Endermoterapia: o que é, para que serve e como é feita

Revisão clínica: Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
julho 2022

A endermoterapia, ou endermologia, é um tratamento estético que consiste na realização de uma massagem profunda com um equipamento específico, e que tem como objetivo promover a eliminação da celulite e da gordura localizada, especialmente na barriga, braços e pernas.

Esse tipo de tratamento é feito normalmente por um esteticista ou fisioterapeuta especializado em endermologia e apesar de ser considerado um procedimento seguro e com benefícios, a realização da endermoterapia não é indicada para pessoas com infecções ativas, histórico de trombose ou mulheres grávidas, uma vez que estimula a circulação do sangue e pode levar a complicações nessas situações.

Para que serve a endermoterapia

A endermoterapia é utilizada para:

  • Reduzir a celulite;
  • Eliminar gordura localizada;
  • Tonificar a pele;
  • Melhorar a silhueta;
  • Combater a retenção de líquidos.

Além disso, a endermoterapia pode ajudar a desfazer a fibrose, que acontece quando surgem tecidos endurecidos por baixo da cicatriz, ou após a lipoaspiração, quando a região tratada fica com pequenas ondulações onde a cânula passou.

Como funciona

A endermologia é uma técnica que consiste na realização de uma massagem intensa com um aparelho específico, que "suga" a pele, promovendo o deslizamento e descolamento da pele, da camada de gordura e da fáscia de recobre os músculos, promovendo melhora na circulação sanguínea, eliminando a retenção de líquidos, moldando o corpo e tornando a pele mais brilhante e macia.

Normalmente, a endermologia é feita por um esteticista ou fisioterapeuta através de um aparelho específico de vácuo e ultrassom que estimula o fluxo de sangue, desmancha os nódulos de celulite e elimina as toxinas. No entanto, essa técnica também pode ser usada com ventosas de vidro ou de silicone sendo fácil de ser aplicada em casa, durante o banho, por exemplo.

De forma geral, os resultados da endermoterapia surgem após 10 a 15 sessões de 30 minutos, sendo recomendado realizar cerca de duas vezes por semana. No entanto, a quantidade de sessões pode variar de acordo com o objetivo do tratamento e tamanho da região a ser tratada.

Quem não deve fazer

A endermoterapia é considerada um procedimento seguro, no entanto como estimula a circulação sanguínea, não é recomendada para pessoas que possuem infecções ou inflamações ativas e nem pessoas que possuem histórico de trombose, varizes ou problemas relacionados com a circulação sanguínea. Além disso, não é recomendado para mulheres grávidas.

Geralmente, a endermoterapia não causa complicações, no entanto pode ser que haja aumento da sensibilidade ou aparecimento de hematomas devido à sucção realizada na região, devendo informar esses efeitos ao profissional que realizou o tratamento.

Confira o que funciona para eliminar as celulites assistindo o vídeo a seguir:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em julho de 2022. Revisão clínica por Marcelle Pinheiro - Fisioterapeuta, em julho de 2022.

Bibliografia

  • CORRADI, Ana Laura; PANTOJA, Alessandra F. S.; FONSECA, Juvania Maria R.; MORAES, Yuri Augusto A. Endermoterapia: Uma Revisão Bibliográfica. Id on Line Rev. Mult. Psic. Vol 13. 45 ed; 655-663, 2019
  • COSTA, PRISCILA S.; MEJILA, DAYANA PRISCILA M. Efeitos fisiológicos da endermoterapia combinados a massagem modeladora no tratamento de gordura localizada na região do abdômen. Disponível em: <https://portalbiocursos.com.br/ohs/data/docs/18/92_-_Efeitos_fisiol._da_endermot._combinados_a_massagem_modeladora_no_tto_de_gordura_localizada_na_regiYo_do_abdYme.pdf>. Acesso em 06 jan 2021
Revisão clínica:
Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
Formada em Fisioterapia pela UNESA em 2006 com registro profissional no CREFITO- 2 nº. 170751 - F e especialista em dermatofuncional.

Tuasaude no Youtube

  • CELULITE: descubra o que realmente funciona

    04:55 | 1050907 visualizações