Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
Fechar Coronavírus: Informações sobre COVID-19 Ler mais
O que você precisa saber?

Edema pulmonar: o que é, sintomas e tratamento

O edema pulmonar, também conhecido como edema agudo do pulmão, edema pulmonar ou popularmente "água no pulmão", é uma situação de emergência, caracterizada pelo acúmulo de líquido dentro dos pulmões, o que diminui a troca de gases respiratórios, causando dificuldade para respirar e sensação de afogamento.

Geralmente, o edema pulmonar é mais comum em pessoas com problemas cardiovasculares que não fazem o tratamento adequado e que, por isso, sofrem um aumento da pressão nos vasos dos pulmões, o que faz com que o líquido do sangue entre nos alvéolos pulmonares. No entanto, também pode acontecer por infecções no pulmão, por exemplo.

Embora seja grave, o edema pulmonar tem cura, mas é importante chamar imediatamente um ambulância ou levar a pessoa o mais rápido possível para o hospital, de forma a iniciar o tratamento e eliminar o excesso de líquidos do pulmão.

Alvéolo pulmonar normal
Alvéolo pulmonar normal
Alvéolo pulmonar com líquido
Alvéolo pulmonar com líquido

Principais sintomas

Os principais sintomas de edema pulmonar agudo, além da elevada dificuldade para respirar, podem incluir:

  • Chiado ao respirar;
  • Coração acelerado;
  • Suores frios;
  • Dor no peito;
  • Palidez;
  • Pontas dos dedos azuladas ou arroxeadas;
  • Lábios roxos.

Independente de se tratar realmente de uma situação de edema pulmonar, ou não, sempre que a pessoa apresenta intensa dificuldade para respirar ou mais do que 2 destes sintomas, é importante ir ao hospital, ou chamar a ajuda médica, para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado.

Como confirmar o diagnóstico

Além de observar os sintomas e avaliar o histórico da pessoa, o médico também pode pedir outros exames que ajudem a confirmar o diagnóstico, como raio X do tórax, exames de sangue e até exames ao coração, como eletrocardiograma ou ecocardiograma.

Como é feito o tratamento

O tratamento para edema pulmonar deve ser iniciado o mais rápido possível com uso de máscara de oxigênio e remédios diuréticos diretamente na veia, como Furosemida, para aumentar a quantidade de urina e eliminar o excesso de líquidos nos pulmões.

Além disso, também é necessário fazer o tratamento adequado da doença que causou o problema, que pode incluir remédios para pressão alta, como Captopril, ou Lisinopril para tratar a insuficiência cardíaca descompensada, por exemplo.

Normalmente, a pessoa precisa ficar internado no hospital durante cerca de 7 dias para aliviar os sintomas, controlar o problema que causou o surgimento do edema pulmonar e fazer sessões de fisioterapia respiratória. Durante este período, pode ainda ser necessário utilizar uma sonda vesical para controlar a saída de líquidos do organismo, evitando que acumulem novamente.

Como é a fisioterapia respiratória

A fisioterapia respiratória para edema pulmonar agudo deve ser feita por um fisioterapeuta e, normalmente, é iniciada quando a pessoa está internado e com os sintomas controlados, servindo para melhorar gradualmente os níveis de oxigênio no organismo.

Saiba mais sobre como é feita a fisioterapia respiratória.

Bibliografia >

  • GUYTON Arthur, HALL John. Tratado de fisiologia médica. 13º. Brasil: Elsevier, 2017. 514-515.
  • LONGO, Dan L. et al.. Medicina interna de Harrison. 18.ed. São Paulo: AMGH Editora, 2013. 280-281.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem