Próstata aumentada: sintomas, causas e tratamento

outubro 2022
  1. Sintomas
  2. Causas
  3. Tratamento
  4. Como aliviar

A próstata aumentada é um problema muito comum em homens acima dos 50 anos de idade, podendo causar sintomas como jato de urina fraco, sensação constante de bexiga cheia, necessidade de fazer esforço para urinar ou gotejamento de urina no final da micção, por exemplo.

Na maior parte dos casos, a próstata aumentada é provocada pela hiperplasia da próstata, uma condição benigna que causa apenas o aumento da próstata, no entanto, também pode ser um sinal de problemas mais sérios, como a prostatite ou o câncer de próstata, que levam a uma compressão da uretra, que é o canal por onde passa a urina, resultando nos sintomas.

Dessa forma, sempre que existir suspeita de aumento da próstata, é aconselhado consultar um urologista para fazer os exames necessários para identificar sua causa, iniciar o tratamento mais adequado. Confira os 6 exames que ajudam a avaliar a saúde da próstata.

Sintomas de próstata aumentada

Os principais sintomas de próstata aumentada são:

  • Dificuldade para urinar;
  • Jato fraco de urina;
  • Interrupção do jato de urina;
  • Ficar muito tempo urinando;
  • Gotejamento de urina no final da micção;
  • Vontade frequente para ir ao banheiro;
  • Urgência para urinar;
  • Necessidade de fazer esforço para urinar;
  • Sensação de bexiga sempre cheia;
  • Retenção urinária;
  • Incontinência urinária, especialmente à noite;
  • Aumento da frequencia urinária à noite.

Estes sintomas geralmente surgem após os 50 anos e acontecem em pelo menos metade dos casos de próstata aumentada. Isso ocorre devido à compressão que a próstata faz sobre a uretra, que é o canal por onde a urina passa.

Uma vez que esses sintomas também estão presentes em outras condições de saúde, como prostatite ou câncer de próstata, por exemplo, deve-se consultar o urologista para fazer exames, diagnosticar o aumento da próstata e iniciar o tratamento mais adequado.

Teste de sintomas

Para saber qual o seu risco de ter um problema na próstata, selecione o que está sentindo:

  1. 1.Dificuldade para começar a urinar
  2. 2.Jato de urina muito fraco
  3. 3.Vontade frequente para urinar, mesmo de noite
  4. 4.Sensação bexiga cheia, mesmo depois de ter urinado
  5. 5.Presença de gotas de urina na cueca
  6. 6.Impotência ou dificuldade para manter uma ereção
  7. 7.Dor ao ejacular ou urinar
  8. 8.Presença de sangue no sêmen
  9. 9.Vontade repentina para urinar
  10. 10.Dor na região dos testículos ou perto do ânus

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da próstata aumentada é feito pelo urologista através da avaliação dos sintomas, assim como quando os sintomas iniciaram, histórico de saúde, histórico familiar de de hiperplasia de próstata ou de câncer de próstata, e exame de toque retal, que permite ao médico avaliar se existe aumento da próstata, alteração na consistência e se há nódulos ou outras alterações. Entenda como é feito o toque retal.

Além disso, o médico também pode solicitar ultrassom da próstata, exames de urina, exame de de PSA, teste do fluxo urinário, teste de volume residual pós-miccional, ou ainda pedir que o homem faça um diário de 24 horas de quantas vezes urinou e sintomas associados, pois ajudam a identificar a causa da próstata aumentada.

Caso o médico identifique alterações durante o toque retal ou caso o valor de PSA esteja acima do valor de referência para a idade, pode ser necessário exames complementares como a ressonância e até mesmo uma biópsia da próstata, para avaliar a possibilidade de o aumento estar a ser causado por câncer.

Assista o vídeo seguinte e confira os exames que podem ser realizados para diagnosticar problemas na próstata:

Possíveis causas

A maioria das situações em que a próstata está aumentada são casos de hiperplasia benigna da próstata (HPB), que surge com o envelhecimento e apresenta sintomas de progressão lenta, e geralmente o tratamento só é iniciado quando apresenta sintomas que interferem na qualidade de vida do paciente.

Porém, a próstata aumentada também pode ser provocada por doenças mais graves e que precisam ser tratadas, como é o caso da prostatite ou do câncer, por exemplo. A prostatite normalmente afeta homens em idade jovem, enquanto o câncer é mais frequente com o avançar da idade.

No caso de homens que tenham uma história familiar de câncer da próstata, devem fazer o exame de toque retal mais cedo que o habitual, por volta dos 45 anos, de forma a evitar complicações, objetivando um diagnóstico precoce.

Como é feito o tratamento

O tratamento da próstata aumentada deve ser fito com orientação do urologista, e varia de acordo com sua causa e a gravidade dos sintomas.

Os principais tratamentos que podem ser indicados pelo médico são:

1. Remédios

O tratamento para a próstata aumentada geralmente é iniciado com o uso de medicamentos que ajudam a aliviar os sintomas e evitar complicações como retenção urinária ou pedras nos rins, por exemplo. Alguns dos remédios mais indicados pelo urologista incluem:

  • Remédios para relaxar os músculos da próstata, como alfa-bloqueadores onde se incluem tansulosina e doxazosina;
  • Remédios para reduzir a ação dos hormônios na próstata, fazendo-a reduzir de volume, como finasterida e dutasterida;
  • Antibióticos para diminuir a inflamação da próstata, caso exista, como ciprofloxacino.

