Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

5 causas para Dor no umbigo na gravidez

A dor de umbigo na gravidez é um sintoma muito comum e ocorre principalmente devido às alterações no corpo para se adaptar ao crescimento do bebê. Essa dor acontece especialmente no final da gestação, devido ao aumento do tamanho da barriga, da movimentação do bebê e da falta de espaço no corpo da mulher, mas também pode surgir em outros momentos.

Em geral, o umbigo e a região ao seu redor ficam doloridas, podendo também ocorrer inchaço. No entanto, essa dor não é constante, e aparece principalmente quando a mulher curva o corpo, faz esforço ou pressiona o local.

No entanto, se a dor surgir no final da gravidez, se espalhar pela barriga abdominal e for acompanhada de contrações uterinas, pode ser sinal de parto, por isso é importante saber identificar quais os sinais do trabalho de parto.

5 causas para Dor no umbigo na gravidez

Veja a seguir as principais causas de dor no umbigo na gravidez:

1. Alterações no corpo

Com o crescimento do feto, os músculos e a pele da barriga são esticados, o que causa dor tanto em umbigos que ficam para dentro quanto naqueles que ficam salientes para fora. Essa dor pode ocorrer desde o início da gestação, e pode continuar até o fim devido à pressão que o bebê faz no útero e que irradia para o umbigo.

2. Umbigo saliente

Algumas mulheres ficam com o umbigo saliente durante a gravidez e o contato constante com a roupa pode causar irritação e dor na pele desta região da barriga. Nestes casos, deve-se usar roupas leves e confortáveis que não irritem a pele ou colocar um curativo sobre o umbigo, protegendo-o do contato com o tecido.

3. Hérnia umbilical

A dor no umbigo também pode ser causada por uma hérnia umbilical, que pode surgir ou ser piorada durante a gravidez, devendo ser avaliada pelo médico para verificar a necessidade de usar cintas especiais ou de fazer cirurgia ainda durante a gestação.

Geralmente, a hérnia surge quando uma parte do intestino se solta e pressiona o abdômen, mas em muitos casos ela se resolve sozinha após o parto. No entanto, se a hérnia e a dor persistirem mesmo após o nascimento do bebê, é indicado fazer cirurgia para retirá-la.

Saiba mais sobre como surge a hérnia umbilical e como tratar.

4. Infecção intestinal

A infecção intestinal causa dor abdominal forte próxima à área do umbigo, acompanhada de outros sintomas como náuseas, vômitos, diarreia e febre.

Este tipo de infecção pode ser um problema grave na gravidez, e deve ser tratada com o médico, pois é preciso utilizar remédios que controlam os vômitos e a dor e, em alguns casos, também pode ser necessário utilizar antibióticos.

Veja como é feito o tratamento da infecção intestinal e o que comer.

5. Piercing

Mulheres com piercing no umbigo têm maiores chances de sentirem dor durante a gravidez, pois a pele fica mais sensível e aumenta o risco de infecções no umbigo devido à dificuldade de limpar o local. Se, além de dor, a grávida também apresentar inchaço, vermelhidão e presença de pus, deve procurar um médico para retirar o piercing e iniciar o tratamento da infecção. Veja como tratar do piercing e evitar infecção

Além disso, para evitar complicações recomenda-se o uso de piercing próprios para grávidas, que são feitos com material cirúrgico que evita inflamações e que se adequa ao crescimento da barriga.

Como aliviar a dor no umbigo

Para aliviar a dor no umbigo, que é provocada pelas alterações da gestação e que não está relacionada com outras causas, o mais importante é aliviar a pressão sobre o local. Para isso, é recomendado:

  • Dormir de barriga para cima ou de lado;
  • Usar uma cinta própria para a gravidez. Confira como escolher a melhor cinta;
  • Participar em atividades dentro de água, para aliviar o peso sobre a barriga e costas;
  • Utilizar roupa confortável, de algodão e pouco apertada;
  • Aplicar um creme hidratante ou manteiga de cacau na pele do umbigo.

Se mesmo depois de adotar estas medidas, a dor no umbigo continuar, ou se se tornar mais forte ao longo do tempo, é importante informar o obstetra para avaliar se existe algum problema que possa estar causando o sintoma.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...