Entesófito: o que é, sintomas, causas e tratamento

Atualizado em agosto 2023

Entesófito é uma calcificação óssea que surge no local onde o tendão se insere no osso, o que geralmente acontece na região do calcanhar, resultando em sintomas como dor intensa, rigidez, inchaço ou vermelhidão no local.

A formação de um entesófito é mais comum em pessoas que sofrem de doenças como artrite ou espondilite anquilosante, mas pode acontecer em qualquer pessoa, devido ao estresse mecânico repetitivo por esportes, ou inflamações no local.

O tratamento do entesófito, também chamada de entesopatia, é feito pelo ortopedista, podendo ser indicado o uso de remédios analgésicos e anti-inflamatórios para aliviar a dor, fisioterapia e, nos casos mais graves, cirurgia.

Imagem ilustrativa número 1

Sintomas de entesófito

Os principais sintomas de entesófito são:

  • Dor intensa no calcanhar, especialmente ao colocar o pé no chão;
  • Inchaço ou vermelhidão no local afetado;
  • Dificuldade para caminhar;
  • Rigidez da articulação, especialmente pela manhã ou após sentar-se por um período prolongado;
  • Diminuição da amplitude de movimento da região afetada;
  • Sensação de rangido quando se move a articulação.

A dor causada pelo entesófito pode começar como um ligeiro desconforto e ir piorando ao longo do tempo e afetar o calcanhar, quadril, joelho, tendão de Aquiles, tornozelo ou tarso que é a parte posterior e superior do pé, por exemplo.

Os sintomas de entesófito variam de acordo com o local afetado, porém, como é mais comum que surja no calcanhar, sendo também conhecido como esporão de calcanhar. Entenda o que é esporão no calcanhar e principais causas.

Nesses casos, a dor pode piorar quando a pessoa fica muito tempo de pé ou exerce um grande impacto sobre o calcanhar, como durante saltos ou corrida, por exemplo.

É importante consultar um ortopedista quando surgem os sintomas de entesófito, especialmente se interferem nas atividades do dia a dia, para que seja diagnosticado e iniciado o tratamento mais adequado.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico do entesófito é feito pelo ortopedista através avaliação dos sintomas, histórico de saúde e no exame físico do local onde a pessoa sente dor.

Marque uma consulta com um ortopedista na região mais próxima:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos dermatologista e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Além disso, para confirmar o diagnóstico o médico pode solicitar exames de imagem, como raio X, ultrassonografia ou ressonância magnética, para observar a presença da calcificação óssea e descartar outras condições com sintomas semelhantes, como fraturas, ruptura de ligamento ou infecções, por exemplo.

Caso o entesófito tenha sido causado por uma resposta inflamatória, o médico também pode solicitar outros exames, como hemograma completo, avaliação HLA-B27, fator reumatoide ou anticorpo antinuclear, por exemplo, para identificar condições autoimunes.

Possíveis causas

O entesófito é causado por traumas ou inflamações nas enteses que são os locais em que os tendões e os ligamentos se ligam aos ossos, sendo mais comum de ocorrer no calcanhar, mas também pode afetar o quadril, joelho, ombro, tendão de Aquiles, tornozelo ou tarso que é a parte posterior e superior do pé, por exemplo.

Alguns fatores podem aumentar o risco de desenvolvimento do entesófito, como:

  • Estresse mecânico, relacionados a esportes;
  • Epicondilite lateral ou medial;
  • Fascite plantar;
  • Tendinite patelar ou joelho de corredor;
  • Artrite reumatoide ou artrite psoriásica;
  • Espondilite anquilosante ou espondilartrite;
  • Gota.

Embora seja mais raro, o entesófito também pode surgir em pessoas que sofrem de obesidade, devido à pressão exercida nas articulações.

Como é feito o tratamento

O tratamento do entesófito deve ser feito com orientação do ortopedista e geralmente consiste em repousar o membro afetado e tomar os remédios analgésicos e anti-inflamatórios, como ibuprofeno ou naproxeno, por exemplo.

Em alguns casos, pode ser necessária administrar injeções de corticoides, para reduzir a inflamação. Além disso, também pode ser indicada a realização de exercícios de alongamento, que devem ser orientados por um fisioterapeuta.

Caso o entesófito seja resultado de uma doença autoimune pode ser necessário controlar a doença com o tratamento adequado e, dessa forma, o médico poderá orientar para outra especialidade, como o reumatologista.

Nos casos em que a lesão é muito grave e não alivia com os alongamentos, nem com administração de medicamentos, pode ser necessário realizar uma cirurgia para remover o entesófito. Veja as principais formas de tratamento do entesófito no calcanhar.

Confira alguns exemplos de exercícios para aliviar os sintomas do entesófito no calcanhar:

youtube image - ESPORÃO NO CALCANHAR: O que fazer