Estes medicamentos podem ser utilizados separados ou em combinação, dependendo dos sintomas apresentados e do tamanho da próstata.

Nos casos em que o homem também apresenta câncer de próstata, geralmente o médico recomenda fazer cirurgia para retirar a próstata, assim como radioterapia e/ou quimioterapia para eliminar as células malignas do tumor.

2. Cirurgia

A cirurgia para tratar a próstata aumentada está indicada nos casos mais graves, principalmente quando se usa sonda vesical para conseguir urinar, quando é verificada grande quantidade de sangue na urina, quando não houve melhora com o tratamento clínico ou quando a pessoa apresenta pedra na bexiga ou insuficiência renal, por exemplo.

As técnicas cirúrgicas mais utilizadas incluem:

  • Prostatectomia/adenomectomia: consiste na remoção da parte interna da próstata através de uma cirurgia abdominal normal;
  • Resseção transuretral da próstata, também conhecida por endoscopia clássica: a remoção da próstata é feita com um aparelho que é introduzido pela uretra;
  • Eletrovaporização da próstata ou GreenLight: é semelhante à resseção transuretral mas utiliza uma reação térmica, tendo uma alta hospitalar mais rápida.

Além destas cirurgias, em alguns casos, pode ser feito apenas um pequeno corte na próstata para facilitar a passagem da uretra, sem ser necessário retirar a próstata.

Assista o vídeo seguinte e entenda porque é que, em alguns casos, a cirurgia deve ser feita quanto antes:

3. Tratamento natural

Além do tratamento com medicamentos é possível utilizar extratos naturais para ajudar a aliviar mais rapidamente os sintomas. No entanto, este tipo de tratamento não deve substituir o tratamento indicado pelo médico, devendo apenas completá-lo.

Uma boa opção de tratamento natural é o saw palmetto que possui excelentes propriedades anti-inflamatórias e diuréticas que ajudam a desinflamar a próstata e facilitar a passagem da urina, aliviando os sintomas da próstata aumentada. Para usar o saw palmento, é recomendado tomar 1 cápsula no café da manhã e no jantar. Outra opção é tomar 1 colher de chá de pó de saw palmetto misturado num copo de água, 2 vezes por dia. Saiba mais sobre o saw palmetto.

Além disso, também pode ser usada a planta medicinal Pygeum africanum, que ajuda a aliviar a vontade frequente de urinar, e pode ser encontrada na forma de cápsulas em lojas de produtos naturais e deve ser ingerida em doses entre 25 e 200 mg por dia. Veja outros remédios caseiros para a próstata.

Como aliviar o desconforto da próstata aumentada

Para melhorar o desconforto causado pela próstata aumentada, algumas dicas são:

  • Urinar sempre que tiver vontade, evitando segurar a urina;
  • Evitar beber muitos líquidos de uma só vez, ao fim da tarde, antes de dormir ou em locais onde não existe banheiro;
  • Fazer exercício físicos e fisioterapia para fortalecer os músculos pélvicos. Veja como fazer este tipo de exercícios;
  • Urinar de 2 em 2 horas, mesmo sem vontade;
  • Evitar alimentos condimentados e bebidas diuréticas, como café e bebidas alcoólicas, laranja, limão, lima, ananás, azeitonas, chocolate ou frutos secos;
  • Não deixar urina pingando no final da micção, apertando a uretra, para evitar infecções;
  • Evitar medicamentos que provocam retenção da urina, como descongestionante nasal.

Além disso, homens com facilidade em desenvolver prisão de ventre devem aumentar a ingestão de água e alimentos laxantes para estimular o funcionamento do intestino, uma vez que a prisão de ventre pode piorar o desconforto da próstata aumentada.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em outubro de 2022. Revisão clínica por Rodolfo Favaretto - Urologista, em novembro de 2021.

Bibliografia

  • MIERNIK, A.; GRATZKE, C. Current Treatment for Benign Prostatic Hyperplasia. Dtsch Arztebl Int. 117. 49; 843-854, 2020
  • KHAN, F. U.; et al. Comprehensive overview of prostatitis. Biomed Pharmacother. 94. 1064-1076, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • WANG, G.; et al. The Diagnosis and Treatment of Prostate Cancer: A Review. Genes Dev. 32. 17-18; 1105-1140, 2018
  • NG, M.; BARADHI, K. M. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Benign Prostatic Hyperplasia. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK558920/>. Acesso em 31 out 2022
  • LANGAN, R. C. Benign Prostatic Hyperplasia. Prim Care. 46. 2; 223-232, 2019
  • PROSTATE CANCER UK. Enlarged prostate A guide to diagnosis and treatment. 2015. Disponível em: <https://prostatecanceruk.org/media/41599/enlarged_prostate_booklet.pdf>. Acesso em 14 out 2019
Revisão clínica:
Rodolfo Favaretto
Urologista
Médico formado pela Universidade de Ribeirão Preto com CRM-SP 133358 e especialista em Urologia desde 2016 pela Sociedade Brasileira de Urologia.

Tuasaude no Youtube

  • 4 Exames que detectam o CÂNCER DE PRÓSTATA

    04:40 | 126317 visualizações
  • CÂNCER DE PRÓSTATA, NUNCA! Alimentação para prevenção

    03:05 | 155083 visualizações