo de verificar a presença de hemorroidas externas, fissuras, fístulas e alterações dermatológicas que causam coceira anal. Durante a avaliação o médico pode também pode solicitar que a pessoa realize esforço como se fosse evacuar, pois assim é possível verificar se há saída de veias inchadas e que sejam indicativas de hemorroida interna de graus 2, 3 ou 4.

2. Toque retal

Nessa segunda etapa do exame, o médico realiza o toque retal, em que se insere o dedo indicador no ânus da pessoa, devidamente protegido por luva e lubrificado, com o objetivo de avaliar o orifício anal, os esfíncteres e a parte final do intestino, sendo possível identificar a presença de nódulos, orifícios fistulosos, fezes e hemorroidas internas.

Além disso, por meio do toque retal o médico pode verificar a presença de lesões anais que sejam palpáveis e a presença de sangue no reto. Entenda como é feito o toque retal.

3. Anuscopia

A anuscopia permite visualizar melhor o canal anal, sendo possível identificar alterações que não foram detectadas pelo toque retal. Nesse exame é introduzido no ânus um dispositivo médico chamado anuscópio, que é um tubo transparente descartável ou de metal que deve ser devidamente lubrificado para que seja introduzido no ânus.

Após a introdução no anuscópio é aplicada luz diretamente no ânus para que o médico consiga visualizar melhor o canal anal, sendo possível identificar hemorroidas, fissuras anais, úlceras, verrugas e sinais indicativos de câncer.

4. Retossigmoidoscopia

A retossigmoidoscopia só é indicada quando os outros exames não foram capazes de identificar a causa dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa. Por meio desse exame é possível visualizar a porção final do intestino grosso, identificando alterações e sinais indicativos de doença.

Nesse exame é introduzido no canal anal um tubo rígido ou flexível que possui uma microcâmera na sua extremidade, sendo assim possível que o médico faça uma avaliação mais precisa da região e seja capaz de identificar mais facilmente alterações como pólipos, lesões, tumores ou focos de sangramento. Veja como é feita a retossigmoidoscopia.

Bibliografia >

  • GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Protocolos de regulação para acesso a consultas e exames especializados em proctologia. 2017. Disponível em: <https://saude.es.gov.br/Media/sesa/Protocolo/Protocolo%20Proctologia.pdf>. Acesso em 07 Jan 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem