Remédio Etna: para que serve e como usar

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
abril 2022

O Etna é um remédio indicado para o tratamento de distúrbios nos nervos periféricos causadas por fraturas ósseas, entorses, nervo periférico cortado pelo osso, lesão por objeto perfurocortante, lesões por vibração e procedimentos cirúrgicos no nervo periférico ou em estruturas próximas.

O remédio Etna tem os princípios ativos fosfato dissódico de citidina, trifosfato trissódico de uridina ou acetato de hidroxocobalamina, que ajudam no processo de regeneração do nervo periférico lesado.

O Etna pode ser encontrado em farmácias ou drogarias, na forma de cápsulas ou ampolas injetáveis, e deve ser usado somente com indicação médica.

Para que serve

O remédio Etna é indicado para o tratamento de distúrbios nos nervos periféricos causados por:

  • Fraturas ósseas;
  • Compressão nos nervos periféricos por síndromes vertebrais;
  • Corte em nervos periféricos devido à fratura óssea;
  • Lesão por objeto perfurocortante;
  • Cirurgia em nervos periféricos ou em estruturas próximas;
  • Dor no ciático;
  • Dor lombar que irradia para o nervo ciático;
  • Dor no pescoço que irradia para o braço;
  • Polineuropatia relacionada ao alcoolismo;
  • Neuropatia diabética.

Além disso, esse remédio pode ser indicado para lesões resultantes de doenças, como lesão por esforço repetitivo (LER) ou distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho (DORT), relacionadas ao trabalho com uso de máquinas que causam vibração.

Como usar

O uso do remédio Etna depende da sua apresentação e inclui:

1. Etna em cápsulas

O Etna em cápsulas deve ser tomado por via oral, sendo que a dose normalmente recomendadas para adultos é de de 2 cápsulas, 3 vezes por dia, durante 30 a 60 dias, conforme indicação médica. A dose máxima não deve ultrapassar 6 cápsulas por dia.

A duração do tratamento com Etna devem ser indicadas pelo médico, pois dependem da gravidade do problema a tratar.

2. Etna injetável

As ampolas injetáveis do Etna só devem ser administradas por um profissional de saúde no hospital, sob supervisão médica, e a dose normalmente recomendada é de 1 ampola, aplicada diretamente no músculo, uma vez por dia, durante 3 dias.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer com o uso de Etna são náuseas, prisão de ventre, vômitos e dor de cabeça.

No caso do Etna injetável, pode também ocorrer dor e vermelhidão no local da injeção, insônia, perda de apetite, azia e dor de estômago.

Quem não deve tomar

O Etna não deve ser usado por pessoas com história de alergia a um ou mais componentes da fórmula, em investigação diagnóstica de doença proliferativa, que tiveram um AVC recentemente e em certos tipos de doenças genéticas, como deficiência de diidropirimidino desidrogenase, deficiência de ornitina carbamoiltransferase ou deficiência de diidropirimidinase.

Além disso, o Etna não deve não deve ser usado em mulheres grávidas, a não ser que seja indicado pelo médico.

O Etna injetável também não deve ser usado por pessoas com doença cardíaca ou doença convulsiva.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em abril de 2022.

Bibliografia

  • LABORATÓRIO GROSS S/A. Etna. Disponível em: <https://static-webv8.jet.com.br/drogaosuper/Bulas/7890282801210.pdf>. Acesso em 01 abr 2022
  • LABORATÓRIO GROSS S/A. Etna - Pó liofilizado para solução injetável 5,0 mg + 3,0 mg + 2,0 mg. 2016. Disponível em: <https://img.drogasil.com.br/raiadrogasil_bula/EtnaInjetavel.pdf>. Acesso em 01 abr 2022
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.

Tuasaude no Youtube

  • DOR NO NERVO CIÁTICO, O QUE DEVO FAZER? I Marcelle Comenta #04

    01:02 | 81758 visualizações
  • EXERCÍCIOS PARA CURAR NERVO CIÁTICO INFLAMADO

    06:24 | 5040360 visualizações