Como cuidar do piercing (e garantir boa cicatrização)

fevereiro 2022

Um dos cuidados mais importantes na hora de cuidar do piercing é escolher com atenção o local e o profissional onde se irá realizar o procedimento, já que é muito importante que o ambiente seja regulamentado para diminuir o risco de infecção.

Além disso, antes de fazer o piercing é recomendado ter a caderneta de vacinação atualizada, especialmente as vacinas do tétano e da hepatite, pois procedimentos que envolvem o corte da pele carregam um maior risco de provocar doenças infecciosas.

Depois de fazer o piercing, é normal o local ficar dolorido, inchado e avermelhado durante os primeiros dias. Nesse período é importante manter o local do piercing sempre limpo e seco para evitar uma infecção e também garantir que a cicatrização acontece da melhor forma possível.

Como limpar o piercing no 1º mês

Os cuidados durante o primeiro mês após a colocação do piercing são muito importantes, pois é durante esse período que há maior risco de infecção, inflamação e rejeição do piercing pelo corpo.

Para evitar que isso aconteça e que a cicatrização acontece da melhor forma, é importante ter alguns cuidados como:

  1. Lavar as mãos sempre antes de tocar no piercing;
  2. Limpar a pele em volta do piercing utilizando uma gaze umedecida com soro fisiológico;
  3. Desinfetar a região com uma gaze umedecida com iodopovidona ou Povidine, por exemplo;
  4. Finalizar secando a região em volta do piercing usando uma gaze limpa e seca.

Este cuidados devem ser repetidos 2 a 3 vezes por dia, sendo também recomendado movimentar e rodar o piercing pelo menos 2 vezes ao dia, de forma a evitar que as secreções fiquem coladas junto do piercing.

Além disso, é importante ter atenção à alimentação para que a cicatrização seja favorecida e haja menor risco de inflamação. Dessa forma, é recomendado consumir alimentos que possuem substância anti-inflamatórias, como o peixe, sementes e vegetais. Confira uma lista de alimentos para combater a inflamação e garantir melhor cicatrização.

Como cuidar de cada tipo de piercing

Embora as dicas de limpeza do piercing possam ser usadas em qualquer parte do corpo, cada local precisa de cuidados especiais, que incluem:

  • Piercing no nariz: é importante assoar o nariz várias vezes ao dia, com um lenço e sem apertar, para evitar o contacto do piercing com sujeira do nariz;
  • Piercing no umbigo: deve-se evitar dormir de barriga para baixo, especialmente durante o primeiro mês, sendo também indicado usar roupa larga que não raspe ou puxe o piercing
  • Piercing na orelha: é importante evitar dormir sobre o lado do piercing nos primeiros dois meses;
  • Piercing no dedo: é importante usar luvas quando for usar produtos de limpeza fortes, como lixívia por exemplo, sendo também recomendado lavar as mãos com sabão de glicerina várias vezes por dia;
  • Piercing na sobrancelha: é indicado evitar o uso de produtos de beleza nessa região durante o primeiro mês, como bases ou corretivos, por exemplo;
  • Piercing na boca: é importante apostar nos alimentos moles e frios nas primeiras duas semanas após fazer o piercing, optando por comer iogurte, mingaus e sucos de fruta, por exemplo. Além disso, é também recomendado usar um enxaguante bucal após escovar os dentes; 
  • Piercing na região genital: é importante fazer a higiene íntima pelo menos 3 vezes por dia, usando água morna e sabonete íntimo suave. Além disso, deve apostar no uso de roupa íntima de algodão e usar apenas roupas largas durante o primeiro mês.  

A cicatrização total do piercing demora cerca de um mês, e após esse tempo é possível substituir o piercing colocado na loja, por outro menor e de material antialérgico, que deve ser comprado em lojas especializadas e de confiança, como lojas de tatuagens, piercings ou ourivesarias.

Confira, no vídeo a seguir, alguns cuidados que se deve ter com o piercing:

O que fazer se o piercing inflamar

Mesmo tendo todos os cuidados ao limpar o piercing, podem surgir alguns sinais que indicam que a pele em volta está ficando inflamada ou com uma infecção, como inchaço no local, dor intensa, vermelhidão intensa, sangramento ou presença de pus.

Nesses casos, é aconselhado ir no pronto-socorro, para que possa ser feito o tratamento adequado por um médico ou enfermeiro. O tratamento depende da gravidade da infecção, podendo ser necessário o uso de analgésicos ou de antibióticos. Confira outros cuidados que se deve ter quando o piercing inflamar.

Principais riscos de fazer um piercing

É importante ter atenção e cuidado ao decidir colocar o piercing, pois em alguns casos pode provocar reação alérgica, principalmente quando o piercing é de níquel, levando à coceira, vermelhidão e dor no local. Além disso, quando os piercing não são limpos devidamente, principalmente no primeiro mês, há risco de infecção, o que pode ser bastante grave.

Algumas pessoas possuem maior tendência para formar queloides, que corresponde a uma cicatriz mais saliente do que o normal, e, por isso, a colocação do piercing pode favorecer o aparecimento de cicatrizes.

Em casos mais raros e graves, o uso do piercing pode provocar endocardite, que é a inflamação do tecido que reveste o coração e que é provocada pelo espalhamento de bactérias pela corrente sanguínea, que podem ter entrado no organismo por meio do local do piercing inflamado, que acabam por atingir o coração, colocando a vida da pessoa em risco.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Andreina De Almeida - Nutricionista, em fevereiro de 2022. Revisão médica por Drª. Aleksana Viana - Dermatologista, em fevereiro de 2016.
Revisão médica:
Drª. Aleksana Viana
Dermatologista
Especialista em Dermatologia pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, em 2007 com registro profissional no CRM/PE – 16907.

Tuasaude no Youtube

  • PIERCING INFLAMADO: o que fazer

    03:11 | 158851 visualizações