Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Enjoo matinal: 8 principais causas e o que fazer

Maio 2020

O enjoo matinal é um sintoma muito comum nas primeiras semanas de gravidez, mas que também pode surgir em muitas outras fases da vida, incluindo em homens, sem significar uma gravidez.

Na maioria das vezes, o enjoo matinal fora da gravidez surge em pessoas que não conseguem dormir bem ou que passaram muito tempo sem comer e, por isso, pode ser facilmente resolvido. No entanto, este tipo de enjoo também pode ser um primeiro sinal de outros problemas como refluxo, pedras na vesícula ou úlcera no estômago, por exemplo.

O ideal é que, quando o enjoo não melhora em alguns minutos ou quando é muito frequente, se consulte um gastroenterologista para identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado.

Enjoo matinal: 8 principais causas e o que fazer

A seguir indicamos as causas mais comuns para o aparecimento de enjoo matinal e o que fazer:

1. Gravidez

O aparecimento de enjoo matinal é um dos sintomas clássicos da gravidez e, de fato, a gestação é a causa mais frequente para o aparecimento deste tipo de sintoma em mulheres que se encontram em idade fértil, especialmente entre os 20 e os 30 anos.

Os enjoos na gravidez acontecem devido às rápidas alterações hormonais no corpo da mulher e têm tendência a aparecer a partir da 4ª semana de gestação, podendo se repetir várias vezes ao longo do dia.

O que fazer: caso se suspeite de gravidez é importante fazer um teste de gravidez de farmácia ou ir no ginecologista para confirmar a gestação. Veja como e quando fazer o teste de gravidez.

2. Alterações no sono

Outra causa muito comum do aparecimento de enjoo matinal é o cansaço, que normalmente acontece em pessoas que têm algum tipo de alteração do padrão de sono, como insônia ou jet lag, por exemplo.

Isso acontece porque o ciclo de sono é afetado e, por isso, o corpo não tem tempo para se reparar e responde com alterações na produção de hormônios, que podem acabar gerando a sensação de enjoo.

O que fazer: o ideal é tentar descansar 7 a 8 horas por noite, para garantir que o corpo tem tempo suficiente para se reparar durante o sono. Nos casos de jet lag, uma boa dica passa por aproveitar o primeiro dia no novo horário para descansar e evitar atividades muito pesadas. Confira outras dicas para combater o jet lag e seus efeitos negativos.

3. Ficar muito tempo sem comer

Pessoas que ficam muito tempo sem comer durante a noite, especialmente por mais de 10 horas, podem sentir enjoos matinais devido à diminuição dos níveis de glicose no sangue.

Quando isso acontece, além dos enjoos podem ainda surgir outros sintomas comuns de hipoglicemia, como sentir tonturas, fraqueza e ter suores frios, por exemplo.

O que fazer: deve-se evitar ficar mais de 8 a 10 horas sem comer durante, devendo-se fazer um lanche leve antes de dormir, como um iogurte natural ou uma gelatina, por exemplo. Veja outros lanches saudáveis que pode comer antes de dormir.

4. Ressaca

A ressaca é outra das causas mais frequentes para o aparecimento de enjoo matinal e que acontece após a ingestão exagerada de bebidas alcoólicas.

Quando existe álcool em excesso no corpo, os níveis de hidratação diminuem, assim como a quantidade de glicose no sangue, o que acaba resultando nos sintomas típicos da ressaca, como enjoo, dor de cabeça e extrema sensibilidade à luz.

O que fazer: o mais importante é tentar repor os níveis de hidratação do corpo, bebendo bastante água ao longo do dia, e repor os níveis de glicose, através da ingestão de frutas, por exemplo. Além disso, em algumas pessoas, beber uma xícara de café sem açúcar também pode ajudar. Confira 7 dicas para curar a ressaca mais rápido.

Enjoo matinal: 8 principais causas e o que fazer

5. Refluxo gastroesofágico

O refluxo gastroesofágico acontece quando o ácido do estômago consegue chegar até o esôfago, provocando sintomas como azia, sensação de estômago inchado e enjoo.

Embora o enjoo causado pelo refluxo possa aparecer em qualquer momento do dia, é frequente que apareça logo pela manhã, especialmente porque o estômago está vazio há muito tempo e porque a posição de deitado facilita a passagem do ácido entre o estômago e o esôfago.

O que fazer: uma boa dica para diminuir os sintomas do refluxo ao acordar é dormir com a cabeceira da cama ligeiramente elevada, para que o ácido não consiga subir facilmente do estômago para o esôfago. Além disso, fazer um pequeno lanche antes de dormir, também ajuda a diminuir o período de tempo em que o estômago fica vazio, reduzindo a acidez. Entenda melhor o que é o refluxo e como tratar.

7. Úlcera gástrica

O enjoo é um sintoma comum em pessoas com úlcera gástrica e, embora possa acontecer em qualquer hora do dia, pode estar presente logo pela manhã. Isso porque, como o estômago ficou muita horas sem alimentos, o ácido consegue atuar com maior intensidade sobre a úlcera, piorando a inflamação no local e agravando os sintomas como dor no estômago, enjoos e vômitos, por exemplo.

O que fazer: para tratar a úlcera gástrica é importante seguir uma dieta à base de alimentos naturais e integrais, além de consultar um gastroenterologista para avaliar a necessidade de iniciar o tratamento com medicamentos antiácidos. Veja outros sintomas da úlcera gástrica e como deve ser o tratamento.

8. Inflamação do ouvido

O ouvido possui uma estrutura, conhecida como sistema vestibular, que é responsável pelo equilíbrio do corpo. Assim, caso se esteja com uma inflamação do ouvido é possível que essa estrutura acabe sendo afetada, provocando alterações do equilíbrio que podem ser percebidas como enjoos.

Geralmente, além do enjoo, a inflamação do ouvido também causa outros sintomas como dor no ouvido, coceira, diminuição da capacidade para ouvir e, até, saída de pus pelo ouvido.

O que fazer: sempre que existir suspeita de uma inflamação do ouvido é muito importante consultar um otorrinolaringologista para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado, que pode incluir o uso de gotas antibióticas ou anti-inflamatórias. Entenda o que pode causar inflamação do ouvido e como tratar.

Bibliografia >

  • NHS. Vomiting and morning sickness in pregnancy. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/pregnancy-and-baby/morning-sickness-nausea/>. Acesso em 19 Mai 2020
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Refluxo gastroesofágico. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2575-refluxo-gastroesofagico>. Acesso em 03 Fev 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem