Como é feita a cirurgia de hérnia umbilical e como é a recuperação

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
fevereiro 2022

A cirurgia para hérnia umbilical, também chamada de herniorrafia, é principalmente indicada para crianças a partir dos 5 anos e adultos e tem como objetivo corrigir a hérnia e evitar que volte a aparecer, prevenindo o desenvolvimento de complicações, como a infecção do intestino.

A hérnia umbilical é caracterizada por um estufamento no umbigo ou a sua volta, que é formado por gordura ou por uma parte do intestino delgado ou grosso que conseguiu atravessar o músculo do abdômen, devido ao aumento da pressão abdominal, em casos de excesso de peso, por exemplo.

Geralmente, a hérnia umbilical não causa sintomas, mas se for muito grande a pessoa pode ter dor e náuseas, especialmente quando se faz algum tipo de esforço, como levantar uma caixa pesada ou abaixar para pegar um objeto do chão. Veja todos os sintomas que podem indicar uma hérnia.

Preparo para a cirurgia de hérnia umbilical

Antes da cirurgia para hérnia umbilical, são normalmente solicitados exames para avaliar o estado geral de saúde da pessoa, como hemograma, glicemia, ureia, creatinina, eletrocardiograma e raio-X de tórax.

Além disso, pode ser recomendado que no dia anterior à cirurgia a pessoa evite praticar atividade física, suspenda o uso de medicamentos anticoagulantes e realize um jejum de pelo menos 8 horas. Veja mais detalhes do preparo da cirurgia de hérnia umbilical.

Como é feita

A cirurgia para hérnia umbilical é simples e pode ser feita através de um corte na região abdominal ou por videolaparoscopia, que consiste na realização de pequenos furos na região abdominal com o objetivo de corrigir a hérnia.

Na cirurgia com corte no abdômen, há necessidade de anestesia peridural. Após a realização do corte a hérnia é empurrada para dentro da barriga e a parede abdominal é fechada com pontos. Normalmente o médico coloca uma tela na região para evitar que uma nova hérnia apareça no local. 

Por outro lado, no caso da cirurgia por videolaparoscopia há necessidade de anestesia geral e são realizados 3 pequenos 'furinhos' no abdômen para permitir a entrada da  microcâmera e dos outros instrumentos que o médico precisa para empurrar a hérnia para o seu devido lugar, colocando também a tela para evitar que ela volte a surgir. 

Recuperação da cirurgia de hérnia umbilical

No caso da cirurgia por laparoscopia a recuperação é mais rápida e normalmente a pessoa só fica internada por 1 ou 2 dias, podendo retornar às suas atividades habituais em 2 semanas. Nesse caso a cicatriz da cirurgia é muito pequena, há menos dor no pós-operatório e o risco de infecção é menor. 

Alguns cuidados importantes enquanto a pessoa não se recupera completamente são:

  • Evitar pegar em objetos mais pesados que 5kg durante o primeiro mês após a cirurgia e até 10 kg, 3 meses depois;
  • Colocar a mão ou um travesseiro sobre os pontos, realizando um pouco de pressão, se precisar tossir;
  • A alimentação pode ser normal, mas se for rica em fibras pode ser mais confortável evacuar, sem dores;
  • Só é recomendado dirigir, quando não sentir dor abdominal, cerca de 3 a 5 dias depois da cirurgia;
  • Pode-se tomar banho mesmo com o curativo da cirurgia. Vá ao médico se a região estiver com aparência infectada, como mau cheiro, vermelho, com secreção e pus.

Além disso, usar uma cinta pode ajudar a ter maior conforto. Pode-se comprar esta cinta para hérnia umbilical em lojas de produtos hospitalares ou pela internet.

Como facilitar a cicatrização

Comer alimentos ricos em proteína magra, como ovo, peito de frango e peixe, é uma excelente forma de promover o crescimento dos tecidos para fechar a ferida cirúrgica. Além disso, deve-se beber bastante líquidos para manter a pele bem hidratada e elástica. No entanto, alimentos conhecidos como "remosos" devem ser evitados porque são os ricos em açúcar ou em gordura, como presunto, salsicha, carne de porco, bacon e frituras, pois eles dificultam a cicatrização. Confira algumas opções de alimentos remosos.

Deve-se também evitar pegar peso, fumar, tomar bebidas gaseificadas ou com álcool, além de manter a pressão controlada, pois todos esses fatores contribuem para formação de uma nova hérnia.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em fevereiro de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em outubro de 2019.

Bibliografia

  • BVS. Hérnia abdominal. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/hernia/>. Acesso em 23 fev 2022
  • Paterson-Brown, Simon. et al. Tópicos essenciais em cirurgia geral e de emergência. 5 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017. 57-63.
Mostrar bibliografia completa
  • NHS. Umbilical hernia repair. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/umbilical-hernia-repair/>. Acesso em 22 abr 2020
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.